Lições que aprendi em minha carreira de Júnior a Sênior

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

Comecei minha carreira na empresa sobre a qual descrevo estas experiências exatamente no dia do meu aniversário.

Foram 7 anos, desde a entrada como Analista de Negócios Júnior, até a chegada a Sênior e com um presente destes, esse “casamento” só podia mesmo render boas lições, que compartilho com vocês neste artigo.

licoes-carreira-tecnologia-junior-senior

1) O trabalho de manutenção é infinito. Ou melhor, é proporcional à quantidade de pessoas disponíveis para fazê-lo. Se você tem uma pessoa na equipe, o trabalho equivale ao de três. Se você tem três, o trabalho equivale ao de nove, e por aí vai… por isso a idéia de infinito. Você nunca vai conseguir chegar ao final do dia e não ter mais trabalho esperando para ser feito. Mas isso não é ruim, é bom, enquanto houver trabalho, precisa de gente para fazê-lo… A lição disso tudo: Não se desespere com a quantidade de trabalho, não vale a pena perder noites de sono por algo que não tem fim. Invista em técnicas de priorização e planejamento de curto prazo, gerencie bem o tempo, seja mais eficaz.

2) Você precisa de referências. Procure identificar as pessoas que são consideradas referências dentro da equipe. Observe, aprenda, inspire-se. Inclusive o seu líder, estude-o. Se estas pessoas conquistaram tal posicionamento, elas certamente possuem qualidades e características que são valorizadas na organização. Mas não copie ninguém, crie o seu próprio estilo, seu jeito de ser. E não aja em desacordo com os seus valores, jamais. Busque inspiração para aprimorar suas deficiências e exalte as suas qualidades mais marcantes.

3) Você pode mudar de empresa, mas não pode apagar o que viveu por onde passou. Tenha cuidado com suas relações interpessoais. Você carregará estas experiências por toda vida. Se o seu chefe não lhe dá um aumento, talvez a culpa não seja dele. Se você acha que há algum favorecimento, ignore. Não desanime, não boicote a sua própria imagem. Não se queime com o seu líder nem com seus colegas de equipe, procure atender as expectativas, mas não deixe a sua carreira de lado.

4) Você é o responsável pela sua carreira. Não transfira tal responsabilidade para a empresa. Defina que caminho seguir, aonde quer chegar e como fará isso. Não espere que alguém lhe diga quando fazer um MBA, uma certificação, etc. Fique atento ao mercado e aos estudos. Planeje sua carreira em fases. Pense no que você pretende alcançar em um ano, três e cinco. Réveillon e férias costumam ser bons momentos para este tipo de reflexão.

5) Saiba lidar com as mudanças. Uma das certezas do mundo corporativo é a de que tudo muda. As chances de uma mudança ser positiva ou negativa são iguais, então não sofra por antecedência, mas mantenha-se atento. Não boicote mudanças, pois estas são inevitáveis. Não ache que o filme sempre se repete, pois pode se surpreender. Compreenda o contexto da mudança e procure se adaptar da melhor forma.

6) E, por último, mas não menos importante, não se torne insubstituível. Tal “status” pode lhe prender e impedir que alcance novos desafios e promoções dentro da empresa. Ser centralizador só atrapalha, não guarde para si conhecimento, pois este não é o poder verdadeiro. O poder mesmo está em como aplicar o conhecimento que possui. Compartilhe conhecimento, sempre.

Estas são apenas algumas lições que aprendi. Espero que ajude você a refletir sobre sua carreira.

Se tiver algum comentário, fique à vontade para deixá-lo abaixo.

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

Harley Medeiros

Mais artigos deste autor »

Atuo na Área de Desenvolvimento de Sistemas desde que me formei, em 2002, gosto de refletir, pensar na carreira e às vezes passar as idéias para o papel, ou melhor, para a Internet. Comecei a escrever artigos como hobby e agora passo a compartilhá-los com quem venha a se interessar nessa troca de conhecimento.


29 Comentários

Emiliano Carvalho
3

Parabéns pela promoção e pelo compartilhamento de experiência.
Só uma observação qto ao texto “aprimorar suas deficiências”, é isso mesmo? Deu pra entender o que vc quis dizer rrsss
Abraco

Emiliano Carvalho
4

Parabéns pela promoção e pelo compartilhamento da experiência.
Só achei estranho o texto “aprimorar suas deficiências”. Deu pra entender o que vc quis dizer, rrss

Abraço

Harley Medeiros Autor do Post
5

Emiliano, tem razão. rs. Meu revisor particular estava de folga. rs. Mas parece que deu para transmitir a idéia, né? Abraço a todos! Agradeço as curtidas e comentários!

Mazzoli
7

Perfeito … Não precisava nem escrever … para quem te conhece de verdade … parabéns pela iniciativa …

Diones Alves
8

Trabalho na mesma equipe do Harley desde setembro/2012, porém já o conheço desde 2006, período em que eu era fornecedor da empresa que atualmente trabalhamos juntos. Profissional que sempre compartilha seus conhecimentos e está sempre disposto a aprender e ensinar, sempre terá sucesso por onde passar. Parabéns camarada.

Fabricio Frontarolli
9

Sem dúvida são aprendizados que todos nós adquirimos durante a nossa carreira e esquecemos de paramos para refletir nelas.
Parabéns pelo post, muito bom!

