Brasil supera média mundial na adoção de cloud computing e virtualização

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

As empresas instaladas no Brasil estão à frente da média mundial no uso de tecnologias como virtualização e cloud computing. De acordo com o estudo mundial Cisco Connected World, divulgado nesta quarta-feira, 8 de dezembro, 27% das companhias no país já utilizam aplicações baseadas em cloud computing, enquanto que a média mundial é de 18%. A Alemanha aparece empatada com o Brasil neste quesito, seguida da Índia (26%), Estados Unidos (23%) e México (22%).

O Brasil também deve permanecer acima da média mundial na adoção de computação em nuvem nos próximos anos, já que a estimativa é que 70% das companhias possuam a tecnologia – ficando abaixo apenas da Índia (76%). A média mundial foi de 52%.

Para Marcelo Ehalt, diretor de engenharia da Cisco Brasil, a pesquisa mostra o amadurecimento do Brasil na utilização do cloud computing. “Até pouco tempo, as empresas perguntavam o que era cloud computing e hoje querem saber de que forma adotar a tecnologia, pois já entenderam sua importância e benefícios, como redução de custos e ganho de flexibilidade e agilidade em TI”, destaca o executivo.

Quanto à aplicação da virtualização, 47% dos profissionais de TI no Brasil entrevistados afirmaram que mais da metade dos servidores nas empresas em que atuam já são virtuais. O índice mundial foi de 29% das empresas com mais da metade de virtualização. A previsão para os próximos três anos é que 64% das empresas no Brasil mantenham mais de 50% de servidores virtuais, sendo que 16% devem atuar com 100% de virtualização. Mundialmente a média para este período deve ser de 46% (com pelo menos 50% de virtualização) e 5% (com 100% de virtualização).

Entre os principais motivos para aplicação da virtualização no Brasil estão: aumento da agilidade e flexibilidade em TI (28%); otimização de recursos para redução de custos (20%) e fornecimento mais rápidos de aplicativos (17%).

A pesquisa “Cisco Connected World Report” foi realizada em 13 países: Brasil, EUA, México, Reino Unido, França, Espanha, Alemanha, Itália, Rússia, Índia, China, Japão e Austrália, entre 16 de agosto e 7 de setembro. Os resultados anunciados complementam os dados iniciais, divulgados em outubro, que mostraram que os trabalhadores buscam o acesso flexível à informação corporativa de qualquer dispositivo móvel, em qualquer lugar, a qualquer hora; e os resultados divulgados em novembro, que revelaram uma desconexão entre as expectativas dos trabalhadores quanto ao acesso à informação, políticas de TI e o conhecimento que os funcionários têm das políticas.

Destaque principais

Tendências de cloud computing no mundo

  • Uso futuro de cloud: A grande maioria (88%) dos entrevistados de TI prevê a armazenagem de alguma porcentagem dos dados e aplicativos das suas empresas em clouds privadas ou públicas nos próximos três anos.
  • Clouds privadas: Um em cada três profissionais de TI disse que mais da metade dos dados e dos aplicativos das suas empresas estarão em clouds privadas nos próximos três anos. A previsão da adoção de cloud é mais alta no México (71%), Brasil (53%) e EUA (46%).
  • Timing para clouds públicos: Dos entrevistados nos treze países que afirmaram que irão usar clouds públicos, um em cada três (34%) pretende fazê-lo em um ano, e 44% dizem que suas empresas irão usar clouds públicos dentro de dois anos, enquanto que 21% dentro de dois ou três anos.

Tendências de virtualização no mundo

  • Virtualização de servidor: Apenas 29% dos entrevistados de todo o mundo mantêm mais da metade dos servidores de produção virtualizados, e apenas 28% mantêm mais da metade dos servidores de não-produção virtualizados.
  • Principais motivos para a implementação da virtualização: Aumento da agilidade da TI (30%) seguido da capacidade de otimizar os recursos para a redução dos custos (24%) e do fornecimento mais rápido do aplicativo (18%).
  • Inibidores da virtualização: Segurança (20%), preocupação com a estabilidade (18%), dificuldade na criação de processos operacionais para um ambiente virtualizado (16%) e gestão (16%).
  • Profissionais de TI vêem uma grande economia com a virtualização: Dois de cada cinco (40%) entrevistados esperam uma redução do custo do data center entre 25% a 49%, e outros 30% esperam uma economia de custo de 24%.

