Antipirataria Microsoft: Orientações para evitar problemas!

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

Desde o início de 2013 a Microsoft vem ampliando os canais e parceiros para combater a pirataria de seus softwares. Empresas de médio e até pequeno porte no Brasil todo, seja capital ou interior, estão recebendo constantemente e-mails e telefonemas de parceiros Microsoft informando que receberam uma denúncia de utilização de softwares de forma irregular. Esta abordagem quase sempre ocorre através de um e-mail @microsoft.com e com a assinatura no e-mail de “Área de Conformidade e Licenciamento; Anti Piracy; Tele Licensing Compliance”, ou através do telefone solicitando que o responsável pela área de TI ou software atenda às solicitações.

Imagem via Shutterstock

Imagem via Shutterstock

A maioria dos e-mails enviados por estas equipes possuem um tom ameaçador e intimidador, informando que se não tiverem um retorno até a data estipulada a área jurídica da Microsoft será acionada. Estas equipes ou canais na maioria das vezes são revendas Microsoft. No e-mail é solicitado um levantamento de todas as licenças Microsoft no ambiente, desde estações até servidores e o envio de uma planilha chamada PUA com estas informações. Em alguns casos eles solicitam a instalação de um software no servidor e distribuir via GPO para todas as estações, com a finalidade de coletar de forma automática este levantamento de licenças - cuidado, este software não é da Microsoft e sim de um parceiro que desenvolveu, portanto, não recomendo a instalação do mesmo.

Não vou entrar na esfera jurídica se a empresa é obrigada ou não a enviar estas informações. O que pode ocorrer, em alguns casos se a empresa não retornar e colaborar com esta análise no ambiente, é um fiscal da Microsoft, em conjunto com um oficial de justiça, ir pessoalmente na empresa realizar este trabalho, mas, neste caso, possivelmente a Microsoft não será tão flexível em relação a regularização.

Eu recomendo as empresas que receberem este contato realizarem os procedimentos solicitados e enviarem a PUA, visto que se existir irregularidade o intuito destes parceiros não é entrar com uma ação judicial e sim apoiar/vender as licenças em déficit.

Após o envio das informações PUA para a Microsoft, eles irão realizar um confronto das licenças cadastradas na Microsoft (Open Volume) com as que você informou na planilha e, caso exista algum GAP, eles irão solicitar notas fiscais para comprovar a legalidade do software.

Maquinas compradas através da Dell, HP, IBM, entre outros, que venham com o Windows e Office instalados não são de conhecimento da Microsoft, por isso é fundamental guardar todas as notas fiscais relacionadas a Software, visto que este é o único meio de comprovação. Obs: Mesmo que já tenha passado 5 anos e não exista mais a necessidade fiscal de guardar a nota, a Microsoft não entende desta forma, portanto, atenção.

A seguir, algumas dicas sobre licenciamento e como realizar o levantamento das licenças Microsoft no ambiente.

Licenciamento Office: Se a empresa possui solução Citrix, Terminal Server, entre outros, ou seja, uma estrutura no qual as estações se conectam no servidor para realizar as operações, é comum achar que somente uma licença do Office seja o suficiente, visto que está instalado somente em um servidor, porém, o licenciamento Microsoft em relação ao Office é por usuário, desta forma, se 50 usuários conectam no servidor e utilizam o aplicativo Office são necessárias 50 licenças Office para o ambiente.

Licenciamento de Call de Acesso: É necessário uma call de acesso Windows para cada usuário ou dispositivo que estiver acessando algum recurso no servidor Windows, desta forma, se existirem 10 servidores Windows 2008 r2 no ambiente e 50 usuários, são necessárias 50 call de acesso Windows 2008 r2, ou seja, indiferente da quantidade de servidores é necessário somente uma licença vinculada ao usuário ou dispositivo. Se a empresa resolver instalar um Windows 2012 no ambiente para ser o Active Directory secundário, por exemplo, será necessário adquirir 50 novas call de acesso para Windows 2012.

Licença Windows 2012: Nesta versão a Microsoft mudou as opções de licenciamento oferecendo somente a versão Standard e Datacenter. Com as Standard é possível subir 2 maquinas virtuais no ambiente e utilizar o host físico para aplicações, enquanto a Datacenter é ilimitado a quantidade de maquinas virtuais naquele servidor (host físico).

Obs: Apresentei de forma simples algumas questões de licenciamento, visto que, dependendo da combinação do ambiente e recursos Windows utilizados, pode ser necessário uma consultoria especializada para apoiar nestas questões.

