Reportagem do JN sobre a “falta de profissionais de TI” no Brasil

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

Pra quem não assistiu ao vivo, abaixo segue o vídeo de reportagem exibida no Jornal Nacional sobre a falta de profissionais de TI no Brasil. Estima-se que existam aproximadamente 92 mil vagas de emprego sobrando no país.

É o que comentamos por aqui diariamente: Estude! Não deixe de adquirir novos conhecimentos diariamente. Leia, troque experiências, faça cursos, aprenda outros idiomas (principalmente o inglês).


Qual sua opinião sobre o assunto?! Acha que a falta de profissionais se dá por conta da falta de qualificação ou acha que as empresas estão explorando oferecendo salários baixos, poucos benefícios e etc.

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

28 Comentários

Rafael
1

Vou citar parte do seu post:
…”É o que comentamos por aqui diariamente: Estude! Não deixe de adquirir novos conhecimentos diariamente. Leia, troque experiências, faça cursos, aprenda outros idiomas (principalmente o inglês).”

Isso custa dinheiro, mas não é o que vejo em contra partida por parte das empresas (exceto São Paulo talvez). A maioria paga salários que não condizem com o padrão de um profissional que precisa estar sempre atualizado.
Talvez também isto seja culpa do própria classe que não se valoriza, sei lá, é uma discussão muito ampla!

Francisco
4

Concordo completamente com o Christian, cada vez as empresas estão exigindo mais e pagando muito mal.
Agora você pensa, as empresas buscam profissionais qualificados ? Qualificados aonde se não tem oportunidade para aprendizado ? Seja estagio ou o cara que está fazendo a faculdade ganhar uma oportunidade para aprender o trabalho e assim virar um profissional. As empresas querer hoje, agora, que você manje de tudo, do dia para a noite e não importa como, e ainda por cima, pagando muito mal. Ao meu ponto de ver o problema está ai, se as empresas não tem tempo para treinar alguem que está aprendendo e essa pessoa que está aprendendo não arruma emprego, assim não tendo dinheiro para bancar cursos de inglês e informática, nunca vai ter profissional na área e sempre vai ter essa falta.

Geraldo
6

Concordo com os colegas. Estão cada vez exigindo mais preparação e pagando cada vez menos. Talvez com essa falta de profissionais o mercado se ajuste, pagando o que cada profissional realmente merece.

Evandro
7

É interessante observar jovens que estão avaliando qual carreira seguir. Eles citam várias profissões que tem muito menos mercado, mas não parecem se interessar pela TI. Talvez a imagem do profissional de TI não seja vendida da mesma maneira que outras profissões ou não tenha o status de cargos como administrador, advogado, etc.
É inegável que hoje uma carreira de TI é muito mais promissora do que a maioria das demais opções.
A valorização salarial talvez não seja a ideal, mas muitos profissionais mesmo com pouca experiência iniciam a carreira com salários razoáveis, muitas vezes superiores a outras áreas.

marcos
8

Eu comecei me interessar por TI quando ganhei um livro de redes, sou formado em administração eletronica e process dados, mas mesmo gostando de TI acho muito dificil e vejo que falta oportunidades, quando se sai de uma faculdade e preciso muito treino senão ficaremos com diplomas debaixo do braço e por aí vai…

Carreiro
9

Minha opnião é similar a dos amigos de profissão acima. As empresas já andam pagando um salário mediano e estão exigindo muito, até mesmo dos juniors, elas estão desesperadas atrás de profissionais mas não querem contratar ninguém que não domine suas tecnologias, isso é dificil para um júnior!!
Porque não dão chance aos menos experientes? Façam um acordo, ofereceçam a oportunidade dele aprender na empresa, e com isso inicialmente ofereçam um salário mais baixo já que ele não vai dar produção, mas não, querem um cara junior que trabalhe como pleno ou senior.
DIFICIL NÉ!!

Luciano
10

Concordo com os amigos, cada vez mais o profissional é mais exigido e sendo mal pago. Hoje em dia as empresas querem profissionais com nível superior, com 2 anos de experiência, certificações microsoft, linux e cisco e querem pagar um salário de 1.500 reais. Isso é um absurdo. Quanto investimos para ter um nível superior? Se a pessoa conseguir estudar por conta própria ainda economiza um dinheiro com cursos, mas e as provas de certificações?
Sem contar que diversas vezes você não entra em uma vaga por não ter o ensino superior, mas na verdade eles querem o conhecimento que você adquiriu com as certificações, ou então ainda disputamos vagas com pessoas que são formas em qualquer área de TI, engenharia e matemática.
As empresas tem que ter em mente que o mundo se informatizou e que profissional de TI hoje em dia é tão importante quanto um médico ou um controlador de vôo se pararmos tudo para, mas infelizmente não é nos dado o devido valor que merecemos.

