Papinho de TI: Alinhando TI aos negócios

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

Olá pessoal!

Estou lançando uma nova ideia aqui no Profissionais TI, onde eu e vocês, caros leitores, iremos realmente “bater um papinho” sobre a área de Tecnologia da Informação. O Papinho de TI é inspirado em leituras e reflexões, onde me deparei com uma série de jargões, que não de hoje, fazem parte do nosso dia-a-dia e que muitas vezes não sabemos de fato o que querem dizer na prática. É isso mesmo que quero tentar explicar, ou ao menos “levantar a bola” para que você possa nos ajudar a compreender o que eles querem dizer.

Pra começar, o tema de hoje é uma frase clássica, que leio em cada matéria de revistas especializadas em TI e entrevistas de CIOs : “TI precisa estar alinhada ao negócio”. Esta expressão está em evidência hoje e de fato é algo a ser considerado dentro das organizações. Mas o que isto quer de fato dizer?

Na minha visão, isto quer dizer que todas as decisões referentes a investimentos de tempo e dinheiro do departamento de TI, tem que estar baseadas nas decisões do negócio, ou seja, estar sincronizado com os objetivos atuais e futuros da organização. Assim como a área de Marketing, por exemplo, tem que saber qual público a organização quer atingir e quanto deseja faturar com o produto XYZ para criar seus planos de Marketing, a TI precisa saber quais planos atuais e futuros da organização para aí sim organizar suas ações.

Um exemplo prático, algo que está começando a ser implementado em maior escala são os “sites de backup”, onde toda infraestrutura da TI (sistemas, servidores, rede e etc) é replicada em outro local (outro prédio, cidade, país e etc). Imaginem a área de TI ter um site backup em outra cidade, porém, a organização não tem plano de continuidade dos negócios para a área de produção no caso de um desastre, qual a validade deste investimento da área de TI para a organização? Efetivamente nenhum, neste cenário.

Ter um site backup é algo muito interessante e talvez a melhor solução disponível no mercado, porém, não está alinhado com os objetivos do negócio neste caso, já que a diretoria constatou que é mais barato alugar outro local e montar toda a estrutura do zero caso um desastre ocorra do que manter dois “sites” paralelamente. Não faria sentido ter servidores funcionando em outro local sem que houvessem usuários para usufruir desta estrutura. É um exemplo até bizarro, porém, o que quero enfatizar é que temos que avaliar qual valor que nossas ações efetivamente agregam as nossas organizações.

E você, suas ações estão alinhadas as estratégias do negócio da sua empresa? Sim? Não? Venha bater um “papinho” conosco!!!

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

Emerson Dorow

Mais artigos deste autor »

Experiência de 10 anos na área de TI. Coordenador de suporte de serviços de infraestrutura e cloud computing. Mantenedor do site http://www.governancadeti.com.

Certificado em ITILv3 Intermediate, Cobit v4.1 Foundation, HDI-SCM, Linux Professional Institute (LPI) Nível 1 e IBM Tivoli Monitoring Deployment V6.2 Professional. É graduado em Sistemas de Informação pela Uniasselvi Blumenau e pós-graduando em Governança de TI pelo Senac Florianópolis e MBA em gestão de TI pelo INPG.

Entusiasta de assuntos relacionados a gestão de serviços em TI, governança de TI, Gestão de Projetos, liderança, gestão de equipes e negócios.


14 Comentários

André Richartz
1

Emerson, parabéns pelo post, com certeza um assunto atual e que está totalmente presente na nossa realidade na TI. Referente a expressão “TI alinhada ao negócio” concordo com você quando diz que os objetivos da empresa devem refletir nas decisões tomadas na área de tecnologia da informação.
Levanto a seguinte questão: Em todos os aspectos o negócio deve estar alinhado a TI? Se o objetivo da empresa é cortar custos a aquisiao de um novo storage para receber os backups pode parecer um gasto desnecessário, mas e se ocorre algum problema com o servidor e não há backup remoto?
Uma opinião de um consultor ou até mesmo um monitoramento de servidores pode ajudar tambem. Concorda?
Mais uma vez parabens pelo post, muito atual!

Emerson
2

André, a TI tem que estar alinhada ao negócio. A análise de custo benefício tem que ser feita. Neste caso temos que avaliar o espaço de armazenamento que a empresa necessita, de quanto tempo guardar os dados, etc. Estar alinhado não significa investir mais ou menos, e sim o necessário…

Um abraço..

Marcus Vinícius Jr.
3

A idéia de alinhar T.I a gestão e organização das corporações, será o diferencial do profissional da Tecnologia da Informação, pois em um ambiente que cada vez mais evita ao máximo os gastos desnecessarios sendo que incluindo questões ambientais o profissional de T.I será engajado em todas as áreas sendo uma vital para a sobrevivencia da empresa. Gestão da T.I é o que está faltando nas corporações atuais…
Não sei se vocês concordam, é apenas uma visão ampla das situações que nós profissionais da T.I temos passado ultimamente…
abraços!!