Em relação ao preenchimento da PUA (planilha Microsoft) se o ambiente for simples, você pode realizar manualmente a checagem nas maquinas e servidores e preencher a quantidade de Windows XP, 7, 8 no ambiente, quantidade de Office, Exchange, SQL Server, entre outras informações solicitadas. Se o ambiente for grande e complexo recomendo procurar o apoio de algum parceiro partner ou especialista em licenciamento e soluções Microsoft para apoiar na realização do inventário e preenchimento da planilha.

Para maiores informações a Microsoft possui um site explicando a antipirataria: http://www.microsoft.com/pt-br/antipirataria/default.aspx , e outro site chamado SAM (Software Asset Management) que pode apoiar com informações para realizar inventário no ambiente em relação a Software Microsoft http://www.microsoft.com/pt-br/sam/default.aspx.

Para finalizar o artigo e não ficar muito extenso, recomendo sempre o preenchimento correto da planilha, ou seja, não omitir informações e, em caso de dúvidas, ou se a empresa não possuir expertise neste tipo de trabalho, entrar em contato com um parceiro que possui conhecimento e experiência para realizar.

Se a sua empresa não conhece o ambiente de softwares instalados e não tem uma gestão da quantidade de licenças e GAP destas, recomendo o quanto antes iniciar este trabalho e, em caso de não conformidade com o licenciamento Microsoft, colocar no planejamento 2014 o inicio da regularização, visto que é questão de tempo um contato da Microsoft para com sua empresa.

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

Gustavo de Castro Rafael

Mais artigos deste autor »

Fundador da PDCA TI - Consultoria & Treinamentos.
Site: www.pdcati.com.br
Consultor com mais de 7 anos de experiência nas áreas de Tecnologia da Informação e Segurança da Informação.
Palestrante em diversos fóruns, empresas e universidades.
Professor dos cursos online e presenciais promovidos pela PDCA TI.


51 Comentários

Fernando Henrique
1

Olá Gustavo!! Ótimo artigo e bem esclarecedor! Só ficou uma dúvida besta… trabalho em uma empresa 24/7, onde rodo o SAP via TS. Tenho lá meus 100 usuários ativos cadastrados no AD, porém são feitas 70 conexões durante o dia e 30 durante a noite (sendo o máximo de 70 conexões). Na parte de licenciamento de Call de acesso, você diz “10 servidores Windows 2008 r2 no ambiente e 50 usuários, são necessárias 50 call de acesso Windows 2008 r2″… no meu caso, eu preciso possuir as 100 Call de acesso, ou 70 já me bastam para estar regularizado!? Forte abraço e obrigado pela atenção!

Gustavo de Castro Rafael
2

Fernando, obrigado pelo comentário.
Segue um link da Microsoft com maiores informações sobre Cal http://www.microsoft.com/pt-br/licenciamento/about-licensing/client-access-license.aspx#tab=1.

Para resumir neste seu caso você precisa de duas licenças por usuário ou dispositivo (uma cal de acesso e uma cal de RDS – acesso via TS) correto?

Sobre a Cal de acesso o licenciamento é por usuário ou por dispositivo. Desta forma se você tem 100 usuários (pessoas) acessando indiferente do horário irá precisar de 100 cal de acesso por usuário.

Outra opção é licenciar por cal de dispositivo, se você tem 70 computadores na empresa, você adquiri 70 cal de acesso por dispositivo indiferente da quantidade de usuários na rede.

É necessário ver o que compensa mais, exemplo: Se a empresa trabalhar 24/7 com um total de 500 usuários somando todos os turnos, e possui 100 estações de trabalho é mais vantajoso adquirir as 100 cal por dispositivo, do que 500 cal por usuário.

Ficou claro?
Abraços!

Marcelo T P Costa
3

Fernando, boa noite,
Apesar de a pergunta ter sido direcionada, creio que possa e deva ajudar-lhe.

Basicamente existem dois tipos de licenciamento para TS, CALs por usuário e CALs por dispositivo.

Se o seu licenciamento for por usuário, você necessitará de 100 CALs, pois este é o número de usuários que existem no seu ambiente e acessam o TS, independente da quantidade de acessos simultâneos.

Se o seu licenciamento for por dispositivo, bastam as 70 CALs pra estar com seu ambiente legalizado, visto que este é o número máximo de dispositivos que estarão conectados.

