Oratória é a arte de saber comunicar

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

Ouço de muitas pessoas que oratória é só para quem palestra ou leciona, o que discordo por completo.

Para mim, oratória é saber comunicar aquilo que desejo transmitir (o meu conteúdo) com qualidade (de forma clara e segura; gerando conexão com quem me ouve).

Desde os tempos do colégio eu sempre fui mediadora de debates, monitora de português/literatura, responsável pela apresentação dos trabalhos, e, por algumas vezes, representante de turma. Na faculdade os desafios ficaram ainda maiores devido ao teor de exigência da banca, no MBA não foi diferente e na carreira essa necessidade de saber expressar-me é um desafio diário.

comunicacao-oratoria-falar-apresentacao

Com o intuito de aprimorar a minha comunicação busquei ajuda de uma especialista, onde pudesse me preparar para atuar nesse novo local para onde caminhava: a área de desenvolvimento humano com o coaching. Então, fui indicada para conhecer o trabalho da talentosa Patrícia Cáceres, fonoaudióloga e coach vocal, que me ensinou a cuidar da minha voz, a aprimorar minha postura e a fortalecer minha capacidade de falar em público (seja para uma ou mil pessoas).

Hoje, após um processo construído de maneira prática e teórica, sinto-me mais preparada e com uma maior variedade de técnicas a serem utilizadas em minhas apresentações no mundo corporativo e na área de desenvolvimento humano.

É importante ressaltar que a comunicação foi(é) fundamental em toda as áreas da minha vida e, podem acreditar, nas suas também.

Quantos desentendimentos são causados devido a uma comunicação frágil e com ruído? Muitos.

Portanto, investir na sua oratória é potencializar a sua força de se comunicar. E comunicar é relacionar-se, o meio pelo qual nos envolvemos uns com os outros.

Por isto, hoje apresento a vocês três dicas básicas para uma boa oratória:

FALE COM CONFIANÇA: transmita segurança na sua fala. Para isso é necessário que domine o assunto a ser comentado por você, estude, prepare-se para falar e também mantenha consciência da sua postura, conecte sua mente ao seu corpo (a respiração consciente é um forte aliado para isso).

CUIDE DO SEU TOM: muitas vezes o mal entendido entre as pessoas ocorre devido ao tom pelo qual uma mensagem é transmitida, um jeito áspero, um som mais alto, um toque de rispidez, tudo isso gerado pela emoção que estiver sentindo o emissor da mensagem, o que acaba fazendo com que haja uma interpretação equivocada do conteúdo. Lembre-se que o tom chega aos ouvidos do outro antes da mensagem (conteúdo).

CONECTE-SE COM O PÚBLICO: distribua o seu olhar para o seu público de forma que todos sintam-se acolhidos pela sua fala. Independente do tamanho do seu público invista na conexão, uma forma de fazer isso é conscientizar-se da sua intenção de querer atingir a todos os presentes, o que é possível através do entusiasmo da sua fala.

Dados de uma pesquisa feita por uma universidade americana recente demonstra que o impacto da comunicação em quem a recebe (o receptor da mensagem) deve-se basicamente a tais fatores:

  • 55% ao corpo (visual e postura);
  • 38% ao tom de voz; e
  • 7% ao conteúdo.

O que podemos entender disto é que: se a fala e o corpo não estiverem em sintonia, a mensagem transmitida ficará fortemente comprometida e incongruente. Ou seja o que você demonstra com o seu corpo e o tom da sua voz são os grandes responsáveis pela forma com a qual o seu conteúdo chegará a quem o recebe (de forma positiva ou negativa).

Portanto, meus caros, cuidem da sua oratória e comuniquem-se com mais qualidade e afinidade com as pessoas.


Em tempo, para você que atua em um cargo onde possua pessoas sob sua orientação a oratória pode ser um trunfo ou um punhal para a sua gestão – tudo vai depender de como fará uso dela.