Tendências, preocupações e prioridades dos Data Centers no mundo

  • Principais preocupações para gestão e manutenção dos data centers: segurança, performance, confiabilidade e orçamentos.
  • Principais tecnologias e tendências que mais devem afetar os data centers: acesso móvel à informação, principalmente na China (47%), Brasil (40%) e Alemanha (39%). Quase no topo foram classificados a virtualização (32%), unified data center fabric (29%), virtualização de desktop (27%) e cloud computing (17%).
  • Tendências dos negócios que devem afetar mais os data centers nos próximos três anos: aumento dos aplicativos e dados (40%), seguido logo pela gestão de segurança e de risco (39%) e redução de custo (34%). Também no topo da lista estão o suporte para força de trabalho distribuída móvel ou remota e maior utilização do vídeo e das tecnologias de colaboração.
  • Papel da rede: Cerca de sete em cada dez entrevistados de TI (69%) prevêem um papel maior da rede devido à sua posição central no data center e a sua capacidade de unir e gerir os recursos.
  • Principais prioridades do data center para o próximos três anos: Melhora da agilidade e da velocidade da implementação dos aplicativos dos negócios (33%), melhor gestão da capacidade dos recursos para o alinhamento da demanda e da capacidade (31%), aumento da flexibilidade do data center (19%) e redução dos custos com energia e ar condicionado (17%).
  • Principal estratégia do data center: aplicação de unified data center fabric para a união da armazenagem e do tráfego dos dados de rede de área local (28%), seguida pela virtualização do data center (23%), cloud computing (18%), computação unificada (17%) e virtualização de desktop (13%).
  • Computação unificada: Apesar de a computação unificada ser uma tecnologia muito nova, cerca de um em cada cinco (19%) profissionais de TI já testou ou implementou a tecnologia, enquanto que outros 41% pretendem testar ou implementar uma solução de computação unificada nos próximos 12 meses.
  • Média dos data centers: Os gestores de TI indicaram que a capacidade dos servidores das empresas está armazenada em média em 14 data centers. A média brasileira é de 20.

Oportunidades de carreiras nos Data Centers: novos cargos e colaboração em equipe

  • Principais benefícios de carreira: A tendência de infraestrutura de data centers unificados tem promovido uma maior colaboração entre as equipes de TI, anteriormente separadas, e aumentado os novos programas de treinamento, novos certificados e novas funções e cargos.
  • Oportunidades de carreira em TI: Aproximadamente 50% dos profissionais de TI prevêem o desenvolvimento de novas oportunidades de carreira em TI nos próximos três anos como resultado do treinamento cruzado e da colaboração das equipes que anteriormente estavam separadas. Mais de um quarto (27%) dos entrevistados citaram maior eficiência como o motivo para a colaboração das equipes de TI, e 25% classificaram a implementação de novas tecnologias como a necessidade de maior integração da equipe de TI.
  • Oportunidades de trabalho: Em todos os países, 43% esperam novas oportunidades de trabalho em TI devido aos recentes programas de treinamento e certificação para gestores de data centers. Este foi o caso especialmente da China (64%) e dos EUA (52%).
  • No geral, 41% vêem novas oportunidades de carreira com funções e cargos de arquiteto e gestor de data centers, sendo os líderes desta tendência a China (75%) e Índia (51%).

Informações sobre a Cisco podem ser encontradas no endereço http://www.cisco.com/br.

Fonte: Assessoria de Imprensa Cisco

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

Profissionais TI

Mais artigos deste autor »

Eventos, cursos, livros, certificações, empregos, notícias e muito mais do mundo da TI (Tecnologia da Informação).


Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos com * são obrigatórios!

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">