Apostas online: como funcionam?

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

As apostas online vêm se tornando uma das grandes opções de entretenimento de nossos dias. Atualmente, já é possível colocar apostas esportivas na internet sem ir contra a lei, bastando escolher sites e plataformas de apostas que tenham sua licença e sua base de operação em outro país. O novo cenário trazido pela legalização das apostas promete revolucionar este mercado nos próximos anos e abrir novas possibilidades.

Legalização aprovada, esperando regulação

Apesar de pouco se ter falado na mídia, a legalização das apostas esportivas foi concretizada em dezembro de 2018, através da Lei 13.756/2018, sancionada pelo presidente Temer em um de seus últimos atos enquanto presidente. A Fazenda tem um período de dois anos, que pode ser prolongado por mais dois, para regular a criação desse regime e colocar tudo na prática.

Fonte: Pixabay

Fonte: Pixabay

Negócio internacional

As apostas esportivas já são, atualmente, um grande negócio internacional. A massificação da web juntou-se à paixão pelo futebol e criou uma verdadeira febre. Além da Europa, um crescente número de apostadores vem da Ásia, em especial da China.

Na época passada, mais de metade dos times dos dois principais campeonatos de futebol da Inglaterra (a Premier League e o Championship) tinham patrocínios de casas de apostas online. Não é de admirar que no Brasil, mesmo antes da legalização e sendo a atividade considerada ilegal, tivesse alguns clubes bancando patrocínios dessas marcas, arrumando formas de contornar essa evidente contradição.

O interesse dos apostadores é tão evidente como surpreendente. Em 2017, um jogo da Primeira Liga de Portugal foi retirado das opções de apostas de uma plataforma lusa depois de se ter detetado um valor de apostas muito acima da média, no valor de R$400,000. As autoridades associaram esse fato a uma possibilidade de manipulação do resultado e preferiram se precaver. A origem da aposta era… a China.

Quem sabe quantos milhões de dólares estarão sendo movimentados, no momento atual, em apostas envolvendo clubes e competições do Brasil, sem que a maior parte dos apostadores tenha sequer nacionalidade brasileira?

Vantagem para os profissionais de TI

A grande vantagem para os profissionais de TI que queiram fazer apostas online é sua familiaridade com o ambiente web. Quando a lei refere que um site brasileiro é ilegal mas um site com registro oficial com casa de apostas em um país estrangeiro, com seus escritórios registrados por lá e com seus servidores baseados lá também, nem todo o mundo entende a diferença. Para o profissional de TI, a semelhança entre viajar até o exterior e apostar por lá, pessoalmente, e registrar uma aposta em um país estrangeiro através de uma plataforma eletrônica é um caso elementar.

Além disso, os profissionais de TI têm mais facilidade em fazer buscas para encontrar informação sobre os times, partidas ou esportes nos quais querem apostar. Como qualquer técnico de futebol ou jornalista, eles podem investigar o histórico de resultados, relatórios, performances, etc., e determinar se uma determinada “odd” faz sentido para apostar ou não.

Para os melhores e mais dedicados, a profissionalização pode até ser o caminho. São muito poucos os que podem viver de apostas esportivas, pois é preciso muito conhecimento de matemática e estatística, cabeça fria e muito autocontrole. E daí, quem sabe?…

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

Redação PTI

Mais artigos deste autor »

Portal dedicado ao compartilhamento de conteúdos relacionados a carreira em Tecnologia da Informação. Siga-nos nas redes sociais acima e acompanhe publicações diariamente :)


Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos com * são obrigatórios!

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">