Suporte em Informática – Gestão de Redes: Inventário

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

Todo bom suporte em TI deve ser iniciado por um bom inventário! Saber o que vai ser gerenciado é fundamental para otimizar o tempo do atendimento e manter sua empresa em produtividade.

Imagine que seu departamento comercial acaba de ficar sem acesso a internet e é necessário verificar qual equipamento ativo é responsável por atender aquele determinado setor, ou ainda uma simples senha de roteador é necessária para que a verificação pela equipe de TI seja realizada. Esses exemplos, como vários outros, são rotineiros e podem ocorrer com qualquer organização, desde empresas pequenas até grandes corporações.

Imagem via Shutterstock

Imagem via Shutterstock

Partindo desta premissa, o colaborador ou empresa escolhida para gerenciar a TI de sua empresa, deve ter por base iniciar e manter um bom inventário de sua rede. Computadores, servidores, switch, roteadores, impressoras, e demais devem estar bem catalogados e definidos como equipamentos a serem gerenciados.

A utilização de um bom software, na maioria das vezes, se torna necessária para automatizar a coleta e manutenção de tais informações.

Informações de configurações de ativo, softwares e serviços, devem andar alinhadas em seu inventário. Para ativos, é aconselhado ter informações catalogadas suficientes para identificar o tipo de hardware, sua importância na rede bem como sua colocação em um diagrama. A partir deste ponto, informações adicionais são utilizadas para facilitar a gestão de mudanças e suporte sempre que necessário.

Seguem algumas informações relevantes para se obter de um ativo:

  • Tipo: Servidor, Desktop, Notebook, Telefone, Impressora, Roteador, etc;
  • Situação: Em Gerenciamento, Fora de Uso, Em Manutenção;
  • Fabricante, Modelo e Service TAG;
  • Datas de Instalação, Garantia, ultima inspeção;
  • Host – Nome do computador ou equipamento na rede;
  • Informações de Rede, como IP, MAC Address, Mascara, Gateway, DNS, Velocidade de comunicação da interface, DHCP Ativado;
  • Logins de Segurança – Usuários e senhas administrativas para acesso ao equipamento em questão;
  • Fotografias relevantes do equipamento, ajudando a identificar visualmente suas características físicas e auxiliando assim em diagnósticos remotos, por exemplo.

Caso o ativo em questão seja um computador, deve-se ainda adicionar outras informações, tais como:

  • Versão de Sistema Operacional, Serial Key, Linguagem, Service Pack instalado e arquitetura (x32 ou x64);
  • Data do ultimo boot do equipamento;
  • Modelos de placa mãe, vídeo, rede, som, etc;
  • Quantidade de memória instalada e disponível para uso;
  • Modelo do Processador;
  • Discos instalados, Sistema de Arquivos, Capacidade total e disponível;
  • Dispositivos de Segurança – Distribuição e versão de Antivirus, AntiSpyware, Firewall. Se estão ativados e atualizados;
  • Impressoras instaladas;
  • Softwares instalados e histórico de removidos, bem como os inicializados junto com o sistema operacional;
  • Mapeamentos e Compartilhamentos;
  • Log de eventos – Erros e Alertas podem indicar possíveis problemas a serem resolvidos;

Igualmente importante, informações sobre serviços que a rede disponibiliza devem ser devidamente documentados. Informações como contatos de prestadores de serviços relacionados a TI, fabricantes de softwares ERP, provedores de banda larga, e-mail, sites, portais, antivírus, assinaturas, entre outros devem ser devidamente catalogadas e disponibilizadas para consulta rápida.

Nos próximos artigos abordarei outras informações importantes que complementam um bom inventário de ambiente, bem como utilizar tais informações desde monitoria para obter maior agilidade nos atendimentos no service desk.

Até breve.

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

6 Comentários

Rodrigo
1

Legal o artigo Paulo. Poderia indicar algumas ferramentas para galera.

Eu trabalho com OpenAudit e SCCM.

Paulo DantasPaulo Dantas Autor do Post
2

Olá Rodrigo!

Obrigado pelo elogio.
As duas ferramentas citadas são ótimas. O Zabbix também é uma ótima ferramenta, além do Cacic que é gratuito (http://www.softwarelivre.gov.br/noticias/CONIP)

Aqui em nossa consultoria, optamos por desenvolver uma ferramenta proprietária que integra o melhor das ferramentas existentes no mercado, com vantagem de desenvolvimento continuo e alinhamento estratégico do negócio. Chamamos de PHS Network Solution! No Blog de nossa pagina (http://www.phsbrasilconsultoria.com/#!blog/cp6k), este post pode ser visto mostrando alguns detalhes da ferramenta, bem como outros posts que estão sendo disponibilizados.

Alexandre
3

Achei muito pertinente o post.
Aqui na empresa utilizamos o Zabbix para gerenciamento e também o GLPI.
Já utilizamos o CACIQ mais ele não atendia legal nossas necessidades.

Paulo DantasPaulo Dantas Autor do Post
4

Verdade Alexandre!

O Cacic foi desenvolvido pela DataPrev e por mais que atende bem inicialmente mais de 17 mil computadores do governo Federal, deixa a desejar um pouquinho comparado com outras ferramentas no mercado (principalmente as não GPL).

Chegamos aqui a utilizar o Zabbix, mas a ferramenta é bem abrangente, e exige em alguns casos treinamento e especialização para explorar bem todos os recursos oferecidos, além de alguns outros critérios sobre os monitoramentos.

Na nossa solução, desenvolvemos boa parte da coleta de dados para inventário apoiado em cliente instalado no equipamento, com uso de WMI (https://technet.microsoft.com/pt-br/library/cc753534(v=ws.11).aspx) e protocolo SNMP (https://pt.wikipedia.org/wiki/Simple_Network_Management_Protocol). Isso possibilita além de coleta e atualização efetiva dos dados, gerenciamento do equipamento, ativos agregados a rede, programação de ações, execução de comandos, provedor de acesso remoto, comunicação com usuário, dentre várias outras vantagens integradas que uma empresa de consultoria em informática ou profissionais da nossa área valoriza tanto para um gerenciamento efetivo de ambientes. Estamos sempre de olho nas ferramentas do mercado para encapsular o que a de mais interessante em cada uma delas, gerando um produto único e diferenciado que nos permite prestar nossos serviços com mais velocidade e eficiência.

Vamos aguardar novos comentários sobre outras ferramentas utilizadas pelos amigos e suas experiências de uso.

Forte abraço.

Renato
6

Dentre estas ferramentas eu também indico o Spiceworks que não precisa de agentes, basta ter a senha de administrador do domínio para ele coletar muita coisa, inclusive nível de toner.

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos com * são obrigatórios!

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">