Data Science e Copa do Mundo: Como a tecnologia vem se tornando um diferencial no futebol

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

Qual é o segredo para se conquistar uma copa do mundo?

Bem, não há uma fórmula mágica para o sucesso, mas estamos nos distanciando do tempo em que apenas bons jogadores e um técnico competente traria o tão sonhado título mundial. E isso não é uma novidade desta copa do mundo, em 2014 a seleção alemã contou com um arsenal tecnológico fora dos campos que a ajudou a conquistar o título mundial aqui no Brasil. Em parceria com a SAP a equipe criou uma ferramenta capaz de analisar inúmeros dados de jogos, treinos, preparação e condição física dos atletas que foram determinantes para a conquista do título.

f18wc-features-trophy-hero-bg-xs

Match Insights

O Match Insights foi o grande trunfo da seleção alemã na copa de 2014. Ela foi desenvolvida de forma colaborativa entre a Deutscher Fussball-Bund (confederação alemã de futebol) e a gigante da tecnologia SAP, e a parceria foi um sucesso, ambos os lados botaram o que sabiam e desenvolveram o maior e mais completo software para análise esportiva.

O sistema avalia a situação física de cada jogador (e monta diferentes treinos para o que é mais indicado para cada atleta), dados individuais durante o treino ou jogo e dados da torcida por meio das redes sociais. O sistema auxiliava a escalação da seleção e identificava possíveis pontos de melhoria para cada jogo .

Após o uso pela campeã na copa de 2014, a SAP começou a comercializar a solução para outros clubes, seleções e também outros esportes.

EPTS – Electronic Performance & Tracking System

Em 2018 a FIFA, em parceria com a Victoria University, desenvolveu um App com o objetivo de acompanhar de perto cada movimento nos gramados da Rússia. O App analisa estatísticas de cada jogador, como taxa de precisão de passes, velocidade, faltas realizadas e sofridas, entre outras estatísticas.

Estas estatísticas podem ser utilizadas para auxiliar nas substituições durante o jogo levando em consideração características e rendimento dos jogadores em campo. A tecnologia funciona através de dispositivos wearables nos atletas com monitoramento físico e de localização e os movimentos das partidas por meio das câmeras da competição. 

Data Collection

Por meio de um histórico de partidas é possível realizar uma database a partir de variáveis (tanto do time quanto do adversário) que possam influenciar os placares das partidas, tais como: faltas cometidas, chutes a gol, posição da defesa ao tomar o gol, média de km percorrido por cada atleta, etc.

Para exemplificar, o pessoal do SporTV realizou uma simples Data Collection de acesso público que pode ser vista clicando aqui.

Analista de dados no esporte cada vez mais presente

Em pouco tempo a função de analista de dados e desempenho está se tornando cada vez mais popular no futebol e sendo uma figura consolidada em grande parte dos clubes de futebol pelo mundo e seu viés está cada vez mais técnico com relação aos dados.

Embora seja um cargo técnico, pois muitas das vezes são profissionais formados em banco de dados ou estatística, há cursos oficiais da CBF com especialização para o futebol e outros esportes.

Data Science é uma poderosa ferramenta para se obter resultados não só nas organizações, mas também nas instituições esportivas podendo ajudar, inclusive, a conquistar o principal título esportivo do mundo.

Se você se interessa pelas áreas de Data Science, Big Data, Inteligência Artificial (se ainda não se interessa, deveria!), abaixo seguem outros artigos interessantes já publicados aqui no PTI e que valem a leitura:

Além destes artigos, a Udemy – parceira do PTI – oferece ótimos cursos para quem deseja iniciar ou se aprofundar nestas áreas do conhecimento. Veja abaixo algumas sugestões:

As possibilidades são inúmeras e o crescimento do Data Science será vertiginoso a medida que as ferramentas vão se tornando mais populares e acessíveis.

Pense nisso ;)

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

Victor Hugo Formiga Martins

Mais artigos deste autor »

Victor Martins é graduado em Sistemas da Informação pela Unieuro e atualmente cursa o MBA de Gestão Estratégica de Tecnologia da Informação pela Fundação Getúlio Vargas(FGV) além disso possui curso técnico em redes de computadores pelo IESB. É um estudante em constante movimento e acredita que o compartilhamento de informações poderá impactar a vida de muitas pessoas.


Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos com * são obrigatórios!

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">