Mercado e Carreira: olhando a TI pelo lado financeiro, para onde ir?

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

Muitos profissionais que estão chegando agora na área de tecnologia da informação, seja por iniciar um curso superior dentre as várias vertentes disponíveis, seja por curso técnico, geralmente se perguntam qual área é melhor financeiramente para se trabalhar em TI… Qual possui a melhor remuneração?

Fazendo uma análise simples e dentro do meu conhecimento do mercado, descrevo nesse artigo uma pequena síntese das principais carreiras e as remunerações relacionadas a elas, para quem está começando poder tirar por base o que o mercado oferece em cada segmento.

A área de TI possui algumas subdivisões, dentre elas podemos destacar de uma forma mais ampla as áreas de Suporte, Infraestrutura, Desenvolvimento e Gestão. Então vamos lá!

Suporte

Geralmente é o começo da maioria dos profissionais de TI, aqui inclui os técnicos de informática, profissionais de help desk e analistas de suporte. Lidam diretamente com o usuário tirando dúvidas, realizando manutenção de computadores e administração dos sistemas.

atendimento-suporte-tecnologia-chamado

Por possuir uma quantidade maior de profissionais no mercado, as empresas se aproveitam disso para oferecerem salários mais baixos e exigirem uma qualificação e experiências muito altas. Não é difícil encontrar oportunidades que pedem inglês fluente e várias certificações para pagarem pouco mais de um salário mínimo. Para se ter uma remuneração que compense, é preciso ter uma grande qualificação. Segundo o site APinfo, um Analista de Suporte Windows de nível pleno tem uma média salarial de R$ 2.730.

Infraestrutura

Logo depois da área de suporte, a área de infraestrutura é a mais buscada por novos profissionais de TI. Nesta enquadram-se os profissionais de redes, analistas de infraestrutura, profissionais de segurança da informação e hoje também profissionais de telefonia e CFTV. Esses são os profissionais que configuram, monitoram e instalam redes de computadores cabeadas e sem fio, circuitos internos de vídeo, cuidam de acessos a rede, controlam firewalls, data centers, etc.

profissional-infra-ti-tecnologia-datacenter

A área de infra sofre do mesmo mal da área de suporte, mas um pouco menos. Muitos profissionais procuram trabalhar com redes e infraestrutura, o que faz a mão de obra ser mais abundante, no entanto, quando se sobe na carreira diminui-se consideravelmente a concorrência, pois são poucos profissionais que procuram alta qualificação com certificações e cursos específicos, dando a esses um salário e um reconhecimento melhor. Mas os que se dedicam somente na “parte baixa”, como cabeamento e configuração de redes de pequeno porte, o mercado é disputado e a remuneração baixa. Mas com certificações, mesmo as iniciais da Cisco, por exemplo, já é possível se destacar no mercado.

No site APinfo a média salarial de um Analista de Infraestrutura é de R$ 4.729.

Desenvolvimento

Essa é a cereja do bolo da área de TI… Apesar de ser possível ter boa remuneração em qualquer área e do mercado precisar de bons profissionais independente do ramo, a área de desenvolvimento guarda as melhores remunerações da TI. Aqui se encontram os DBAs, analistas de sistemas, analistas de testes, engenheiros de software e programadores.

programador-solid-programando-codigo-limpo

Existe uma enorme falta de profissionais e, mesmo em começo de carreira, a remuneração, por vezes, já é maior do que analistas plenos em áreas como suporte e infra. Esses profissionais desenvolvem as aplicações que todos nós utilizamos. Hoje todos se utilizam de um celular que possui uma infinidade de aplicativos, sistemas bancários, lojas virtuais e demais sistemas que necessitam de desenvolvedores para que possam existir e o Brasil possui um déficit enorme desses profissionais. Não só o Brasil, mas muitos países, como o Canadá e a Austrália, importam profissionais para suprir as necessidades de seus mercados. Caso um profissional queira se mudar para um desses países terá sua vida muito facilitada se conhecer alguma linguagem de ponta. No momento é a área que mais oferece oportunidades, mas é preciso também muito estudo e qualificação. Um Analista Programador Java, de acordo com o APinfo, tem uma média de salário de R$ 6.448, enquanto um DBA R$ 9.324.

Gestão

Obviamente, em termos financeiros, a gestão é a que paga mais, no entanto, para se chegar a um cargo de gestão é necessário vivência em uma das áreas já tratadas aqui. Inclui os Diretores, Gerentes, Coordenadores e Supervisores de TI.

lider-lideranca-tecnologia-ti-gestao

Exige, por muitas vezes, uma boa especialização em gestão como um MBA ou até mesmo uma graduação em área correlata. Dificilmente algum profissional de TI vai iniciar sua carreira já na gestão, primeiro ele terá uma vivência de bons anos na área e depois poderá tentar a carreira como gestor, algo que em geral leva, ao menos, 10 anos. Sem contar que é preciso uma certa vocação para a função. Não necessariamente um bom programador será um bom gestor. Segundo o APinfo, um Coordenador de Projetos tem uma média de salário de R$ 10.680 enquanto um Gerente de Sistemas uma média de R$ 15.542.

Finalizando

Se você pensar que a análise que fizemos agora são de profissionais formados pelos mesmos cursos, pode ser uma surpresa. No entanto, a TI hoje pode ser tratada da seguinte forma: quanto maior a quantidade de profissionais em certa área, menor a remuneração da mesma. Mas isso não significa que uma área é boa ou ruim, o que dependerá será seu esforço em se especializar para se sobressair em qualquer função que escolha.

Não tente ser um bom profissional, tente ser o melhor profissional, que com certeza o mercado saberá recompensar.

Outras médias salariais em www.apinfo2.com/apinfo/informacao/p12sal-br.cfm

Sucesso!

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

Onildo H. B. Filho

Mais artigos deste autor »

Especialista em Engenharia de Automação.Possui graduação em Ciência da Computação. Atualmente trabalha como instrutor de Hardware na Impacta Tecnologia e técnico de Hardware na Universidade Guarulhos.


1 Comentários

Avatarrafael
1

ótimo artigo, mas eu não separo suporte de infraestrutura, pois o profissional que trabalha no suporte também trabalha em infra. Isso é quase unanimidade. Todas as empresas em que eu/ou colegas de profissão que trabalham em suporte, trabalham também em infra. Pena que o salario não acompanha todas as atividades que temos que desempenhar tanto em suporte quanto em infra.
Mas é isso aí amigo, ótimo artigo e sucesso.

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos com * são obrigatórios!

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">