Cuidados com a postura podem evitar dores pelo uso constante do computador – Parte 1

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

Se você está lendo esta matéria, é porque está sentado em frente a um computador. Então, vamos propor que você faça uma auto-avaliação. Não se mova nesse momento, afinal de contas qualquer movimento pode interferir no resultado. Apenas perceba como está sua postura, qual é o alinhamento da sua cabeça, qual a posição do seu braço e como estão dispostas suas pernas. Percebeu? Agora, sim. Pode se movimentar. Possivelmente em algum desses quatro itens você teve vontade de se ajeitar na cadeira numa posição mais confortável. É normal, o que não quer dizer que é correto.

Há alguns anos o problema de doenças de esforço repetitivo e de força geradas pelo trabalho eram uma exclusividade de profissionais de linhas de montagem e da construção civil. Isso mudou. Com a disseminação do uso do computador e com a necessidade cada vez mais freqüente da sua utilização, colaboradores dos mais variados tipos de empresas são atingidos por inflamações e problemas relacionados à má postura.

Além da preocupação com regras específicas para medicina do trabalho impostas pela Legislação Trabalhista vigente, um fator que desertou as empresas para esse tipo de serviço é o aumento da produtividade. “Um funcionário sem dores e com um ambiente confortável produz em maior quantidade e com muito mais atenção. Os incômodos posturais, por exemplo, desviam a atenção e o foco, podendo causar até erros nos processos que estão sendo realizados”.

Confira abaixo algumas dicas das fisioterapeutas para melhorar seu dia-a-dia com adaptações, ações simples, atenção nos movimentos e adoção de posturas que você realiza.

Cadeira de “Chefe”

É um engano pensar que as cadeiras com encosto inteiro – aquelas geralmente utilizadas por executivos – dêem mais conforto. É importante que as cadeiras tenham um intervalo entre o encosto para as costas e o assento para melhor acomodar o glúteo, que deve ficar num ângulo de 100º a 110º com o tronco.

A postura da coluna tem um papel fundamental para evitar dores. “É só pensarmos o seguinte: a cabeça de uma pessoa adulta pesa de 3kg a 4,5kg. Todo esse peso deve estar alinhada dentro do eixo vertical, gerando boa postura e com ela conforto, evitando pressão sobre as vértebras da coluna”.

Braços: um dos principais alvos de dor

Para quem trabalha com o computador, a dor mais freqüente é nas regiões de ombros e pescoço, de maior tensão por tempo de permanência em postura estática, também nos antebraços. As utilizações do tempo do teclado e do mouse aumentam o perigo nessas áreas. Para evitar problemas, o conselho é buscar manter o ângulo de 90º entre o antebraço e cotovelo. Outro ponto importante levantado pelas fisioterapeutas é a altura da mesa. “Se a cadeira e a mesa estão em alturas inadequadas e desalinhadas, o colaborador vai acabar exercendo um posicionamento do braço que gera pressão sobre os punhos, que possuem estruturas sensíveis”.

Apoiadores de mouse e teclados são indicados para diminuir os riscos, mas devem ser comprados com acompanhamento de profissionais. É preciso avaliar todo o ambiente para prover uma solução completa para o funcionário.

Conteúdo gentilmente cedido por LogLife Fisioterapia de Blumenau/SC

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos com * são obrigatórios!

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">