Tendências salariais em TI para 2013 – Guia Salarial Robert Half

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

Segundo o Guia Salarial 2012-2013 da Robert Half, empresa especializada no recrutamento de talentos, os profissionais de TI receberam uma valorização salarial média em torno de 15% no último ano por conta da alta demanda de setores como serviços, farmacêuticas e e-commerce. Os profissionais mais valorizados são os que possuem conhecimentos técnicos apurados e que conseguem fazer com que TI seja efetivamente parte dos negócios da empresa.

Dois dos cargos que representam as posições mais demandadas na área de tecnologia são:

  • Gerente de TI: Devem entender de infraestrutura, sistemas e projetos e ainda se aprofundar na estratégia de negócios e gestão, além de ter perfil inovador.
  • Analista de Negócios e Analista de ERP: O desenvolvimento econômico, principalmente no interior do país, e a numerosa chegada de empresas multinacionais foram alguns dos fatores que contribuíram para que as empresas buscassem esses cargos. Demanda por profissionais experientes e com inglês fluente.

Alguns salários do Mercado de TI para 2013 (média nacional)

Listo abaixo alguns salários dos cargos mais populares relacionados no guia, considerando a experiência no cargo de 0 a 10 (ou mais) anos, somente Pequenas e Médias Empresas (até R$ 500 mi de faturamento) e sem contar benefícios/bônus.

  • Analista de Sistemas/Desenvolvimento: R$ 2.500,00 a R$ 15.000,00
  • Analista de Infraestrutura/Telecomunicações: R$ 3.000,00 a R$ 14.000,00
  • Analista de Business Intelligence: R$ 2.500,00 a R$ 15.000,00
  • Analista de ERP: R$ 3.500,00 a R$ 16.500,00
  • Analista de Negócios/Processos: R$ 4.000,00 a R$ 15.000,00
  • Gerente de TI: R$ 12.500,00 a R$ 33.000,00

A pesquisa não aponta o salário médio de dois cargos muito comuns no mercado de TI, o Programador e o Analista de Suporte (Software). Mas, seguindo os critérios citados acima, os muitos comentários que já li aqui no PTI e não considerando uma linguagem de programação específica, acredito que o salário de um programador gire em torno de R$ 1.500,00 a R$ 9.000,00 e o salário de um analista de suporte de R$ 1.000,00 a R$ 7.000,00 (lembrando da experiência no cargo de 0 a 10 (ou mais) anos em PMEs).

De acordo com a especialista da Robert Half, para se tornar um profissional de TI mais valorizado é preciso, além dos aspectos técnicos, possuir habilidade em comunicação, jogo de cintura, boa capacidade de relacionamento, visão de negócios inovadora e real entendimento sobre o negócio da empresa. A fluência em inglês é diferencial indiscutível!

Quer saber outras médias salariais?

Acha que não ganha o que merece ou que o guia é balela?

Quer alcançar melhores salários? Estude!

Quer mais informações sobre o Guia da Robert Half? Acesse-o aqui!

Concorda, discorda? Deixe seus comentários!

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

12 Comentários

Rafael Schettino
1

Desculpe, mas isso aí não é media em lugar nenhum, e sim um intervalo muito grande.
Essa pesquisa deveria ser melhor dividida.
É a mesma coisa de falar que um número percentual está na média de 0 a 100%…
Esta matéria ficou muito ruim!

José Rodolfo de Sousa
3

Muito interessante, estou no mercado de t.i a pouco tempo, é correto associar uma linguagem de desenvolvimento software e uma linguagem de banco de dados para melhorar minha formação, por exemplo buscar a certificação java e a Oracle ou devo me especializar em apenas uma ? É possível que o profissional domine os dois itens ?

Brenno Abreu
4

Fora da realidade. Me fala qual profissional de TI ganha R$33000,00 se existir quero conhecer aqui no Brasil não conheço.

Marcelo Melo
5

Como tem gente que só sabe reclamar né?!