É muito importante avaliar as necessidades antes de decidir por um tipo de licenciamento ou por outro, e no seu caso, fica evidente a vantagem obtida licenciando por dispositivos.

Espero ter ajudado,

Marcelo Costa

Fernando Henrique
4

Muito obrigado, Gustavo e Marcelo! Realmente muito esclarecedor!! Acredito que hoje é uma realidade na maioria das empresas, por negligência ou falta de conhecimento mais aprofundado, que o parque tecnológico seja deficitário de licenciamento que abranja todo o ambiente sem nenhuma brecha. Mas pelo detalhe nos comentários, dá pra se ter uma ideia mais prática de como devo proceder pra legalizar de vez a minha empresa! Forte abraço à todos!

Jonas
5

Ok, estou preparando as mídias!

Após o contato da Microsoft ou parceiros, você recomendaria qual versão do Linux para a instalação? =)

Luís Talora
6

Fernando,

Uma sugestão: pesquise sobre o produto GO-Global, da GraphOn. Ele costumava ser maos barato e mais rápido que o TS, além de seruito mais simples de administrar. E, diferentemente do Citrix XenApp, o produto não requer licenças do TS! Implantados um cenário grande com esse produto uma empresa onde eu trabalhei e ficou excelente!

Qualquer dúvida, pode me escrever.

Luís Talora

paulo
7

Boa tarde a todos

alguém já recebeu essa notificação?
qual eo meio de contato que a microsoft usa para fazer essa ocorrência.
Com base em que tipo de informação seria por meio de denuncia?

pois vejo se vier alguma notificação por e-mail não me vejo obrigado a acreditar em um e-mail que chega na minha caixa de entrada.

alguém poderia me esclarecer .

Roberto
8

Alguém pode me esclarecer alguns pontos:

1. No site da Microsoft (antipirataria) em nenhum lugar fala que temos que guardar as notas fiscais para comprovar a autenticidade do software? Se mencionasse esse fato acho que todos teriam pelo menos umas 3 cópias de cada nota!

2. As chaves/etiquetas originais que acompanham os softwares não servem para nada ??

3. Nossa legislação nos obriga a guardar as notas por 5 anos, se não achar vou ter que recomprar o que já comprei ?

São dúvidas que não consigo achar respostas em nenhum lugar …

Gustavo de Castro Rafael
9

Paulo, boa noite!
Eu trabalho regularmente apoiando clientes neste tipo de auditoria. O meio de contato é através do telefone no qual uma pessoa ligada a Microsoft irá informar que recebeu uma denúncia que o ambiente está irregular.
Após este contato o mesmo irá enviar um e-mail pedindo para preencher uma planilha e enviar as informações até a data XX. Após o envio da planilha será realizado uma conferência e caso exista alguma informação que a Microsoft não consiga localizar irá solicitar as notas fiscais.
Igual informei no artigo, a empresa não é obrigada a cooperar com esta auditoria, mas caso não realize existe uma grande chance de um auditor Microsoft ou um profissionais destinado junto com um oficial de justiça visitar sua a empresa.
Roberto em relação a suas dúvidas, tentarei ajudar:
– Sobre as notas fiscais a Microsoft entende que este seja o único meio de você comprovar a legalidade do software, a não ser que tenha comprado por Volume, ai o registro é automático para eles e você comprova facilmente entrando no Portal de Volume da Microsoft, no qual consta todas as licenças, quantidade, etc… Mas se a compra foi por outra modalidade, irá ser necessário a nota fiscal. Claro que se você tiver a etiqueta no computador, ou algum outro meio de comprovar eles irão analisar e ver se esta aderente ou não.
Para maiores informações sobre tipos de licença Microsoft, acesse este site http://www.microsoft.com/brasil/oem/ggk_ggs.html.
Aconselho pesquisar na Internet casos judicias em relação ao uso ilegal, este é um bom exemplo para analisar, http://www.conjur.com.br/2009-mai-18/stj-julga-processo-microsoft-licenca-uso-software.
– Em relação as etiquetas, chaves, cd´s etc.. Se chegar a ocorrer uma ação judicial conforme o link acima, será uma disputa judicial cada lado com a sua defesa.
– Sobre a questão dos 5 anos para obrigação fiscal, a Microsoft entende que não tem relação a obrigação fiscal com o comprovante da aquisição do Software, portanto recomendo guardar as notas mesmo depois de 5 anos.
Para finalizar, por experiência recomendo manter o ambiente 100% atualizado e realizar um inventário de software realizando o confronte de licenças adquiridas versus utilizadas e com as notas fiscais digitalizadas, para caso ocorrer uma auditoria Microsoft, esteja fácil este trabalho.
Veja este último link que vem de encontro com o que estou apresentando. http://www.infob.com.br/site/microsoft/esteja-pronto-para-a-fiscalizacao/
Abraços!