Fernando Monteiro
11

Vocês estão vendo por um lado: o da exigência e remuneração. Tem o lado nafasto da carreira também, mas parece que ninguém se lembra disso.

O profissional de TI já foi bem remunerado e a exigência era muito maior. Agora a profissão é commoditizada, as faculdades formam gente aos borbotões e, é claro, os salários baixam.

Por outro lado, a carreira técnica acaba rápido. O meu médico tem 65 anos. O meu contador tem 62. O meu advogado tem 56. Duvido que eu encontre um técnico de TI nessa faixa de idade. Cada vez mais a carreira de TI aqui no Brasil vai ficando para os que têm menos de 30 anos, o sujeito só “sobe” se partir para carreira gerencial ou de projetos. São poucas as empresas que têm carreiras em Y – o UOL é uma delas. Nas demais, ser técnico (de redes, programador, etc) é coisa de “menino”.

O sujeito gasta anos estudando e se especializando, depois tem que abandonar tudo o que aprendeu e mudar de carreira, senão não se aposenta.

Yueh
12

Concordo com o Fernando Monteiro. Outro aspecto também é que não há perspectiva de horizontalização da profissão. Poucas empresas tem plano de carreira prevendo um crescimento horizontal, ou seja, o cara gosta de ser programador, e poderia se aposentar como programador pelo excelente trabalho que vem executando durante os anos que está na empresa, mas vê que pra ganhar mais ou vai precisar ir mais pro administrativo e menos técnico, ou prosseguir para o nível superior.
Isso leva eventualmente se perder um excelente técnico, pra um razoável profissional de nivel superior pq não é o perfil do cara.
Exigem pra caramba de um aspecto técnico, que detenha conhecimento específico na área e gente pra fazer o trabalho, mas o que se vê é contratando pessoas com nível superior pra trabalhar como técnico. Dae surgem aberrações como o analista-programador. Traduzindo: um faz tudo, pra analisar, projetar, desenvolver e codificar e quem sabe até vender o produto, quiçá consertar uma impressora também, quem sabe.
O desrespeito pelo profissional continua.

Yueh
13

Quanto a pagar mal, eu tenho sorte de estar numa empresa cuja atividade fim é informática mesmo, que valoriza o profissional. Geralmente empresas em que TI não é atividade fim, mas meio, é que criam essas aberrações. Vejo em sites de recursos humanos propostas patéticas como R$ 800,00 + VT. pra um programador web. Sei nem como uma empresa não tem vergonha na cara de fazer uma proposta dessa.

Chavão
14

Discordo do amigo que diz ter escolas formando profissionais de informática a rodo, na minha turma que iniciou com mais de 40 alunos, somente 9 se formaram. Como mostra mesmo no vídeo, as pessoas se assustam com as matérias do início do curso, que não tem nada relacionado a informática propriamente dito, porém mais pra frente alguma boa parte desses alunos que passaram da parte de informática caem em lógica, algoritmos ou algo mais avançado de informática. Os que chegam ao final da curso são aqueles que: Tiveram oportunidade de fazer um bom estágio e vão garantir alguma boa colocação, e aqueles que não conseguiram nada durante o curso e agora estão pegando qualquer coisa para conseguir as horas de estágio para se formar. São essas pessoas que depois do estágio não remunerado (do desespero) que aceitam cargos pagando pouco para se manterem na empresa.

Mas qual a relação disso com a falta de profissionais no mercado? Acredito que nenhuma, pois mesmo que o mercado esteja ridículo e um profissional em uma situação de crise irá aceitar qualquer valor para pelo menos ter uma recolocação no mercado. A não ser que tenhamos muitíssimos profissionais de informática desempregados e esperando a vaga dos sonhos, dessa forma somente teríamos o problema dos salários OU a falta de profissionais, em algum dos casos.

IMHO a falta de profissionais se dá mesmo pelos já citados, alunos que desistem, turmas que terminam com menos de 1/4 do início e profissionais formados sem capacidades de exercer cargos avançados de TI, como os que não conseguiram estagiar durante o período de graduação e não obtiveram experiência necessária para concorrer.

