10 motivos para você aprender a programar em Python

Python Logo

Olá pessoal!

Mais um post de continuação sobre desenvolvimento web com software livre, hoje abordarei o Python.

Porém o post de hoje será mais objetivo, apresentarei o Python para vocês dando 10 motivos para aprender a programar com esta maravilhosa linguagem de programação:

  1. Livre e de código aberto: Não poderia deixar de mencionar isto como o primeiro item da lista. Python está sob a licença Python Software Foundation License, que é similiar a GPL com excessão de que pode-se distribuir os binários da linguagem sem necessitar anexar os fontes;
  2. Multiplataforma: Por ser uma linguagem interpretada, Python roda em qualquer sistema que possua o seu interpretador. Além disso há “dialetos” Python como o já famoso Jython, uma forma de escrever Python em Java;
  3. Alto Nível: Python é uma linguagem de alto nível, de desenvolvimento rápido (RAD – Rapid Application Development) e que segue técnicas de DRY (Don’t Repeat Yourself) e KISS (Keep It Simple Stupid), é inteligível como o Inglês e sempre evita o implícito;
  4. Orientada a Objetos: A orientação a objetos no Python é explícita e muito divertida. Aliás, tudo para o Python são objetos e pacotes (inclusive tipos “primitivos”), mas nada que impeça que você programe de uma forma estruturada ou funcional. Isto tecnicamente faz do Python uma linguagem multiparadigma;
  5. Tipagem dinâmica forte: Isso quer dizer que você pode atribuir a uma variável qualquer tipo de valor e em qualquer momento do seu código fonte. Porém, Python não permite que você tente concatenar uma string com um valor inteiro, por exemplo;
  6. Sintaxe: A sintaxe do Python é uma das suas mais fundamentais características. Em Python um bloco de código (por exemplo um if) é feito através de indentações. Isso força o desenvolvedor a indentar seu código fonte e garante uma boa legibilidade. Além de reduzir o uso de caracteres “esotéricos” como ->, ::, :=, {, }, etc. com Python você é capaz de escrever um for que testa uma determinada sequência e monta uma lista com (acredite) uma linha apenas;
  7. Frameworks: Além de multiplataforma e multiparadigma, com o Python você é capaz de desenvolver para qualquer tipo de ambiente, seja desktop, web ou móvel. Para isso o Python conta com excelentes frameworks que auxiliam desde o desenvolvimento web, até o desenvolvimento de jogos ou algorítmos científicos de cálculos avançados;
  8. Mercado: Contando com usuários ilustres como o Youtube, EVE Online, Firaxis Games e Google, o Python vem ganhando mercado gradativamente e entre os entendidos do assunto já virou uma linguagem bastante cultuada mas pouco aplicada nas empresas brasileiras;
  9. Documentação: Este é outro ponto forte da linguagem. No site da comunidade brasileira você tem uma lista de fontes de estudos que é só um aperitivo do imenso conteúdo que você pode encontrar na Web;
  10. Divertido: Acredite ou não, Python é extremamente divertido. Posso afirmar com toda a convicção que esta linguagem re-acendeu a minha paixão pelo mundo da programação, infelizmente apagada pelos anos de PHP e pelas aulas de Delphi na faculdade.

Até a próxima…

Klaus Peter Laube

Mais artigos deste autor »

Tecnólogo em Análise e Desenvolvimento de Sistemas pelo Centro Universitário de Jaraguá do Sul (UNERJ). Desenvolvedor Web defensor dos padrões Web. Usuário Linux, apaixonado por Python. Escreve quando pode no http://www.klauslaube.com.br.


19 Comentários

Jackson Caset
1

Já esta na minha lista de metas para esse ano. Qual o editor que vc esta utilizando?

Baixei o plugin pydev para o Aptana, mas ainda não testei. Gostaria da tua opinião.

Abraço

Klaus Peter Laube
2

Também utilizo o PyDEV, só que com o Eclipse. Para mim é um excelente recurso e facilita muito inclusive no desbravamento da linguagem. Inclusive o uso para desenvolver em Django e ele acessa recursos da framework sem problemas…

Há desenvolvedores que dizem que “programar de verdade” é usar editores mais focados, como Komodo, TextMate, SCITe. Ou ainda mais “hardcore” como Vim e Emacs. Mas sinceramente, o PyDEV me permite um desenvolvimento fácil e rápido, e com o uso do Eclipse sou capaz de ter um auxílio em diversas linguagens sem precisar utilizar outro editor.

caetano
3

tipagem forte?
vc diz isso?

class str2(str):
def __add__(self,vlr):
if type(vlr) == int:
return str.__add__(self,str(vlr))
else:
return str.__add__(self,vlr)

n = str2(“caetano”)
print “>>>”, n + 2
>>> caetano2

Cleiton Mittmann
5

Realmente o python é muito divertido, sem falar que ele é power…Ele esta fazendo meus dias encostado nessa cama mais emocionantes…=]
E Klaus, eu ainda estou tendo pesadelos a noite por causa daquelas aulas de delphi…

José Macedo
7

Tirando os itens 6 e 7, eu diria que vc estava descrevendo o PHP, com a exceção de que a documentação do PHP é MUITOOOO melhor do que a de Python..

Mas não vou comparar linguagens.. hehehe até pq a próxima coisa que quero fazer no mundo da programação é aprender Python! Só ouço dizer muito bem… principalmente para rotinas pesadas!

Cristian Stroparo
8

Não concordo com “com a exceção de que a documentação do PHP é MUITOOOO melhor do que a de Python..” Já li muito de ambas, e sinceramente, acho as duas muito boas, nenhuma melhor que a outra, e se fosse pra escolher, iria com o Python, mas puramente por gosto e por ter o feeling que seu conteúdo é muito mais completo e o conteúdo é melhor disposto nos links/seções e também de forma mais coesa e mais acessível (eu acesso com menos clicks o que eu quero no site/doc do Python).

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos com * são obrigatórios!

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>