As vantagens do Cloud Business Intelligence (BI)

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

O uso da inteligência no negócio não é um conceito novo, mesmo porque sem inteligência nenhum negócio seria bem-sucedido. Mas o processo de coleta de dados, organização, análise, compartilhamento e monitoramento das informações, chamado de Business Intelligence (BI), ainda é pouco adotado pelas empresas.

A adoção de soluções de BI e análise de dados é prioridade para a maioria dos responsáveis pela área de TI de empresas de todo o mundo, segundo uma pesquisa realizada pela Gartner com 2.335 líderes de TI em 45 países divulgada no início deste ano. A segunda maior preocupação dos CIOs são as tecnologias de mobilidade e em terceiro lugar ficou a cloud computing.

Isto porque com uma solução de BI é possível obter informações estratégicas sobre o negócio com maior rapidez retiradas dos sistemas de dados da empresa como ERP, data warehouse e outros e, consequentemente, permite também agilidade na tomada de decisões. Além de facilitar a compreensão das tendências do negócio, a identificação de riscos, possibilita um planejamento corporativo mais amplo e facilitar o acesso e a distribuição de informação e outros.

Mesmo com tantas vantagens, o principal entrave das organizações na hora de investir em uma solução de BI era o processo de implementação, que demandava tempo e infraestrutura. Além disso, muitos ainda confundem a implantação de uma solução de BI com a do ERP, que requer, além de infraestrutura e tempo, uma mudança de cultura interna da empresa. Mas o BI não muda a forma de trabalhar da empresa, pelo contrário, se adapta a ela, pois está intimamente ligado à estratégia do negócio.

A implementação de novas soluções, seja ERP ou BI, também vem sendo facilitada pela computação na nuvem, que exige menos infraestrutura, tempo e recursos financeiros, já que não há a necessidade de instalação do sistema em data-centers locais, por exemplo. Por isso, a tendência é que o BI continue crescendo ainda mais com o Cloud Computing.

Cloud Computing

A computação na nuvem já é uma realidade em muitas organizações, até mesmo nas pequenas e médias empresas. Isto porque armazenar os dados na nuvem oferece redução de custos, ganho de espaço físico na empresa, rapidez no uso dos sistemas, segurança e muito mais. Com a nuvem, a solução não precisa estar instalada em uma máquina, o que também facilita na hora da atualização. E ainda há a facilidade dos dados serem acessados de qualquer lugar.

Os serviços baseados na nuvem são cada vez mais vistos como uma oportunidade para alavancar os negócios. Tanto que outro estudo realizado pelo Gartner, com 1.364 gestores de TI e usuários de ferramentas de BI no final de 2011, aponta que 27% das organizações já usam ou pretendem usar esse modelo nos próximos 12 meses para otimizar a análise dos dados extraídos dos sistemas de BI.

Computação na nuvem, BI e mobilidade são algumas das facilidades proporcionadas pelo progresso tecnológico nos últimos anos e as empresas que querem crescer, seja qual for o porte, precisam unir estas tecnologias. A nuvem facilita o acesso das informações e garante a mobilidade. E a agilidade proporcionada pelo BI faz com que a empresa consiga sair na frente na hora de definir as estratégias de ação e a tomada de decisões.

por Marcos Abellón: diretor geral da W5 Solutions – empresa sediada em São Paulo e especializada em soluções de Business Intelligence

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

1 Comentários

dba recife
1

Deve ser ressaltado que projetar BI em nuvem é um desafio extremamente complexo, estando longe de ter soluções bem consolidadas. As restrições de banda de acesso à internet limitam o volume de dados a trafegar, de forma a dificultar o projeto, por exemplo, de um data warehouse implantado em nuvem. Além disso, o processo de extrair, transformar e carregar (ETL) pode envolver custos de memória, processamento e espaço em disco totalmente fora da realidade dos serviços de nuvem oferecidos atualmente (a um custo viável para uma empresa de médio porte). Isso sem falar nas limitações de processamento gráfico para ferramentas de visualização de dados, restrições na aplicação de técnicas inteligentes para análise de dados, entre outras.

Rapadura é doce, mas não é mole não…

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos com * são obrigatórios!

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">