Oracle anuncia integração do JD Edwards EnterpriseOne com o Primavera Contract Management

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

Para ajudar a atender a lacuna entre o planejamento dos recursos da empresa (ERP, na sigla em inglês) e o gerenciamento de projetos de construção, a Oracle anuncia a integração do JD Edwards EnterpriseOne com o Primavera Contract Management.

Esta nova integração pré-construída e bilateral entre o JD Edwards EnterpriseOne e o Primavera Contract Management da Oracle é uma solução de gestão para os setores de construção e de petróleo e gás, entre outras organizações orientadas por projetos, que ajuda a controlar o custo dos trabalhos de ponta a ponta. A integração permite ainda o uso das melhores práticas na elaboração de orçamentos, na gestão de subcontratos, mudanças e problemas e na expedição de pagamento.

Integrados, o JD Edwards EnterpriseOne e o Primavera Contract Management auxiliam na eliminação de inconsistências nos relatórios emitidos pelos sistemas de finanças e de gerenciamento de projetos, oferecendo uma versão única, que acaba com a inserção de dados redundantes.

Recursos e benefícios

A integração entre o JD Edwards EnterpriseOne e o Primavera Contract Management ajuda a resolver a questão dos processos fragmentados que causa a falta de alinhamento empresarial, baixa previsibilidade quanto à execução e ao desempenho dos projetos e inconsistências no processo decisório.

A integração oferece os seguintes recursos:

  • gestão das mudanças para garantir que todos os stakeholders saibam das alterações realizadas nos projetos e nas ordens de compras;
  • participação baseada em funções que permite ao usuário acessar o programa adequado às suas atribuições na organização e nos projetos, enquanto as informações trafegam livremente entre os diferentes aplicativos;
  • uma plataforma de negócios global que ajuda as empresas a padronizar e simplificar o gerenciamento de projetos.

A integração também contribui para:

  • a consistência nos relatórios emitidos pelos sistemas de finanças e gerenciamento de projetos;
  • a redução nos riscos dos projetos, garantindo que todos os stakeholders tomem decisões com base nas mesmas informações;
  • o alinhamento entre estratégia organizacional, execução dos projetos e resultados;
  • a supervisão clara dos custos e da gestão financeira dos projetos;
  • a governança sobre as decisões relacionadas aos projetos;
  • uma versão exclusiva sobre os projetos e subcontratos da organização.

Fonte: Ketchum Estratégia

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos com * são obrigatórios!

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">