Roberto
11

Acabei enviando o comentário anterior sem completar….

Só acho que esse ponto das notas fiscais deveria ser amplamente divulgado, pois sempre ouvi falar que bastava ter as chaves originais, veja não estou querendo ir contra, mas acho que falta mais informação sobre o assunto!

Paulo Oliveira
12

Para evitar problemas ‘legais’ não use produtos piratas, para evitar problemas financeiros(custo desnecessário) e submissão cega, use LINUX. É fácil, inteligente e livre.

Eduardo Pimentel
13

Paulo Oliveira,

Concordo plenamente com o que disse. Na empresa onde trabalho migrei toda a plataforma Windows Server 2008 para o Zentyal. Um Ferramenta Small Bussiness totalmente free simples e fácil de usar baseado no ubuntu. Migrei do VMWARE p/ o Xenserver e todos os meus file servers rodam SAMBA. Hoje só usamos licença do Windows Server 2008 e 2003 e temos licença e cópia da NF. Optamos por usar Notebooks da DELL, devidamente licenciados e compramos o software pré instalado. Com todo esse cuidado sou obrigado a preencher um inventário para a Microsoft informando o que uso dentro da empresa. É uma técnica apelativa e abusiva que parece ser conveniente num pais como o Brasil. Enfim não adianta espernear! Mais tarde todos teremos que ceder. Meu medo é isso virar moda e toda empresa de tecnologia que se achar prejudicada usar destas técnicas de intimidação para ter seus “direitos” salvaguardados. Um grande abraço a todos.

Mário Soares
14

Ótimo artigo, estava com algumas questões que consegui entender melhor esta solicitação de levantamento por parte da Microsoft.

Uma pergunta, onde localizo a planilha de Inventário Pua?

ítalo
15

Bom Gustavo, tenho algumas dúvidas e gostaria que você me esclarecesse se fosse possivel.
Por exemplo, alguem utiliza Linux nas estações e precisa acessar ao servidor via Terminal Service (todos os acesso são internos, ou seja, somente de rede interna), assim ele se conecta ao servidor via Area de Trabalho Remota, utilizando todas as funcionalidades do servidor.
Neste caso, precisa-se adquirir CAL por usuario e/ou dispositivo e a TS ou apenas a CAL ?
Pois já recebi duas informações distintas, as quais são as seguintes:
– Para que se tenha o acesso somente interno é necessário apenas a aquisição da CAL por usuario e/ou dispostivo e para acesso externo, ou seja, de fora da rede interna, é necessário somente a TS.
– Para que seje usado o Terminal Service é necessário a aquisição da CAL por usuario e/ou dispositivo e a TS, já que a CAL por usuario e/ou dispositivo serve para a utilização de pastas e impressoras, ou seja, o “famoso” \\, e a TS para “abrir o servidor na estação do usuario”.
Portando gostaria que me esclarecesse se preciso realmente só da CAL ou como funciona essa parte de licenciamento.

Gustavo de Castro RafaelGustavo de Castro Rafael Autor do Post
16

Mário, a planilha PUA você só localiza quando receber um contato da Microsoft solicitando o inventário de software Microsoft na empresa. Ou seja, a própria Microsoft irá te enviar a PUA para ser preenchida.

Ítalo, em relação a sua pergunta, eu estou de acordo com a segunda resposta que você colocou, ou seja, indiferente se a estação é windows ou linux, e se o acesso é externo ou interno, quando você acessa um Terminal Server irá ser necessário uma licença de TS e uma licença de Cal de acesso, visto que você esta usando recursos de algum Servidor (seja o file server, impressora, AD, entre outros). Mesmo que você não use nenhum recurso ou função de servidor, só o fato o usuário ser um usuário do Active Directory já esta consumindo funcionalidades do servidor, portanto é necessário também cal de acesso.

Lembrando que a cal de acesso é somente um documento, você não instala em nenhum servidor, diferente da Cal de TS que você sobe o serviço de licenciamento e aplica as licenças adquiridas.

