Uma companhia para todas as horas chamada Tecnologia da Informação

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

A tecnologia da informação, tal qual a conhecemos hoje, inciou sua trajetória de utilização pelas empresas na década de 1960. O conceito desenvolvido naquela ocasião era ainda restrito e limitava-se a aplicações denominadas “processamentos de dados”, apesar de estas terem representado um avanço importante para as organizações desde essa fase inicial. As grandes e médias empresas começaram fazer uso dessa ferramenta que se firmava, motivadas pela agilidade e maior confiabilidade para registros das informações por elas geradas, necessárias e importantes à sua atuação.  

Desde então, o desenvolvimento de tecnologias da informação têm experimentado crescentes e significativos avanços, e são utilizadas no cotidiano de empresas e atividades com negócios de toda grandeza – do vendedor ambulante que oferece seus artigos e produtos nas esquinas e praças a empresas de todo porte e natureza de negócios. Bem como, inescapavelmente interligada, está presente na vida de cada um. É incontestável e correto afirmar que a adoção em escala maciça de tecnologias da informação facilitaram todo tipo de conexão profissional ou pessoal. E delas estamos a fazer uso nesse exato momento, usufruindo de seus benefícios.

pessoas-conectadas-tecnologia-informacao

Fonte: Unsplash

​A presença, extensão e capilaridade de utilização das novas tecnologias

​Atualmente, onde não houver qualquer tipo de grave impedimento de ordem geográfica ou de aspecto econômico-social e político críticos, a tecnologia da informação está presente e disseminada em larga escala. Cidades pouco populosas do interior, isoladas em passado recente, têm instaladas antenas para conexão via internet. Na praça principal dessas cidades, no comércio local, nas casas dos moradores, o acesso a tecnologias e comunicação virtual é uma realidade concreta utilizada por uma grande maioria, de todas as faixas etárias.

Como decorrência, as possibilidades de acesso a informações, e a comunicação e interação entre as pessoas aumentaram e se diversificaram exponencialmente. As relações pessoais, as mais diversas e singulares possíveis, passaram a se manifestar e a se externalizar com a superação das restrições anteriormente presentes. Novas amizades, relacionamentos, namoros e encontros, através do site Badoo, por exemplo, estão facilmente ao alcance de todos através do contato virtual.

Essas facilidades de comunicação pessoal direta vão ao encontro das expectativas íntimas de cada pessoa, sua educação e cultura, hábitos, comportamentos e experiências de vida. Em muito alargaram os horizontes e possibilidades além de meras demarcações territoriais ou necessidades de deslocamentos. Essas novas ferramentas tecnológicas intensificaram os contatos interpessoais e transformaram os velhos e limitados conceitos de relacionamentos, antes restritos à necessidade imperiosa do contato direto para se viabilizarem. 

pessoas-cafe-conexao-internet-tecnologia-informacao

Fonte: Unsplash

​As práticas virtuais para a materialização de novos relacionamentos ganham terreno

Os hábitos mais conservadores para travar-se contatos pessoais que levem a novos relacionamentos passaram a coexistir, porém, em escala decrescente, com a intensificação da possibilidade real de se concretizar novas relações através do mundo virtual.

“Acidentes de percurso” podem ocorrer. Porém, as decepções e insatisfações sempre estiveram presentes quando a forma tradicional de se conhecer e se relacionar era a única possibilidade existente. Restrita eminentemente aos circulos de amizades familiares e de trabalho. 

As novas tecnologias deixaram ao alcance de todos milhões de alternativas possíveis de relacionamentos. Basta clicar no link ideal e estar disponível para deixar os sonhos se materializarem. “Registre-se com apenas algumas perguntas” é a chave para esse novo horizonte.

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos com * são obrigatórios!

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">