Não espere sua demissão para ser um profissional melhor

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

Uma demissão é sempre um choque para qualquer profissional. Mas nem todas vem de surpresa, afinal, são consequências dos nossos resultados.

Sem sombra de dúvidas, ninguém pode afirmar que gosta de passar por regressões, mas sabemos que todos ao longo da vida passam por períodos de crises, maiores ou menores.

Ninguém está livre de perder o emprego. Às vezes, a demissão vem quando menos se espera. Em outras, já é até aguardada, mas não se sabe exatamente quando será. Em ambos os casos, o choque é grande.

emprego-carreira-obstaculo-seguranca

Trabalhar o emocional é uma das etapas fundamentais após a demissão. O baque de ser demitido pode levar a pessoa a uma tristeza profunda e até a depressão. Assim, esta não terá a energia necessária para sacudir a poeira e ir em busca de um novo emprego.

Neste período, é importante que você não descuide da sua aparência. Se for encontrar pessoalmente seus contatos, mantenha cabelo e barba bem aparados e vista-se formalmente. Procure, também, demonstrar uma postura calma, sem a ansiedade comum nestas situações.

É difícil encarar o problema, mas é preciso se recuperar, se reenergizar e fazer o que tem que ser feito: preparar um bom currículo, ir à entrevistas, ficar de olho nos jornais, preparar uma lista de possíveis pessoas a contatar para comunicar que está disponível para novas oportunidades e participar de eventos para fazer ou ampliar sua rede de relacionamento.

Ou quem sabe ainda seja esse o momento para unir sua criatividade e colocar para frente aquele negócio que você tanto vem pensando nos últimos meses. No momento de demissão é que muitos empreendedores de sucesso começaram seus negócios.

A organização da Feira do Empreendedor, do Sebrae-SP, calcula que 80% dos atendimentos realizados nessa edição tem como objetivo resolver problemas de quem abriu um negócio às pressas.

A GEM (Global Entrepreneurship Monitor), pesquisa da London Business School feita em dez países, detectou que o fenômeno segue o desdobramento da crise brasileira: entre 2014 e 2015 o índice de empresas abertas por necessidade no país cresceu de 29% para 43,5%. Foram entrevistados 2.000 empreendedores no Brasil.

Crescer aprendendo a crescer

Da mesma forma que nós passamos por crises pessoais ou de carreira, as empresas também têm seus períodos de maiores dificuldades, aqueles momentos que as coisas realmente não saem como foi planejado e surgem alguns acontecimentos imprevisíveis.

Mesmo não gostando disso, é um fato que precisamos aceitar. Afinal, os problemas e as dificuldades são importantes para nos desafiarmos a continuar crescendo.

Mas muito mais do que isso, é no momento de uma demissão que devemos avaliar todos nossos últimos resultados pessoais e profissionais. Afinal, podemos estar em uma grande zona de conforto em nosso trabalho atual e nem mesmo estamos percebendo isso.

Ao passar pelo drama de uma demissão, é possível avaliar todos esses erros e partir para um desafio maior que possa nos permitir continuar crescendo e evoluindo, partindo para um próximo nível.

Não espere tomar um gol para começar a jogar

Mas o maior problema que eu quero trazer aqui para provocar o seu pensamento diz respeito a quando você começa a mudar a sua carreira.

Você espera por uma demissão para sair da zona de conforto e fazer a diferença ou consegue colocar a si mesmo em um processo de melhoria contínua para sempre evoluir enquanto profissional?

Para muitos pode parecer frio esse desejo de resultado incessante das empresas. Mas as atitudes servem também para que as pessoas possam ter a chance de novamente buscarem um desafio e sentirem-se na necessidade de construir seus resultados.

Nossa resistência em aceitar a diferença entre o que é e o que gostaríamos que fosse, leva a uma “rebelião” da nossa consciência, o ego. E isso nos coloca em crise, que é basicamente um momento de perda de equilíbrio.

Falar que você precisa tomar uma atitude transformadora e se tornar um vencedor seria utópico demais. Não adianta simplesmente tomar atitudes e achar que tudo vai mudar amanhã quando você acordar.

Mas em resumo e de forma conclusiva, reflita sobre você mesmo e sua carreira. Você tem seguido o plano que traçou para sua vida profissional e entregando resultados realmente positivos?

Uma promoção ou uma demissão não podem ser uma surpresa. São reações naturais daquilo que você tem feito.

Qual é a reação natural para o que você tem feito hoje?

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

1 Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos com * são obrigatórios!

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">