Feedbacks Positivos: Como trabalhar com eles?

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

Nos últimos meses, estou lendo artigos, livros e até blogs sobre feedbacks e vi que as opiniões são completamente diferentes. Um lugar diz para fazer o feedback da maneira mais tradicional: mostrar os pontos fortes, os pontos fracos e depois como fazer para melhorar isso. O famoso “morde e assopra”; outros lugares definem o feedback apenas como corretivo, ou seja, apenas quando queremos resolver um problema; outros vão além, com o feedback 360, que é onde os feedbacks vem de todos os lados: dos pares, dos seus superiores e também dos seus subordinados; outros pedem para começar com o feedback positivo, insistindo bastante nessa forma, e depois, se necessário, fazer um corretivo. Essa é a forma que vou abordar nesse artigo.

carreira-profissional-feedback-chefe

Com tantas opções, acredito que não tenha apenas uma forma correta. Mas, com certeza, existe a mais adequada para se fazer em cada empresa e, principalmente, com cada colaborador.

O primeiro ponto: Existem vários tipos e locais para feedbacks. Acredite, um “como andam as coisas?”, de vez em quando, ou até mesmo um café depois do almoço, já é um feedback. Não é só no ambiente formal, com data e hora marcada. Tem vários modelos que podem ser utilizados, tem que ver qual é o ideal para você e sua empresa.

O segundo ponto: se não fazia feedback antes, as pessoas vão estranhar no primeiro momento; mas fale a verdade para os seus colaboradores: “Não fazia feedback antes e começarei agora!” O seu colaborador já vai começar gostando da sua atitude e provavelmente o feedback será muito proveitoso.

Conforme o título do post, acredito que o feedback positivo é o mais importante para iniciar um relacionamento melhor com o colaborador. Muitas vezes, o colaborador está apenas esperando um elogio ao seu trabalho. 

Claro que não é qualquer elogio, é um verdadeiro, com fatos que podemos comprovar, por A+B, que aquilo está sendo feito de uma maneira assertiva e correta.

Não trate dos problemas no primeiro momento, pois pode parecer ameaçador. O feedback positivo já faz uma enorme diferença e a mudança de postura e atitude do colaborador é evidente! Então, nada de criticar ou colocar pontos corretivos da primeira vez. Saia do primeiro feedback apenas com os pontos positivos e como melhorar ou mantê-los. Um bom feedback é quando o colaborador leva alguma lição de casa que ele mesmo definiu, e as vezes até uma lição de casa para seu superior.

Quando todos estão indo para o mesmo objetivo, fica muito mais fácil; as pessoas se sentem muito mais úteis quando dividimos os pontos positivos.

Por isso, se ainda não faz feedback com seus pares e/ou colaboradores, comece a fazer. E se o seu gestor não te dá um feedback, marque você mesmo um! É muito importante para o seu crescimento profissional e nunca é tarde para começar.

Mas lembre-se, comece da maneira mais simples, apenas fazendo a parte positiva. É impressionante a mudança de comportamento nas pessoas depois disso. Se não der certo, comece a usar o feedback corretivo. Mas pode acreditar, você não vai precisar do feedback corretivo tão cedo, pois a resposta em cima do feedback positivo é imediata!

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

Leandro Liez

Mais artigos deste autor »

A minha experiência como executivo de TI mostrou-me que o foco do desenvolvimento das equipes não está nas qualidades técnicas, e sim nas qualidades individuais de cada um.
Também sou apaixonado por novas tecnologias (como BlockChain, Machine Learning, IOT e Inteligência Artificial) e estou sempre pronto para aprender e ensinar coisas novas.
O relacionamento com o cliente sempre fez parte do meu dia a dia: monitorando, gerenciando e controlando o escopo do produto/projeto e agregando valor as soluções apresentadas.
Durante toda minha carreira, adquiri conhecimentos técnicos específicos, muito úteis para abordagens técnicas com a estrutura organizacional.


Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos com * são obrigatórios!

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">