Jasson Alexandre
15

Existe na verdade a falta de reconhecimento dessa categoria em muitas empresas, algumas nao ver esse setor como deveriam, observam sempre os gastos nos investimentos que realizam, deixando a deseja nos salarios que sao baixos. Conheço uma empresa que somente agora decidiu investir em tecnoligia, para ser ter um diferencial no mercado, caso contrário perderia seus serviços e produtos para outras empresas. E que ao longo do tempo passado, perdeu muitos profissionais capacitados por motivo de salario, que poderiam ter acelerado o crescimento da empresa, que senti com os efeitos do atrazo atualmente.

Rodrigo Farias
16

LEIA ATENTAMENTE O QUE EU VOU DIZER:

Está cheio de vagas por aí, MAS os profissionais que se valorizam NÃO querem estas “92.000” vagas, porque a maioria pede muita qualificacão (inglês fluente, certificacões, especializacao, experiencia, etc), mas nao PAGA BEM.

Eu recebi um email recentemente com uma vaga para Analista Senior com ingles fluente, nivel superior e certificacoes pra ganhar R$3,000 no RJ. Quem é o profissional que tem esse tipo de qualificacão que quer ganhar R$3,000 no RJ? Fala sério! Aí quem vai pra a entrevista é um montão de profissionais que não preenchem esses pre-requisitos, pq os que preenchem não querem. Ai realmente, nessa eles estão certos: de 10 que fazem a entrevista, só entram 2. E sorte deles de entrarem 2 ainda! :)

Eu DISCORDO COMPLETAMENTE que o brasil esta pagando salarios parecidos com os que se pagam na Europa. O salario nao se observa somente pelo $$, mas sim pelo CUSTO DE VIDA e o retorno dos impostos.

Na Europa eles NAO pagam plano de saude privado, nao pagam escola dos filhos, nem nada, pois la tudo isso funciona e aqui no Brasil NÃO, nós temos que pagar.

Além disso, uma minima pesquisa nos salarios PAGOS na Inglaterra e Estados Unidos, por exemplo, pode-se notar que mesmo com o que foi citado acima, ELES AINDA PAGAM MAIS.

Adam Gonnerman
19

Trabalho em Ti, sou americano casado com brasileira, e gostaria muito de acreditar que o Brasil está precisando tando de profissionais nesta área, mas tudo indica o contrário. A imprensa fala que falta gente, mas quem trabalha em TI conta outra história. Qual é a verdade>

Pedro Rocha
20

Será que faltam mesmo? O BNDES, Banco Central, SUSEP e CVM não acham. Por quê: salários iniciais de R$8.300,00 a R$13.200,00 sem exigências de experiência, inglês avançado e certificações. Mas se formos em um site de empregos e listarmos as vagas para nível superior, a média salarial fica em torno de R$2.500,00 para DBAs certificados!

Mr. Adam, o problema é que as oportunidades estão nos grandes centros, mas os salários iniciais, em média R$ 2.500,00 para nível superior, não são convidativos para os talentos “ocultos”: bons profissionais que trabalham em médias empresas e que recebem salários até menores, mas cujo custo e qualidade de vida das cidades menores faz com que esses cargos sejam no fim das contas, melhores. Eu mesmo não sairia de Macaé/RJ para morar em São Paulo ou Rio por menos de R$ R$ 12.000,00.

Danilo Ferreira de Farias Silva
21

Absurdo!
Pagam mal e reclamam da falta de mão de obra qualificada né fóda? ninguém vai correr atrás de certificações, graduações e as porra toda pra ganhar uma merda de salário!

Eng. Amilton Junior
22

Infelizmente tenho que concordar que, no Brasil, boa parte das vagas oferecidas para os profissionais de TI exigem muito e remuneram pouco. Isso tem cada vez mais sido exposto e discutido.

Outra coisa, como foi dito no vídeo, é sobre as desistências. Não é fácil trabalhar com máquinas digitais. Nem sempre é possível prever alguma ação. Há situações em que a lógica parece não valer. É preciso, além de muito conhecimento, experiência para saber lidar com diversas situações. Realmente existem matérias de cálculo, lógica, física, química. É difícil, mas não impossível. Isso é pouco se comparado com os desafios que virão durante a carreira profissional. Um bom profissional não é aquele que tira só notas altíssimas no curso, mas aquele que melhor desempenha no que se especializou.

