O que é Backup? Não deixe para saber só quando precisar

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

Olá, caro leitor! É um prazer poder contribuir com você.

Vamos abordar um assunto interessante sobre Backup e como fazer seus backups de maneira estruturada eliminando os riscos que podem surgir no meio das atividades rotineiras.

Mas antes, um resumo básico para quem ainda não sabe o que é Backup.

Então… O que é backup?

A grosso modo podemos definir backup como: Cópia de Segurança.

backup-de-dados-copia-armazenamento

O backup é muito valorizado por quem já perdeu informações ou foi infectado por algum tipo de vírus (código malicioso) como Ransomware (tipo de software malicioso que criptografa os arquivos do seu computador ou servidor e bloqueia completamente seus acessos a ele).

Uma vez ouvi a seguinte frase sobre seguros: 

Você paga com a expectativa de não precisar usar, mas caso precise, valerá a pena cada centavo investido. 

Assim como os Seguros, os Backups bem estruturados são ferramentas que garantem a reversão de desastres no seu negocio, ou seja, a continuidade dos negócios.

Vamos imaginar o seguinte cenário: 5 Anos de atividades de todos os departamentos da sua empresa. Sistemas instalados e configurados, banco de dados, cadastros de clientes, fornecedores e arquivos gerais onde essas atividades demandaram muitos esforços para manter completo e sempre atualizado. Um belo dia os servidores ou computadores sofrem algum tipo de desastre, tornando muito trabalhoso reconfigurar tudo e começar do zero e, em alguns casos, se torna inviável começar do zero pelo fato do esforço de toda mão de obra mencionada anteriormente – são 5 anos perdidos! Neste singelo caso o backup faz com que a sua equipe de T.I mantenha os dados da empresa íntegros e seguros, garantindo a reversão do desastre sofrido no seu ambiente de TI.

Por que manter os backups atualizados diariamente mesmo sem saber quando o problema irá acontecer? 

Abaixo irei mencionar os problemas mais comuns para pensarmos juntos.

  • Problemas técnicos: Falhas nos sistemas operacionais ou falhas físicas;
  • Vírus: Atacam programas ou sistemas através da internet;
  • Falha humana: alguém pode deletar arquivos sem querer (isso acontece muito);
  • Desastres naturais: Queda de energia, picos, raios entre outros;
  • Força maior: Acidentes, furto/roubo/extravios;

Essas são as principais variáveis que podemos considerar para adotar um sistema de backup eficiente. Lógico que só o backup muitas vezes não é suficiente, é preciso entender que Segurança da Informação vai além do backup, Ok? Mas vamos nos ater no backup que já pode ajudar e muito Pequenas e Médias Empresas :)

Por fim, o objetivo do Backup é realizar cópias de dados seguras que serão utilizados em uma possível restauração futura.

Então, como configurar backups eficientes?

Pegue o seu caderno de anotações ou bloco de notas e vamos lá :)

  1. Dedique esforços na centralização de dados.
  2. Contrate uma ferramenta de backup confiável (seja na nuvem ou para gerar backups na sua própria nuvem), aposte em ferramentas que oferecem documentações e manuais na Internet, afinal, não queremos ficar travados em algum erro desconhecido.
  3. Crie regras diárias! Eu recomendo que a execução seja sempre na madrugada, isso faz com que você não sobrecarregue a rede no horário de produção (não se aplica a todos os casos, claro!). Seria muito ruim travar o sistema do financeiro no momento da emissão de nota, né?
  4. Crie tarefas para compactar os arquivos de backup e criptografar.
  5. Elimine riscos, invista em armazenamento e faça backups completos.
  6. Valide as permissões do usuário responsável por executar a rotina de backup em cada diretório, afinal não queremos receber logs de erros de permissões de acessos para copiar ou gravar arquivos, né? Eu particularmente organizo as permissões de acessos baseada em grupos, isso simplifica a gestão e manutenção.
  7. Faça diversos testes e, por fim, coloque em produção.

Ah, por favor! Se você configurou o seu backup em um HD externo não se esqueça de desconectar ou ejetar após a conclusão do Backup. Existem ferramentas de backup que tem funções de ejetar após a conclusão do backup, outras não!

Dica extra: Pesquise por ferramentas que enviem um alerta via e-mail com logs em anexo e boas práticas de backups estruturados.

Em caso de dúvidas ou complementos, não deixe de comentar abaixo.

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

Raul Natan

Mais artigos deste autor »

Apaixonado por TI e Empreendedorismo!
Sólida vivência em Consultoria de TI, projetos de TI, com conhecimentos avançados em sistemas operacionais Windows e Linux (Workstation e Server), ferramentas do Microsoft Azure, Exchange Online, soluções em Cloud Computing, Office 365, Backups em nuvem, Endpoints; O meu objetivo é contribuir de forma significativa para toda a comunidade de Tecnologia da informação; Atitudes humildes e positivas!


Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos com * são obrigatórios!

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">