SWOT Cruzado: Aprenda na Prática

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

Normalmente vemos nas universidades bastante conteúdo sobre análise SWOT sendo descrita como uma poderosa ferramenta de análise de cenários. Mas o que poucos sabem é que apenas listar suas forças, fraquezas, oportunidades e ameaças é um mero levantamento de informações e não uma real análise que poderá definir estratégias importantes.

Para que a análise SWOT não seja um mero levantamento, deve-se cruzar as informações dos 4 quadrantes para que seja possível uma tomada de decisão eficaz.

swot

O que é SWOT

Swot (ou FOFA) é um acrônimo de Strengths (Forças), Weaknesses (Fraquezas), Opportunities (Oportunidades) e Threats (Ameaças). Ela consiste em uma ferramenta de análise de cenários tanto no ambiente externo quanto no interno de uma forma simples, independentemente da complexidade do cenário, desde a criação de um blog quanto a gestão de um empresa multinacional.

Aplicação

A análise SWOT pode ser usada para qualquer coisa! Ela pode ser usada de diversas formas, como análise pessoal, profissional, para uma determinada situação, em uma empresa, para análise de um ambiente externo e interno.

Entendendo os ambientes internos e externos

Como já conversamos, a matriz SWOT é uma importante ferramenta para analisarmos os cenários internos e externos e como eles influenciam no ambiente. O ambiente interno é formado pelas forças e fraquezas da organização e é influenciado por fatores podem ser controlados com maior facilidade, como por exemplo recursos humanos e procedimentos. Já o ambiente externo é composto pelas oportunidades e ameaças, esse ambiente não é possível ser controlado por pessoas ou entidades e também deve ser monitorado constantemente pois servirá como base para a estratégia a ser traçada.

SWOT na prática

O primeiro passo para realizarmos uma boa análise SWOT é levantar as informações dos cenários. Para o levantamento dessa informação pode-se levar em consideração autoconhecimento, feedbacks e outros meios.

swot interna

Caso a análise esteja sendo feita sobre o ambiente de uma organização o cliente deve-se considerar o que eles têm a dizer sobre produtos, serviços, a imagem da empresa e os processos de negócios.

A partir do autoconhecimento e informações levantadas uma lista de forças e fraquezas percebidas deve ser criada, é importante lembrar que a análise dessas forças deve-se levar em consideração seus concorrentes diretos ou futuros desejados

swot externa

Da mesma forma que levantamos informações do ambiente interno devemos fazer com o ambiente externo. Essas informações podem ser obtidas por meio de fontes no setor, como jornais, relatórios, pesquisas, opinião de especialistas ou qualquer coisa que possa realizar uma análise futura de eventos que poderão impactar o cenário. A partir das informações coletadas uma lista de oportunidades e ameaças deve ser elaborada.

Agora vamos montar a matriz SWOT, a partir das forças, fraquezas, oportunidades e ameaças priorizamos os itens que mais têm relevância para a análise de cenários. Lembre-se que priorizar itens demais torna a análise muito complexa e utilizar poucos itens a torna pouco efetiva, o ideal é que tenhamos ao menos 5 itens por categoria.

Depois da priorização precisamos criar relações entre todos os itens que foram colocados na matriz para podermos cruzar e classificar as relações. Nesses cruzamentos podemos classificar as relações como 0 – Sem Relação, 1 – Relação Fraca, 2 – Relação moderada e 3 – Relação Forte.Swot relação

Agora chegou a hora de definir as ações estratégicas. Nos itens abaixo vamos elaborar estratégias ofensivas, de confronto, de reforço e de defesa.

Estratégia ofensiva

Pontos fortes + oportunidades = estratégia ofensiva

Do cruzamento de pontos fortes e ameaças surge a estratégia ofensiva. A ideia desta estratégia é identificar a ajuda que determinada força dá para que uma oportunidade aconteça. De maneira geral, essa é uma estratégia que visa mostrar oportunidades que não estão sendo aproveitadas.

Estratégia de confronto

Pontos fortes + ameaças = estratégia de confronto

Os pontos fortes e ameaças originam as estratégias de confronto. A ideia desta estratégia é identificar a ajuda que determinada força dá para que uma oportunidade aconteça. Aqui temos a nossa capacidade de defesa e dependendo da análise realizada podemos desenvolver uma estratégia de confronto, ou seja, de embate entre essas forças, mantendo a nossa capacidade defensiva.

Estratégia de reforço

Pontos fracos + oportunidades = estratégia de reforço

Os pontos fracos e oportunidades quando cruzados originam estratégias de reforço. O cruzamento desta pode originar o fortalecimento de pontos fracos de acordo com as ameaças do cenário.

Estratégia de defesa

Pontos fracos + ameaças = estratégia de defesa

Os pontos fracos somados às ameaças originam as estratégias de reforço. A ideia desta estratégia é a melhoria de pontos específicos, ou seja tira vantagens das fraquezas de forma à amenizar, fortalecer ou eliminá-las do seu cenário.

Plano de Ação

Com base nas estratégias elaboradas, deve-se traçar um plano de ação para atacar os pontos mais importantes revelados pela análise. Para cada ação estratégica deverá ter um responsável, prioridade e um prazo. Só por meio do plano de ação iremos garantir que os pontos analisados serão transformados em ações efetivas.

plano de ação

Se elaborada da maneira correta a SWOT cruzado poderá se uma poderosa e simples ferramenta para o fim que está sendo aplicada. Ela poderá ajudar a tomada de decisão através de cenários presentes, tanto internos (que você poderá controlar) quanto externos (onde pessoas ou entidades não possuem controle).

Este artigo lhe agregou conhecimento? Quer complementar algo? Deixe seu comentário abaixo! 

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

Victor Hugo Formiga Martins

Mais artigos deste autor »

Victor Martins é graduado em Sistemas da Informação pela Unieuro e atualmente cursa o MBA de Gestão Estratégica de Tecnologia da Informação pela Fundação Getúlio Vargas(FGV) além disso possui curso técnico em redes de computadores pelo IESB. É um estudante em constante movimento e acredita que o compartilhamento de informações poderá impactar a vida de muitas pessoas.


2 Comentários

Orlando Tosta
1

Análise e prática precisam andar de mãos dadas, ótimo artigo Victor, simples, objetivo.
Estava tentando montar uns cenários e não tinha pensado no SWOT para isso, o artigo me fez olhar qual caminho devo seguir, abraços.

Victor Hugo Formiga MartinsVictor Hugo Formiga Martins Autor do Post
2

Poxa Orlando, muito obrigado pelo seu feedback!
Minha paixão sempre foi ajudar as pessoas e ver o seu comentário é muito importante pra mim.

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos com * são obrigatórios!

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">