Malvezzi
23

Adam Gonnerman, boa tarde!
A verdade para mim é que as empresas brasileiras não tem vergonha de falar deste assunto.
Temos ótimos profissionais na área de T.I, eu conheço vários que estudam comigo e outros que trabalham por conta própria. “Desanimaram de procurar oportunidades no mercado”
O que acontece é que eles querem um profissional que tenha, exemplo: PHP, SQL, LPI, JAVA, C++, MTA, CCNA, MCTS tudo isso em um único ser humano.
Vo citar um outro exemplo:
Já viram um medico com formação em clinico geral, ortopedista, cirurgião plastico, dentista, podólogo, cardiologista? Então, o mesmo acontece com o profissional de T.I.
Tem vaga para preencher? Tem sim!
As empresas sabem distinguir qual profissional é para cada área? Não!
Pior de tudo, ninguém acredita na capacidade de um estudante que não tem experiência. Dai oferecem um salario que não tem como o cara aprimorar nada.
Temos muitos profissionais que dão duro com o pouco que ganham para se certificarem, no final, as empresas humilham com salário de Um Mil Reais.

Ricardo
24

Graças a Deus me formei em Engenharia de Automação, eu me atualizo constatemente,porem não tanto como em TI, eu era fomado em Ciências da Computação, trabalhei na area durante 15 anos tenho mais de 26 certificaççoes de TI e olha que não é aquelas faCeis de tirar como ITIL e COBIT.
Em apenas 2 anos atuando na area de Engenharia ja ganho quase o triplo quando sai da area de TI.
Fiz a escolha certa sair de uma area que as empresas so exploram e pagam mal, e olha que sou bem qualificado, formado em Federal e tudo mais.
VOU SER REALISTA COM VCS PROFISSIONAL DE TI FEDE, EU FEDIA DURANTE ANOS AGORA TO CHEIROSO.

Mariana Figueiredo
25

Isso mesmo Ricardo, também estou saindo da área por isso, estou fazendo engenharia civil, sou formada em ciência da computação, trabalhava em uma multi de ponta, ganhava mal e era como uma escrava. já o engenheiro que não fazia a metade do que eu fazia. ganhava o dobro. Nunca vou deixar meu filho fazer TI. O problema que qualquer um pode ser analista, pra ser engenheiro, precisa de um nível superior.

Evelyn
26

É “engraçado” ler estes comentários. Parece que nenhum profissional é valorizado neste país! Sou professora e professores já começaram a ficar em falta. Quem quer lidar com seres humanos mal educados em casa e ainda receber pouco por isso?! Pessoal, me sensibilizei com os depoimentos, mas agradeçam o fato das máquinas não faltarem com o respeito com vcs! Fiquei animada com a reportagem para incentivar os meus alunos a estudarem TI (eles não querem ser professor) , mas fiquei em dúvida depois das reclamações.

BOA SORTE A TODOS!

vitor
27

Eu também fiz faculdade e me formei em técnólogo de redes. Trabalhei em 3 lugares e os 3 pagavam muito mal. Fiquei 3 anos parado e decidi desistir dessa área por 3 fatores: Baixos salários, pouca satisfação com a área(escolha errada da profissão, errar faz parte né?!) e farta mão de obra o que contribuiu muito com os baixos salários. Nessa época que começou essa moda de certificação(bolha) todo mundo ficava admirando esse ou aquele por ter certificação como se fosse algo de outro mundo. A verdade é que a certificação é um meio para se ganhar dinheiro e muitos cursos conseguiram faturar altissimo com isso….e a maioria que tirou certificação hoje está sem emprego. A maturidade chegou e hoje estou realizando algo que requer muito menos estudo e que está pagando muito melhor do que TI. Hoje se eu tivesse um filho eu recomendaria a ele nao fazer TI e sim outra coisa. TI é coisa de pessoas jovens e essa área é bastante cansativa. TI nada mais é que um passa-tempo para jovens depois que a idade chega 30+ na maioria dos casos torna-se insuportável.

Dou um conselho para quem tiver iniciando….procure cursos tradicionais como direito, letras, engenharia quimica/civil, contabilidade, fisica…esqueça TI…é perda de tempo.

Lucas Dias
28

O que falta hoje é oportunidade!

Vagas tem é de monte, mas oportunidade falta para quem deseja começar na área agora.

Faço Sistema da Informação, já fiz diversos cursos, estudo bastante, mas não tive a oportunidade de atuar na área.

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos com * são obrigatórios!

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">