Joel Jesus
15

Caramba, falar o que né!
Você é sem dúvida uma das poucas pessoas que conheço que de fato sabe o que é trabalhar em parceria. Sou prova disso a todo tempo. Sou de infraestrutura e ele de sistema e é um camarada inteligente, polido, articulado, sabe pedir e valoriza todos que participam com ele. Meu camarada muito obrigado por compartilhar conosco suas reais experiências de nosso dia a dia. Parabéns!

Ricardo Montero
16

Harley parabéns pelo seu texto muito bem inscrito e nós aprendemos os conhecimentos para
transmitir para outros. Nunca me cansei de aprender e passar conhecimentos para outras pessoas.
Um grande abraço

Marco Aurélio Neuwiem
19

Primeiro artigo?
Vou acompanhar pra ver a evolução… Se for daí pra frente, então, só tenho elogios mesmo!

Lucidez sincera sobre muito da mesmice que existe no meio corporativo.
Em especial no item 4 (esse merecia um post exclusivo com ‘cases’ ilustrativos).

Que sejas frutífero na produção!

Robson
22

Nada inspirador, carreira comum de gente mediana e puxa saco. Eu tenho minhas definições:
Sou melhor porque estudo mais e tenho bom raciocínio. Não compactuo com que é errado e nem tolero injustiças sejam do chefe ou de qualquer um.
O que me faz subir na carreira são meus conhecimentos e títulos, não preciso puxar o saco e se a pessoa é mal caráter e fraca tecnicamente, posso esfregar meus títulos e diplomas na cara dela.
1-Eu só trabalho com gente de bem, honesta!
2-Ajudo as pessoas boas e esforçadas!
3-Não sou puxa saco, SOU BOM TECNICAMENTE!
4-As pessoas sem caráter e ruins tecnicamente(o que mais tem no mercado) eu frito mesmo, porque são INÚTEIS E SÓ FAZEM MAU PRA PESSOAS DE BEM.
5- As coisas aqui no Brasil são um lixo, mal feitas devido a profissionais meia boca que só esperam crescer as custas de lamber o saco dos outros.
QUER SER BOM PROFISSIONAL, SEJA BOM COM QUEM É DE BEM, ESTUDE NOS MELHORES LUGARES, FAÇA AS COISAS DIREITO PORQUE ACREDITA E NÃO PUXE O SACO DE GENTE SEM CARÁTER. ISSO É UM CONSELHO !

Robson
23

Item 3 lamentável, ou seja, compactue com injustiças e seja omisso.
Sigo o que acredito, pois a maioria das pessoas é mesquinha e sempre levará tudo pelo lado pessoal.
Quer ser bom? Seja honesto,justo e ainda sim consiga crescer! O que é errado tem que ser criticado sim, seja chefe ou não. Só assim este país começará a fazer coisas de melhor qualidade.

Jean
25

Primeiro quero parabenizar pelo texto simples, e assim como a maioria comentou, acredito sim que compartilhar conhecimento é a melhor maneira de gerar valor para qualquer empresa, e os bons gestores percebem isso e o profissional é ainda mais valorizado. Falo por experiência própria.

Acho lamentável algumas pessoas como o Robson que por ter seus próprios valores, acredita que tais são os melhores e portanto, ninguém tem mais nada a acrescentar a sua vida. Uma contradição, uma vez que quem lê artigos busca novas ideias. Infelizmente algumas pessoas não entendem que podem crescer e ajudar outros a crescerem consigo. Mesmo que tenhamos pessoas “fracas” na equipe, nossa missão quando atuamos como líderes, é encontrarmos e ajudarmos a desenvolver valores em vez de “descartarmos”. E se ele é bom, não precisa dizer a todos “EU SOU BOM”, coisa medíocre! O Harley é bom, e quem diz não é ele, são as pessoas da sua equipe que entram em seus posts e afirmam. Isso é ser BOM Robson.

SneepS
26

ROBSON, gente como você tem espaço nesse mundo sim, as pessoas te sugam, isso que você tem de bom a sua “técnica” será sim usada, mas no primeiro momento que houver a possibilidade de você ser substituído ou simplesmente houver a possibilidade de continuar sem você na equipe, é um até mais e siga seu caminho, gente como você eu tenho pena, leia o livro de Jó (bíblia) e verá que você esta muito abaixo dele em seus próprios requisitos de valores que tanto prega, e vai conhecer a verdade sobre quem vive uma vida achando que o fato de não pecar/errar em nada lhe dá o direito de se achegar no paraíso…. doce ilusão esse seu mundinho solitário.

Douglas Oliveira
27

Ótimo Artigo Harley,

sempre tento compartilhar o conhecimento mesmo que seja pouco, só tenho dificuldades as vezes em como explicar de um modo que todos entendam, estou no começo da carreira e essas dicas são muito boas.
Se possível faça alguma matéria de uma boa oratória.

Obrigado.

Harley Medeiros Autor do Post
28

Galera, obrigado pelos comentários e incentivos. Mesmo no caso de críticas como a do Robson é necessário pensar e refletir a respeito. É um bom exercício, isso serve, por exemplo, para se perceber que nunca agradará a todos.

Há algumas sugestões de tema rolando, em breve publico novos posts.

Mais uma vez, muito obrigado!

Milena
29

Oi Harley,
Acabei de ler esse artigo e realmente vc tem toda razão. Parabéns!
O bom é que a vida é dinâmica, as circunstâncias mudam, o tempo passa, e a gente aprende.
Abraços, e mto sucesso pra vc!

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos com * são obrigatórios!

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">