Mapeando o OneDrive no Windows 10 através dos protocolos CIFS/SMB

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

O protocolo Server Message Block (SMB) é um protocolo de compartilhamento de arquivos de rede LAN e foi implementado no Microsoft Windows, conhecido como o Protocolo SMB da Microsoft. O conjunto de pacotes de mensagem que define uma determinada versão do protocolo é chamado um dialeto. O protocolo CIFS (Common Internet File System) é um dialeto do SMB. Ambos, SMB e CIFS estão disponíveis no VMS, várias versões do Unix e outros sistemas operacionais.

Fonte: msdn.microsoft.com/pt-br/library/windows/desktop/aa365233(v=vs.85).aspx

Entendendo o SMB/CIFS

O SMB/CIFS (Server Message Block/Common Internet File System) é um protocolo de rede cujo o uso mais comum, como foi dito anteriormente, é o compartilhamento de arquivos em uma LAN. Este protocolo permite que o cliente manipule arquivos como se estes estivessem em sua máquina local. Operações como leitura, escrita, criação, apagamento e renomeação são suportados, sendo a única diferença de que os arquivos manipulados não estão no computador local e sim em um servidor remoto.

O protocolo SMB/CIFS funciona enviando pacotes do cliente para o servidor. Cada pacote é tipicamente baseado em uma requisição de algum tipo, como a abertura ou leitura de um arquivo. O servidor então recebe este pacote checa-o para ver se a requisição é válida, ou seja, verifica se o cliente possui as permissões apropriadas para efetuar a requisição e finalmente executa a requisição e retorna um pacote de resposta ao cliente. O cliente então analisa o pacote de resposta para determinar se a requisição inicial foi completada com sucesso.

O SMB/CIFS é razoavelmente um protocolo de rede de alto nível. No modelo OSI ele é provavelmente melhor descrito como uma camada de Aplicação/Apresentação. Isto significa que o SMB/CIFS depende de outros protocolos para o transporte. O protocolo mais utilizado para transporte confiável é o NetBIOS sobre TCP (NBT). Outros protocolos foram utilizados na camada de transporte, porém, com a enorme popularidade da Internet o NBT se tornou um “padrão”.

Apesar do compartilhamento de arquivos ser a principal proposta do SMB/CIFS existem outras funções associadas a ele. A maioria das implementações de SMB/CIFS são capazes de determinar outros servidores SMB/CIFS na rede (browsing), compartilhar impressoras e até mesmo fornecer complicadas técnicas de autenticação. Veremos aqui somente os conceitos básico de operações com arquivos do SMB/CIFS.

O protocolo SMB/CIFS é extremamente utilizado pelos sistemas operacionais Microsoft Windows. O Windows para Workgroups foi o primeiro sistema operacional da Microsoft a utilizar o SMB/CIFS e cada sistema operacional da Microsoft desde então passaram a possuir a capacidade de funcionar como um servidor ou cliente de SMB/CIFS. Os sistemas operacionais da Microsoft utilizam o SMB/CIFS para operações com arquivos remotos (tipicamente o mapeamento de drives de rede), navegação (via o Ambiente de Rede, autenticação (NT e Windows 2000) e serviços de impressão remotos. É razoável então dizer que o núcleo de rede nativo da Microsoft seja baseado nos serviços do SMB/CIFS.

Devido a grande entrada de produtos Microsoft tanto nas grandes corporações como nos usuários particulares o protocolo SMB/CIFS é encontrado praticamente em todos os lugares. A maioria dos sistemas Unix-Like possuem uma implementação de cliente/servidor do SMB/CIFS via Samba. Computadores Apple também possuem seus clientes/servidores SMB/CIFS, o que faz com que o protocolo SMB/CIFS seja o protocolo mais comum para o compartilhamento de arquivos disponível.

Fonte: www.gta.ufrj.br/grad/01_2/samba/smbcifs.htm

Utilizando o mapeamento de unidades de redes do Windows 10 com o OneDrive 

 1 – Acessar o OneDrive através do endereço https://onedrive.live.com

2 – Analisar a URL e copiar o código disponível após o “id=root&cid=” este ID significa a identificação da sua conta no servidor de arquivos da Microsoft.

fig01

 3 – Abrir o Prompt de comandos do Windows (CMD) e digitar as seguintes sintaxes (Figura1 e Figura2).

NET USE "UNIDADE" URL e ID

Figura 1 – net use Z: https://d.docs.live.net/id

Observação: utilizar o endereço https://d.docs.live.net/ com o ID de identificação para mapear a unidade de rede

Autenticação

Figura 2 – Login de usuário e senha

4 – Mapeamento de rede (Figura3)

fig03

Figura 3 – Mapeamento de Rede

Os arquivos do OneDrive podem ser visualizados nesta unidade. Existe também a possibilidade de renomear esta unidade clicando com o botão direito e renomear.

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

Raul Natan

Mais artigos deste autor »

Sou apaixonado por Tecnologia, nas horas vagas tomo açaí, ando de Skate, revejo os amigos, faço pesquisas e publico ideias.

Sólida vivência em suporte técnico de qualidade, com conhecimentos avançados em sistemas operacionais Windows (Workstation e Server), Linux, Microsoft Office, Office 365 NComputing e Kaspersky;
Trabalhos executados em parceria com outros prestadores de serviços que estejam relacionados à área de TI para solução de problemas específicos;
Larga experiência em suporte técnico através de telefone, remoto via GFI, N-Able, Terminal e VNC,
Utilização da metodologia ITIL, controlando prioridades de atendimento, organização, SLA, encerramento e feedbacks;

Atitudes humildes e positivas


Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos com * são obrigatórios!

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">