SEO – Trabalho continuo em busca do primeiro lugar nos buscadores

SEO (Search Engine Otimization) é a técnica de otimização nos motores de busca (Google e outros) para que seu site fique entre os primeiros quando alguém buscar por palavras chaves relacionadas ao seu nicho de mercado na internet. Para os sites de busca seu site precisa de relevância, ou seja, qualidade. A otimização com SEO é necessária para que você se destaque de seus concorrentes na busca orgânica, que são os resultados não patrocinados mostrados pelos buscadores que estão no lado esquerdo da tela, abaixo dos links patrocinados e que possuem a melhor área de visibilidade. Uma boa gestão de e-commerce não descarta essa técnica.

Na verdade, trabalhar SEO não é critério avaliativo e sim qualitativo, se você quer ter sucesso on-line não vai ser sem SEO – tenha certeza.

Como em qualquer outro empreendimento on-line o objetivo é aumentar o fluxo de visitas no site e, através desse aumento de visitas, conquistar o seu consumidor. O SEO trabalha justamente em potencializar esse objetivo. É tão simples de entender – porém complexo de ser realizado e gerenciado.

Existem diversas regras classificatórias para que você se destaque dos milhões de outros sites que vendem a mesma proposta que a sua ou o mesmo produto. Não é possível afirmar que esse processo é um processo simples e com tal prazo, o que é possível é mensurar os resultados, portanto, parar de trabalhar SEO é a mesma coisa que considerar que seu site não precisa mais crescer.

No Brasil menos de 1% dos Sites ativos estão otimizados em SEO, levando em consideração que 60% dos sites/blogs são abandonados, temos ainda um grande número de sites a serem trabalhados em SEO.

Você mesmo pode iniciar o processo de SEO, porém, o auxilio de um profissional ou até mesmo a contratação de alguém que fique responsável somente por essa área é de suma importância. Se você preferir contratar um funcionário para tal tarefa certifique-se que a função dele seja somente essa, pois o trabalho é intenso e cíclico – não tem fim.

Outra dica para empresas que pretendem contratar profissionais internos para tal tarefa é de que exijam documentação do trabalho, ou seja, um relatório explicito de todo o processo, pois se por um acaso esse profissional se desligar da empresa o trabalho não ficará paralisado ou terá que ser reiniciado. Também busque auxilio de um trabalho de consultoria, uma checagem nos trabalhos realizados e alguns ajustes são bem vindos, não é necessário o processo de consultoria mensalmente, porém, no mínimo de seis em seis meses esse trabalho se faz necessário.

Algumas dicas iniciais para o trabalho em SEO estão relacionadas abaixo, porém, lembre-se de que isso é apenas o começo:
  • Ter a palavra chave do conteúdo na URL.
  • Ter a palavra chave do conteúdo no título de cada página.
  • Ter a palavra chave do conteúdo no resumo (se houver resumo).
  • Ter a palavra chave do conteúdo em si.
  • Trabalhar com links de qualidade.
  • Ao descrever um produto, usar uma descrição original, fugindo de copiar o que o fabricante fez. Os mecanismos de busca dão preferência para conteúdo original do que para conteúdo duplicado.
  • Ter na página do produto uma lista de links de produtos relacionados.
  • Também descrever ao máximo possível o produto – adicionar vídeos e fotos também é importante.
  • Permitir comentários dos clientes para que eles expressem suas opiniões. Aumenta consideravelmente o volume de informações e palavras chaves em determinado conteúdo.

Vale apena entender algumas dessas dicas.

Quando falamos de links existe uma infinidade de normas e qualificações sobre isso dentro do tema SEO, porém, a lógica por trás disso é que quanto mais relevante, mais acesso e mais conteúdo conectado ao interesse do seu nicho de mercado esse link tiver melhor será a pontuação. Tanto informar links como ser linkado é importante, entenda que o sentido de Redes Sociais está diretamente ligado a ‘links’ e links são de uma forma grosseira a mesma coisa que Curtir do Facebook ou um ponto no Google+, isso só para exemplificar. O fato de linkar e ser linkado quer dizer aos buscadores que seu conteúdo é importante para alguém, ou no caso de linkar outro site quer dizer que você contribui para a divulgação de conteúdo de qualidade.

