Guia do Concurseiro Viajante

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

Salve, salve, Galera!

Professor Walter Cunha novamente na área…

Como se sabe, nem todos gozam da comodidade de morar nas capitais dos Estados – especialmente na Capital Federal (Brasília) -, onde se concentra a maioria das aplicações físicas dos concursos de grande expressão nacional.

É justamente por isso que quando sai o Edital do tão esperado concurso junto com a euforia bate aquele desespero. Ou seja, o desespero não é só pela infinidade de matérias a se estudar, mas também por conta das inúmeras ações que tem de ser executadas (em harmonia) para que tudo dê certo ao final.

Pensando nisso, resolvi estruturar esse artigo na forma de guia para auxiliar o concurseiro a planejar a viagem, tendo como premissa a otimização dos custos.

Este roteiro é focado no concurseiro que faz deslocamento aéreo para uma capital na qual ele não tem ponto de apoio, parentes ou amigos.  Se não for o seu caso, aplique as adaptações necessárias.

1 – Compra das Passagens

Destacaria essa como a tarefa mais importante após a divulgação da data da prova. Afinal, passagens acabam ou sobem de preço rapidamente.

Eu sempre usava o submarino viagens para fazer minhas pesquisas, mas atualmente existem diversos serviços de busca integrada, por exemplo o skyscanner e o kayak. Uma dica de economia é descobrir qual o voo mais em conta e depois ir comprar direto no site da companhia aérea, evitando assim a tarifa de serviços comum a esses sites.  Uma outra dica para economizar é tentar utilizar milhas aéreas (já existem muitos sites explicando como se faz isso e não é escopo desse artigo).

Nada de escolher o pior voo do mundo só porque é o mais barato! Procure balancear custo com comodidade. Pegar 3 conexões e chegar no local de destino exausto não é recomendado para um concurseiro competitivo. Atente também para marcar logo o assento no qual você se sente mais confortável. Ficar no assento do meio é sempre incômodo. Assentos perto da saída de emergência não reclinam, e não recomendo extremos (frente e traseira) do avião, principalmente  para pessoas que enjoam fácil. 

Por fim, tente marcar a passagem para, pelo menos, um dia antes com vistas a poder se ambientar no local e quem sabe participar de algum aulão de véspera normalmente promovido pelos cursinhos. Evite viajar no mesmo dia e ir direto para a prova para economizar diárias de hotel pois, além do cansaço, a economia não compensa o risco de não ter folga na programação.

2 – Onde se Hospedar

Em seguida à marcação do voo, eu elegeria como prioridade a hospedagem. Hoje também essa tarefa é mais fácil, pois contamos com sites como Booking e Hotéis.com. Se você for um cara mais arrojado pode apostar no famoso AirBnB e economizar uma grana. Ainda não experimentei, mas dizem que é bem seguro.

Primeira dica, cuidado ao propor racha de hospedagem com colegas e, sobretudo com desconhecidos. Pode parecer uma boa de cara por conta da economia, mas você não sabe se a pessoa ronca, tem costumes estranhos a você ou temperamentos que vão te incomodar. Enfim, isso pode acabar virando um foco de estresse desnecessário.

Se você puder ficar BEM hospedado PERTO do local da prova, ótimo. Contudo, na maioria absoluta das vezes isso não é possível. Assim, se você tiver que escolher entre uma coisa e outra, não tenha dúvida, prefira ficar BEM hospedado a ficar perto a qualquer custo. Como vamos ver, no tópico “Deslocamento Local”, deslocamento não é mais um problema.

Ficar BEM hospedado pode se traduzir em relaxamento, boas refeições e, quem sabe, garantia de passeio merecido após as obrigações, tópico tratado ao final desse artigo.

3 – Deslocamentos Locais

Esse tópico deixou de ser um terror após a ascensão dos aplicativos de mobilidade urbana como: uber, 99pop, Cabify… O 99táxi e o EasyTáxi podem ser importantes também na hora do “aperreio”.

Aqui vale a pena tentar rachar a conta com alguém que pode estar hospedado no mesmo hotel ou nas imediações. É só combinar por meio do “Zap”. O único cuidado é deixar claro os horários de modo que o desleixo dos colegas não acabe se tornando a sua tensão.

Outra dica é deixar tudo pronto antes da viagem. Lembre-se de deixar mais de um cartão de crédito cadastrado e testado em cada aplicativo. Pesquise antes quais desses aplicativos operam na cidade. Deixar o celular sempre carregado, não custa lembrar. Na dúvida, compre uma bateria externa, pois, como você sabe, o GPS (draga de energia) é requerido na hora de solicitar uma corrida.

