A Gestão de Mudanças no Gerenciamento de Projetos!

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

Hoje em dia as mudanças dentro das organizações são muito frequentes e inevitáveis, pois as empresas precisam mudar para se manterem competitivas e consequentemente no mercado. 

Todo Projeto é sinônimo de mudanças e transformações, afetando diretamente as pessoas, que deixam sua zona de conforto de um ambiente que já conhecem para um mundo novo e desconhecido.

Em geral, o ser humano não gosta de mudanças, pois sabem que irão lidar com novos padrões e para isso terão que ter novos comportamentos. Há pessoas que nunca se adaptam às mudanças.

Imagem via Shutterstock

Imagem via Shutterstock

Projetos basicamente são constituídos por stakeholders (pessoas interessadas ou não no projeto) e por isso a Gestão de Mudanças com foco no Fator Humano é essencial para o sucesso do Projeto.

Dependendo do tamanho e da complexidade do Projeto é recomendado que se tenha pelo menos um profissional responsável pela Gestão de Mudanças ou até mesmo um Comitê de Gestão de Mudanças para tomar as decisões estratégicas em benefício da organização.

Existem as mudanças impositivas, sem possibilidades de negociação por parte dos stakeholders e consequentemente sem Gestão de Mudanças. Por outro lado, existem  mudanças participativas, que permitem os stakeholders participarem efetivamente de todo o processo de mudança, gerando mais valor para a organização. Nesse contexto, as chances de sucesso do Projeto são muito maiores do que nas mudanças impositivas.

O PMI (Project Management Institute) percebendo esse cenário, criou um capítulo na 5ª edição do PMBOK (Project Management Body of Knowledge) dedicado para tratar dos stakeholders.

O HuCMI (Human Change Management Institute), criou duas certificações em Gestão de Mudanças, o HCMBOK (Human Change Management Body of Knowledge) e o HCMP (Human Change Management Professional) com foco no Fator Humano dentro dos Projetos. Existem também outras certificações no mercado para Gestão de Mudanças.

O sucesso de um Projeto não é determinado quando entregamos escopo, prazo, custo e qualidade para o cliente. Só podemos avaliar o real sucesso de um projeto após sua implantação, verificando ao longo do tempo se realmente foram alcançados os objetivos estratégicos da empresa.

“Nada existe de permanente a não ser a mudança” (Heráclito)

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

Fábio Mourão

Mais artigos deste autor »

Bacharel em Análise de Sistemas com MBA em Gestão Empresarial pela FGV e Pós-MBA em Gestão Executiva de Projetos também pela FGV, atua na área de tecnologia há 20 anos, sendo 10 anos com Gestão de Projetos e Serviços de TI em empresas de pequeno, médio e grande porte • Possui diversas certificações em gerenciamento de projetos e serviços, dentre elas: PMP, PRINCE2, PSM-I, ASF, SFC, MCTS, CI-ASP, COBIT, ITIL V3, ISO20000, ISO27000, CCF, CI-SCS, GRITC e CCSP • Certificado em Personal & Professional Coach e Analista DISC pela Sociedade Latino Americana de Coaching (SLAC) • Certificado pela HuCMI (Human Change Management Institute) em HCMP (Human Change Management Professional) e HCMBOK (Human Change Management Body of Knowledge) certificações com foco no Fator Humano para Gestão de Mudanças organizacionais • É Empreteco, tendo participado do Seminário Empretec com foco em Empreendedorismo, desenvolvido pela Organização das Nações Unidas (ONU) e realizado pelo Sebrae-RJ •• Linkedin: https://br.linkedin.com/in/fabiomourao ••


Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos com * são obrigatórios!

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>