Links internos também ajudam, já que quanto mais conteúdo mais relevante se torna seu site. Entenda que pensando em qualidade os buscadores dão nota baixa a portais, sites ou blogs que possuem pouca atualização, é uma forma de compreender que: quem mais atualiza, mais está investindo tempo e dinheiro nesse site, portanto, por questões lógicas, esse site pode ser considerado relevante.

Quando falamos de Vídeos e Fotos alguns se perguntam: mas pra que investir nisso se os buscadores compreendem apenas textos?

Existe sim o valor de um vídeo embutido no meio do texto, de uma imagem ilustrativa relacionada e descrita como tal, e outros artifícios para que com a mesma lógica de relevância utilizada na atualização constante seu site seja pontuado. Entenda que o Google (exemplo de buscador por ser o mais conhecido e usado), compreende com uma lógica apenas os diversos critérios para relevância de conteúdo.

Seu site tem que levar o melhor conteúdo (texto interessante), com a melhor apresentação (vídeos, fotos e outros), quantas vezes mais forem necessárias (menor tempo de atualização entre conteúdos) e também com o melhor relacionamento possível (links).

Entendendo essa lógica creio que você pode basear seus projetos e aplicar técnicas SEO de forma mais objetiva.

Sucesso a todos.


Diretor da Alpis Consultoria.
Consultor Certificado 8 Ps - Marketing Digital, Planejamento Estratégico digital, Gestor de Projetos.

4 Comentários

Luiz Castro Jr
2

Olá Rangel,

Cada artigo que criamos certamente não tem a pretensão de ser um curso completo que aborde toda a área tema, mas sim, pelo menos a introdução e o nortear de esforços afim de que aquela tão sofrida experiência inicial em um projeto ou estudo não seja tão difícil assim.

Justamente o que você acaba de fazer é o que creio que é a Web 2.0, a famosa Web colaborativa, ou seja, alguém chama atenção para um determinado tema, outros lêem e adicionam mais conteúdo, informam links, discordam, concordam, agradecem ou simplesmente replicam.

Ao adicionar links e informações vocês estão ajudando a enriquecer o conteúdo do artigo e também a qualidade da informação consumida por outros leitores.

Muito obrigado,

Marlon Garbellini
3

Olá, sou profissional de marketing e tenho que concordar com a matéria, porém não podemos esquecer que o resultado de uma campanha , seja ela qual for depende muito das pessoas , não basta ler um artigo e querer fazer igual,vc pode até obter êxito mas nunca terá o conhecimento de quem realmente estuda o assunto.

Luiz Castro Jr
4

Olá Marlon,

Certamente o trabalho de um profissional na área não pode ser descartado simplesmente por causa que existem milhares de artigos sobre diversos tema sobre o ambiente digital e como fazer negócios através dele. O resultado de um iniciante nunca se compara ao de um profissional – lógico.

Mas, a intenção é divulgar a informação, e como fazemos isso? Criando posts, artigos, pequenas aulas e outros que mostram que você tem um grande caminho a percorrer… E consequentemente, você precisará de ajuda.

Mas, como o novo empreendedor on-line saberá do que ele precisa e como precisa investir se não for norteado a tal caminho? Somente com informação, e se a informação for apenas de Compre tal serviços, vá para tal caminho e qualquer outra tão inexpressiva ele simplesmente ficará confuso. Quando criamos artigos assim é que de fato existem pessoas que precisam saber o que (basicamente) será feito e o porque ela está pagando por tal serviço. Estou preparando cursos em minha região onde o objetivo não vai ser somente ensinar novos empreendedores a desenvolver suas próprias campanhas, como também divulgar meu trabalho, mas, principalmente será para que esses novos empreendedores saibam o que deve ser feito afim de monitorar e supervisionar aquele que será contratado para tal serviço. O consumidor deve ser esclarecido e ensinado e encontrar as melhores soluções, a forma que encontrei para isso (e que tantos outros também já a praticam) é desenvolvendo cursos nos quais seus próprios clientes aprendem a ter senso critico, a supervisionar e até mesmo porque não dizer a desenvolver suas habilidades com o assunto (apesar que isso demanda muito investimento, esforço e tempo).

Um grande abraço,

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos com * são obrigatórios!

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>