Gostei bastante da matéria.
Aliás, sobre os salários altíssimos da lista: realmente não são comuns, mas (sim!) eles existem!

Roger
8

Matéria hilária. Quer saber a realidade? Pegue o mínimo salarial de cada um. Pronto, isso é quanto você estará ganhando depois de uns 4-5 anos de mercado. Agora pegue o máximo, divida por dois, Pronto, agora você tem seu salário com 30 anos de mercado. Esta é a realidade. Quanto aos salários de programador e suporte, estes estão certos, mas não se esqueçam que os máximos são para quando você se tornar um dinossauro.
Mas lembre-se, você vai ter que estudar de 4-5 anos, falar língua extrangeira, ter raciocínio lógico, saber trabalhar em equipe, trabalhar sem reclamar até as 10h da noite quando o cliente quiser o produto rápido (se tiver sorte te pagam como hora extra), fazer cursos de atualização profissional constantemente, investir em cursos de aperfeiçoamento, e por aí vai. Ah, e é claro, você, de maneira alguma, pode precisar de dinheiro, afinal, quem trabalha com TI trabalha por amor, por isso eles te dão um “salário”, que na verdade é uma ajuda de custo, que varia de acordo com o dito no início.

Roger
9

É o famoso “conto do TI”: “Era uma vez, em um lugar não muito distante, uma profissão que pagava muuuuito bem, mas ninguém queria aprender a trabalhar com ela….”. Pura conversa fiada, TI só tem salário de fome, não caiam nessa balela destas reportagens viesadas.

Alexandre
10

Pode até haver alguém com estes salários, mas são profissionais com mais de 15 anos de TI, um monte de certificações e que atuam em indústrias multinacionais. Faltou informar as exigências extremas por parte das empresas, com idade baixa (Embora meio contraditório). Exemplo tenho visto uma infinidade de vagas onde se paga no máximo R$ 2000,00 para profissionais que dominem Linux, Windows Server, Oracle, Ms SQL, C#, Java, tenha conhecimentos igual a um administrador de empresas e ainda fale inglês e de preferência espanhol e mais alguma coisa. Quer dizer o cara investe um monte com faculdade e cursos de certificação, sem contar o inglês e talvez o espanhol e ainda encontra vagas de empresas que buscam explorar quem está precisando de emprego.

Fique esperto!
11

É triste dizer isso, mas os últimos comentários tem uma boa parte de realidade!
Eu me formei em Sistemas de Informação e pastei muito para conseguir um salário digno e que pudesse ter retorno, depois de tanto investimento na Universidade e cursos Técnicos.
A única saída foi prestar concurso público, passei e hoje trabalho numa empresa pública federal da área de TI. Estou muito feliz, porque aqui tenho um salário digno, uma ótima estrutura e bom ambiente de trabalho.
Agora o mercado privado, é um mundo de ilusão!
Fiquei 2 anos batendo lata, indo em várias entrevistas, saindo muitas vezes com a sensação que todos os participantes da entrevista eram figurinhas marcadas e as agências de emprego articulando e ganhando por cabeça em cada pessoa entrevistada.
Hoje tenho 29 anos de idade e 5 anos de formado e sei que a minha salvação foi ter passado num concurso público, senão tava na roça.
Fiquem de olho no mercado, procure entender onde estão as melhores oportunidades e amplie o seu campo de visão profissional, porque senão vocês profissionais de TI, serão engolidos pelas empresas de fundo de quintal, que trabalham com terceirização e ganham muito dinheiro em cima das nossas costas.
Mesmo com essas adversidades, não podemos generalizar, mas precisamos ficar atentos, para não sofrermos desilusão, porque hoje um titulo de bacharel não significa que terá um ótimo emprego e um bom salário, então peneire tudo aquilo que tem no mercado e fica a dica, concurso público é uma ótima perspectiva profissional hoje!!!

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos com * são obrigatórios!

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">