Manoel Fonseca
5

Parabéns pelo post ! Quanto ao alinhamento entre TI e negócio, acredito que com o importância estratégica da TI para as empresas nos dias de hoje além da TI estar alinhada com o negócio, as empresas devem se preocupar com a infraestrutura como um todo, para garantir sua continuidade. Um plano de contingência que efetivamente assegure a continuidade do negócio deve prever o menor tempo possível em que a organização volte a operar normalmente em caso de um desastre, e neste caso a TI é apenas um componente da estrutura. Acho que antes de se falar em alinhamento entre TI e negócio, temos de falar em Planejamento Estratégico do negócio, e neste contexto a TI deve ser considerada como as demais áreas: financeira, produção, RH etc.

Heitor
6

Interessante a questão, mas me ocorre outra: Por que não se fala do alinhamento da Engenharia ao Negócio, ou do Marketing ou da Contabilidade? A resposta óbvia é porque é a TI que “anda” desalinhada. Mas uma reflexão alternativa que podemos fazer é que não está alinhado porque tradicionalmente a TI, apesar dos discursos, é entendida como um acessório ao negócio. O CIO, raras vezes faz parte do board da empresa. A governança, quando existe, muitas vezes trata a TI como recurso e não como meio nos seus processos de negócio.
Não estou dizendo que o CIO não deva conhecer o negócio e promover o alinhamento e as melhores práticas, pelo contrário. Acho que o CIO também deva ter uma atuação política de forma a propugnar que a TI faça parte do negócio como as outras áreas.
Na maioria das empresas que conheço, mesmo as grandes, mesmo as que adotam as melhores práticas de TI e governança, o CIO é tratado como um executivo de menor importância e que dificilmente é candidato a postos superiores na hierarquia. Isso é significativo quanto a importância dada a área na empresa.

Emerson Dorow
7

Olá Heitor,
Ótimas colocações. Na minha visão é uma questão de cultura também. Vejo que ainda é papel do CIO fazer um marketing interno do valor que TI pode entregar para o negócio, principalmente nas empresas onde tecnologia não era o diferencial. Mas hoje sabemos que a tecnologia viabiliza muitas coisas, caso a tecnologia não seja necessária na produção, mas pode ser fundamental na automação de processos, fazer mais com menos, geração de informações para correta tomada de decisão, agilidade na comunicação entre outras coisas.

Talvez quem sabem com o advento da computação em nuvem o pessoal de TI tenha mais tempo para pensar no que realmente gera valor ao negócio, não precisando mais pensar tanto em dar manutenção em servidores, licenciamento e etc. Eu vejo que tudo isto faz parte de uma evolução.

Obrigado e seja sempre bem-vindo!

Emerson Dorow

Leomardo
8

Cada caso deve ser analisado, essa é a regra chave em qualquer área. Ao meu ver, estar alinhado só vai ser interessante se a empresa realmente ver a área de TI como um elemento chave. É uma questão de interesses, vejo uma forte tendência à resultados rápidos conflitando com uma base solida que permite flexibilidade e confiabilidade. Esse assunto não tem resposta magica, mas acredito que será de muita valia se o tema nos levar a ter formas de obter os melhores resultados em cada scenario possível .

Luis Roberto Mulla
10

Realmente interessante o tema e as reflexões. Minha opinião é que o CIO ou Gestor de TI deverá passar por um processo de aprendizado de negócios, administração, custos, etc. Este leque de habilidades e conhecimento estará sendo exigido por um motivo. Para que o CIO ou Gestor de TI deixe de ser uma figura – como alguns já descreverão – de segundo escalão e possa estar alinhado com a estratégia da empresa e consiga fazer parte efetiva do planejamento estratégico. O conhecimento adquirido, fará com que consigam falar a mesma “lingua” dos gestores do negócio, conseguirá avaliar onde as soluções de TI podem ajudar na rentabilidade, no crescimento, na sustentação e perenidade da organização.
As vezes uso um exemplo simples para este discurso acima: É mais fácil convencer um empresário que não conhece de TI o quanto ele irá gastar com um novo servidor de backup ou o Gestor de TI conhecendo o negócio, quantificar quanto a empresa está arriscando e perderia em dinheiro se não comprar !!

Abraços
Luis Roberto Mulla

Emerson Dorow
11

Olá Luis!
Eu assino em baixo no que você disse. Gestor de TI precisa conhecer o negócio para que consiga ter a visão do que é mais adequado em se falando de tecnologia e processos de tecnologia para a organização. Se o CIO não conhece o negócio, não conseguirá agregar o valor que poderia agregar para as ações de TI.

Um abraço e seja sempre bem vindo!

Emerson Dorow
Equipe PTI

Paulo Waasem
12

entendo por TI Alinhado ao Negocio, como uma via de mão dupla, onde o negocio também entende a necessidade de investimento em TI não apenas como segurança (backup) como também visando sua própria expansão.
A TI desenvolve hoje um trabalho primordial dentro das empresas e é legal que a TI conheça os objetivos e metas da organização, assim como as demais áreas entendam que para o crescimento devem existir estudos e investimento para suportar as capacidades do negocio.

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos com * são obrigatórios!

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">