Testes de software: Certificações BSTQB/ISTQB

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

Neste artigo vamos falar sobre a certificação CTFL e sobre o ISTQB/BSTQB. Uma breve discussão sobre as razões positivas para se ter uma certificação na área de testes de software é feita logo de começo. O mercado de tecnologia é um dos que mais demanda e oferece certificações para os profissionais da área. Embora a certificação não substitua ou diminua a importância de experiência e outros aperfeiçoamentos acadêmicos, certamente agrega conhecimento e contribui para a empregabilidade geral.  

Por que ter uma certificação para testes?

O mercado de trabalho continua a ser o principal motivo para ser um profissional certificado. Como o próprio nome sugere, o objetivo da certificação é garantir que o profissional possui um determinado nível de conhecimento na área. Do ponto de vista de uma empresa ou cliente, a certificação é bem vista, pois atesta que o profissional foi “sabatinado”, isto é, passou por um exame na área de testes de software e comprovou ter um nível de conhecimento técnico mínimo. Isso conta pontos, com certeza.

É claro que isso pode nem sempre ser o caso. Dependendo do gestor que estiver conduzindo um processo de contratação ou mesmo da cultura empresarial, pode ser que ter a certificação não seja um diferencial tão grande como uma pós ou experiência no mercado de trabalho. É importante ter em mente que tudo isso se soma (pós-graduação, experiência, certificações), e não se exclui.

Por questões financeiras e de tempo, temos que escolher o que fazer num determinado momento, buscar uma certificação ou uma pós, por exemplo. Mas o ideal é você perseguir ambos os objetivos, pois os dois agregam conhecimentos, ampliam sua rede e se complementam em termos de qualificação.

A certificação é interessante pois é bem vista pelo mercado. Em licitações, por exemplo, ou na hora de apresentar a equipe para um potencial cliente, ter profissionais qualificados e certificados conta pontos e é um argumento forte. 

Outro ponto positivo é a possibilidade de se inserir no mercado internacional. O CTFL, o exame de nível básico da ISTQB, é válido em todos os países. Ao contrário de um diploma, por exemplo, que muitas vezes precisa ser revalidado, o certificado é um atestado de conhecimentos que certamente ajuda na seleção de profissionais de países diferentes.

Em suma, as principais razões para buscar uma certificação na área de testes são o mercado de trabalho e ter um diferencial no CV. Mas lembre-se que a certificação não exclui outras frentes de aprendizado, como um mestrado, uma pós-graduação ou experiência de trabalho. Além disso, é importante focar em certificações bem avaliadas e consolidadas.

Como são as certificações do ISTQB/BSTQB

 A ISTQB (International Software Testing Qualifications Board) é a instituição que organiza o conteúdo programático e elabora os exames.

As certificações estão organizadas em três níveis:

  • Foundation;
  • Advanced;
  • Expert;

O nível Foundation é o mais “básico”, é onde se insere a certificação CTFL (Certified Tester Foundation Level ou Certificado Testador de Nível Fundamental). Essa é a mais comum, geralmente a primeira que os profissionais de testes de software procuram. Os certificados Foundation são:

  • CTFL Foundation Level;
  • CTFL Agile Tester;
  • CTFL Model Based Test;

No nível Advanced se inserem as certificações:

  • CTAL-TTA (Technical Test Analyst);
  • CTAL-TA (Test Analyst);
  • CTAL-TM (Test Manager);
  • CTEL-ST (Security Testing);
  • CTEL-TA (Test Automation);

No nível Expert encontram-se as seguintes:

  • CTEL-TM (Test Management);
  • CTEL-ITP (Improving the Test Process).

A ISTQB mantém uma base de conhecimentos e práticas que constiuem o conteúdo programático para os exames. Essa base de conhecimento teórico engloba vários conteúdos de software testing e qualidade. Embora seja fundamental dominar esse conteúdo para a certificação, vale lembrar que ele não é imune a desatualizações e merece ser sempre aplicado de forma crítica(como todo conhecimento, aliás).

No dia-a-dia prático, abordagens diferentes podem ser aplicadas e é preciso saber lidar com culturas de trabalho e conhecimentos que nem sempre concordam uns com os outros.

A ISTQB possui parceiros no mundo inteiro para aplicação dos exames e emissão dos certificados. No Brasil, quem faz esse papel é o BSTQB (Brazilian Software Testing Qualification Board). A organização disponibiliza o exame em várias cidades, além de fazer traduções de materiais oficiais da ISTQB e divulgar boas práticas de teste de sofware.

A CTFL Foundation Level é a base para as outras certificações mais avançadas, e deve ser a primeira a ser obtida. A CTFL não expira, e você pode ficar tranquilo que depois de adquiri-la não será preciso renovar.

Estilo dos exames e pontuação exigida

O CTFL exige 65% de acerto nas questões para ser aprovado. São 40 questões calculadas para um tempo máximo de 60 minutos. Cada questão vale 1 ponto e candidatos cuja língua nativa não é português possuem um tempo extra de 30 minutos (exames pela BSTQB).

Para exames CTAL, a pontuação de cada questão varia de acordo com a sua complexidade. A somatória dos pontos sempre é 100, mas o número de questões é diferente para cada exame CTAL. Todos possuem duração mínima de 30 minutos, e a duração máxima também varia para cada exame. Consulte a tabela com as informações atualizadas aqui.

A realização dos exames pela BSTQB é presencial é acontece de acordo com calendário da instituição, divulgado anualmente em seu site. O calendário de 2018 já está disponível na página oficial. Um documento cuja leitura é obrigatória para os interessados é o “Guia do Candidato“.

A BSTQB não realiza treinamentos e nenhum dos exames exige a realização de treinamento credenciado. Cabe ao candidato definir se está apto para a prova com estudo próprio ou se deseja fazer um curso de qualificação. Existem diversas instituições credenciadas pela BSTQB em relação à sua capacitação nos Syllabi dos exames ISTQB. Uma lista atualizada de instituições credenciadas é mantida pela BSTQB.

A certificação CTFL é interessante para profissionais que trabalham com software testing e QA em geral, seja como analista ou como gestor. 

Considerações finais

Visite os sites oficiais da ISTQB e BSTQB nos links indicados nas referências abaixo. O Calendário 2018 da BSTQB conta com 4 datas, sendo que as inscrições começam sempre 2 meses antes. Lembrando que a certificação é mais um diferencial na sua bagagem profissional, mas não exclui outras formas de aperfeiçoamento e experiências. Saiba sempre entender como o Syllabus é “adaptado” e usado de diferentes maneiras em cada contexto de trabalho. Bons estudos!

Referências:

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

Vitor Vidal

Mais artigos deste autor »

Engenheiro eletricista apaixonado por eletrônica e desenvolvimento de sistemas de hardware e software. Mestrando em Engenharia Elétrica no CEFET-MG. Produtor de conteúdo e redator na área de tecnologia. Escritor e poeta nas horas vagas.


1 Comentários

Carlos Franca
1

Ola Vitor, muito bom seu artigo, parabéns, excelente conteúdo, tenho uma pergunta para você, quando uma equipe ou empresa desenvolve um programa ERP, este programa precisa de algum certificado ou algo do tipo que seja obrigatório para ser comercializado?

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos com * são obrigatórios!

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">