Atente que a hora de um concurso tende a ser um momento de pico na cidade. Então, não só por conta da famigerada tarifa dinâmica, mas pela possibilidade de simplesmente não haver carros disponíveis, recomendo que tenha sempre a mão o telefone de uma cooperativa de taxi e cash no bolso. Apesar de bem mais caro, e demonizado atualmente, o táxi costuma ser mais rápido e garantido, dependendo da cidade, é claro.

E cuidado com o “Bendito” Horário de Verão!!!

Enfim, tenha em mente que o foco é chegar no local de prova bem.

4 – O que levar na mala

Não recomento encher a mala de livros. Hoje em dia qualquer tablet te dá o poder levar uma biblioteca inteira na palma da mão. Não, não estou pedindo para você abandonar de vez o livro físico, apenas nos dias da viagem, pois isso vai ser decisivo na hora de fechar a mala. Sendo assim, prepare seu acervo com antecedência para não sentir falta de nada na véspera da prova.

Cabe destacar também que com a nova regra, você tem direito a levar até 10 kg de bagagem de mão na cabine. Ao passo que esse peso é mais do que suficiente para uma viagem bate-volta, ele traz outra vantagem:  você não corre mais o risco de ter seus pertences extraviados, o que poderia ser fatal para os seus planos. Então, tente levar tudo no limite de bagagem de mão, e cuidado para não ultrapassar as medidas de tamanho!

5 – Durante o Voo

Para aqueles que não resistem a estudar, leve apenas resumos para dar uma revisão. Se você seguiu meu conselho anterior, pode usar também o acervo do tablet. Eu costumava revisar algumas notas que eu deixava separada para revisão no meu evernote (questões que eu errei, tópico que tenho que dificuldade de fixar, etc).

Para aqueles que querem aproveitar o tempo para relaxar, deixe engatilhada aquela sequência de filmes de motivação (gladiador, rocky, bruna surfistinha, etc) e; ou aquela playlist de músicas que despertem sentimentos bons em você. Nada de coisa tensa ou deprê, pelo menos na ida. Se não levou nada, as companhias aéreas hoje oferecem serviços de entretenimento online acessível por meio dos seus dispositivos wireless.

Nada contra a conversar com a pessoa do lado. Mas fuja de polêmicas como Política, Religião e Futebol. Se a pessoa estiver indo fazer o concurso também, tente não conversar sobre nada tenso do concurso ou tentar ficar elucubrando sobre a prova.  Sei que é praticamente impossível.

Qualquer coisa, leve um travesseiro de pescoço e puxe um “ronco” relaxante durante o voo, se conseguir.

6 – Kit Sobrevivência

  • Documentos pessoais (leve um RG reserva em lugares diferente da bagagem para o caso de perda);
  • Documentos de prova;
  • Comprovantes de passagens e de Reserva do Hotel;
  • Canetas (pelo menos uma oficial, uma reserva e uma do “Santo”, e cuidado com a cor);
  • Celulares e acessórios, principalmente os carregadores;
  • Cash e Cartões de Crédito;
  • Cartão do Plano de Saúde;
  • Farmacinha (você sabe os remédios que precisa, nada de exagero);
  • Mochila para poder andar com o essencial enquanto a mala fica no hotel;
  • Por fim, bata foto/digitalize de tudo. Se você perder algo, pelo menos terá os dados.

7 – Véspera da Provas

Nada de comida pesada (salgado de rodoviária, buchada, frutos do mar, etc) antes da prova. Também esqueça bebida, nem para provar que é “macho” para os “amigos”, tampouco pra dar uma “relaxadinha”. Não importam o que os outros falem, bebida deixa você lento, é fisiológico.

Monte um roteiro de horário para o dia da prova com margens de folga. Durma cedo, acorde bem-disposto, tome um café da manhã adequado às suas necessidades e siga o roteiro montado. Tenha previamente mapeado qual meio de deslocamento vai usar, onde vai almoçar, como é a chega ao local da prova. Sugiro ir lá no dia anterior para “sentir o drama”. Fazia muito isso.

8 – Pós- Prova

Agooooooora sim, você pode relaxar! =D

E por que não marcar com os colegas um programa pela cidade e/ou encontro em um barzinho (tudo com moderação). Aproveite para fazer novas amizades, aumentar a rede de contatos. Contudo, recomendo que continue evitando discussões acaloradas para provar quem está certo. Haverá o tempo regulamentar para você montar os seus recursos.

Bom, pessoal, por hoje é só! E aí, o que você achou dessas Dicas de Viagens para Concurseiros? Foram úteis? Sentiram faltam de alguma? Compartilhem aí conosco, nos comentários.

Bons estudos e até o próximo artigo!

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

1 Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos com * são obrigatórios!

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">