Como vimos, a parte visual (corpo) e o som (tom de voz) são impactantes no jeito como será recebida a sua fala pela sua equipe, por isso, respirar fundo, ficar consciente da sua emoção e não quebrar o status quo do bom senso (falando sem gritar, sem bufar, sem cenho fechado, de maneira aberta, controlada e olhando nos olhos) são regrinhas fundamentais e valiosas que recomendo para você manter uma comunicação verdadeira e saudável com o seu time.

Principalmente na área da Tecnologia da Informação encontro pessoas que possuem extrema dificuldade em realizar uma apresentação, fazer um treinamento atrativo e, em muitos casos, dificuldades em participar de reuniões de status tudo pelo receio de falar em público. Com isso, diversos profissionais competentes e que possuem muito conteúdo de valor para doar ao grupo e a empresa se ocultam desnecessariamente, o que é lamentável. Por isso, com esse texto eu gostaria de lhes fazer um convite para refletir e se desafiarem a praticarem a sua oratória de maneira consciente e estruturada, utilizem as dicas citadas aqui, e, se tiver ainda alguma dúvida ou alguma questão de insegurança, escreva para mim.

A segurança do falar em público só é adquirida por meio da prática. Lembrem-se: ninguém nasce sabendo, aprender faz parte da nossa evolução pessoal e profissional.

C O R A G E M

Sucesso!

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

Carolina Souza

Mais artigos deste autor »

Especialista em Gestão de Carreira Empresarial, em Gerenciamento de Projetos [PMP] e Engenharia de Requisitos [CPRE-FL] com 14 anos de vivência no mundo corporativo, atua como consultora, palestrante e mentora nas áreas de gestão, liderança, processos operacionais e desempenho de equipes. Colunista de revista e site especializados em TI.


10 Comentários

Odilei Ferraz
1

Seu texto foi bem claro, sempre tive muita dificuldade com isso, pois na infância eu tive sérios problemas com a minha fala, depois de muito treinamento hoje consigo trabalhar bem melhor essa questão, mas foi muito difícil no começo.
Existe um Livro, que eu ainda não li e pretendo ler, chamado O Corpo Fala, que explica muito sobre isso, é um treinamento que pelo menos pra mim tem que ser constante e diário, mas vale a pena, minha qualidade de vida passou a melhorar depois que passei a dar mais atenção nisso, a dar mais atenção na minha fala e na minha oratória.

Jonatas
3

Seu artigo foi muito bom, me deu uma direção de como melhorar minha comunicação, pois acho que não sei me expressar na maioria das vezes, e não digo em reuniões pois ainda não participo, estou iniciando agora na área… me deu uma luz para melhorar minha oratória.

Parabéns pelo artigo e obrigado!

André
4

Ótimo artigo!
A comunicação realmente é algo que dificulta bastante o desenvolvimento dos profissionais de diversas áreas.
O importante é treinar sempre a postura do corpo, as expressões com ele demonstradas, de frente a um espelho. Assim você pode observar pequenas manias que as vezes nem percebemos que fazemos ao falar com outra pessoa.

Carolina SouzaCarolina Souza Autor do Post
5

Olá Odilei,

Obrigada pela dica do livro parece ser interessante vou procurá-lo. De fato, quando passamos a reparar na nossa forma de comunicar acabamos melhorando as nossas relações.

Obrigada pelo comentário e por compartilhar conosco sua experiência, acredito que essa troca nos ajuda muito a evoluir e a perceber que não estamos sozinhos.

Forte abraço.

André
9

Excelente artigo! A arte da oratório é muito útil para diversos profissionais, mesmo para aqueles que acham que não precisam saber falar ou escrever corretamente. Tenho muitos alunos ditos de “exatas” que usam esse argumento. Parabéns e sucesso!

Carolina SouzaCarolina Souza Autor do Post
10

Olá André,

Obrigada pelo feedback.

Eu também escuto muito essa desculpa “Sou de Exatas, não preciso escrever/falar bem.” -infelizmente- acho que nosso papel é mostrar que saber comunicar vai muito além da nossa área de atuação, ela contempla nossas relações humanas, nossa vida.

Abraços e um 2017 de SUCESSO!

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos com * são obrigatórios!

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">