O desafio dos líderes de TI: O CIO Híbrido

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

Como já mencionei em um artigo anterior, a publicação CIO realizou recentemente uma pesquisa com mais de 680 líderes de TI de grandes empresas (com mais de 10.000 colaboradores) com o objetivo de entender o novo papel destes líderes e suas respectivas agendas para 2019.

Desta vez meu foco irá para o slide abaixo que apresenta as responsabilidades adicionais que estão sendo “absorvidas” pelos CIOs.

0YGC0S25J

Como podemos observar, o conhecimento de tecnologia não é mais o suficiente para os CIOs atuais. Agora, mais do que nunca, é preciso conhecer o negócio da empresa e identificar de que forma a TI pode ajudar a empresa a atingir seus objetivos financeiros e de crescimento.

O ponto chave aqui é que o CIO atual pode atuar além das fronteiras de seu próprio departamento.

Todo CIO possui como obrigações básicas o desenvolvimento da estratégia de TI, manter a operação de TI sem falhas e promover a inovação e a transformação digital na empresa. Estas obrigações por si só já são suficientes para tomar todo o tempo e atenção dos CIOs, porém, conforme mostra a pesquisa acima, muitos CIOs já estão cumprindo funções duplas e até triplas. Hoje em dia é muito comum vermos CIOs também atuando como CDO, CTO e até COO. Neste caso, o CIO que atua em múltiplas posições também é comumente chamado de CIO+ (CIO Plus) ou CIO híbrido.

Em minha opinião, existem benefícios significativos nesta situação. Um CIO que também atua como COO está em uma posição privilegiada de onde é possível identificar imediatamente os benefícios que seriam alcançados pelo uso de uma nova tecnologia no Departamento de Operações. Isto iria garantir o alinhamento automático entre as iniciativas de TI e os objetivos estratégicos da empresa.

Outro benefício seria a melhoria da comunicação e da sinergia que seria obtida, já que estes 2 departamentos (TI e Operações) estariam sob uma mesma liderança.

O único ponto a ser observado é que em empresas muito grandes, com várias centenas ou milhares de funcionários, o acúmulo de responsabilidades para um CIO+ pode ser uma realidade insuportável para o mesmo. Neste caso, a existência de uma gerência sênior logo abaixo do CIO+ ajudaria a minimizar este problema.

Gostaria de saber sua opinião a respeito deste tema. Você é um CIO+? Que responsabilidades adicionais você possui? Se ainda não é um ou uma CIO, deixe também sua opinião para enriquecermos a discussão :)

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

SERGIO SANCHEZ

Mais artigos deste autor »

Executivo Sênior de TI com +30 anos de experiência em empresas de grande porte (Halliburton, Accenture, Brahma, Grupo H. Dantas, Novartis, Nestlé, Aspen Pharma), atuando como Gerente de Projetos, Gerente de TI e CIO / Diretor de TI.


Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos com * são obrigatórios!

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">