Espero ter ajudado.
Abraços

Roberto Gomes
17

Boa noite,

Por favor tenho uma licença de windows 8, mas instalei em alguns notes na empresa o Win7, por eu ter a licença do Win8 está correto ou só posso usar o Win8?

Maylon
18

Acho que isso está virando uma tremenda picaretagem, o autor do blog deve ser cúmplice desses picaretas.
Ja recebi ligação de escritórios dizendo ser da AUTODESK da MICROSOFT, so que eu entro em contato direto com os fabricantes para saber da minha situação e esses escritórios não ligam mais.

Estou pensando em entrar com uma ação conjunta na justiça por assedio moral contra essas empresas que ameaçam os funcionários, ja teve caso de falarem com a moça da recepção e a coitada ficou toda se tremendo pq disseram que iam colocar a empresa na justiça e todo aquele papo que eles falam.

Fica dica, TUDO PICARETAGEM NESSE BRASIL SO TEM FDP AQUI. ligue na microsfot e resolva vc mesmo seus problemas sem terceiros.

Ronaldo
19

Boa noite, já recebi esse e-mail da Microsoft e, hoje, estamos apagando esse incêndio. Recebi essa tabela e, realmente, o dono da empresa levou um susto ao saber do custo total para licenciar o ambiente todo. Só que o susto maior foi saber da multa estipulada!

Como sempre li por aqui, é melhor trabalharmos proativamente do que levar esses sustos que podem até fechar uma empresa de médio à grande porte.

Abraços!

Rosane Souza
20

Boa tarde!

Como proceder em relação às notas fiscais? Recebemos a notificação e enviamos as notas solicitadas, porém, em nenhuma delas consta a licença da microsoft, somente a compra do desktop ou notebook. Os fornecedores não discriminam na nota fiscal que computador foi comprado já licenciado.

André Luís Costa
21

Olá Gustavo,

Ótimo post. Obrigado por nos auxiliar em meio um assunto tão difícil de compreender(acredite, procurei vários parceiros microsoft e até eles se contradiziam).

Gostaria de lhe passar o meu caso, pra ver em que você pode me ajudar.

Trabalho em uma empresa pequena de apenas 15 máquinas. Sou novo aqui, até então a empresa não possuía ninguém de TI. A empresa foi atuada conforme você disse, por meio de uma tal de denuncia anônima.

As máquinas da empresa são muitos antigas(menos de 1GB de Ram e processadores arcaicos), e estão com windows XP.

Enviei a planilha pra microsoft, e informei que não tinha as notas fiscais por fazer mais de 10 anos da compra dos maquinários, no entanto tenho as etiquetas em bom estado e as chaves de todas elas.

Para evitar qualquer problema, me antecipei e comprei 20 novas máquinas com licenças OEM, já pensando na substituição de todas elas. Até porque as máquinas não suportam a instalação do windows 8.

Informei o pessoal da microsoft sobre a compra. No entanto estão alegando que a licença não é válida, que tenho que adquirir licenças GGS, e que se não fazer a compra de tais licenças irão encaminhar o caso pro setor jurídico da empresa.

Acho um cumulo isso, tendo em conta que comprei licenças originais e que descartei as antigas máquinas.

É válido o que a Microsft diz? realmente posso ser atuado por não ter a licença especifica dela(mesmo tendo em conta que descartei todas as antigas máquinas)?

Por favor, gostaria muito de sua ajuda, estamos desesperados.

Rodrigo
22

Tenho um cliente com o mesmo problema/cenário que o André Luiz Costa relatou acima.

No caso específico de meu cliente, ele possui 3 máquinas muito antigas… sem chance alguma de rodar win8.1.. O cliente optou por comprar uma máquina e licenciar (box) win 8.1 e Office HB 2013 e colocar linux nas demais e recebeu da suposta agente Microsoft a resposta de que desta forma a máquina não estaria devidamente licenciada. E agora?

Marcelo
23

Tenho a mesma dúvida da Rosane Souza, as NFs de notebooks e estações do tipo All-in-one não tem o sistema operacional discriminado na nota. Pior, hoje recebemos a resposta da análise da equipe da Microsoft informando que essas notas não “tem” Sistema Operacional, ou seja, desconsideraram todas as licenças. O que fazer?

André
25

Nosso analista informou na PUA umas versões erradas, temos Standard e ele informou Enterprise, agora eles querem a NF do informado. Como resolvo isso ?

Roberto
26

Estou passando o mesmo problema relatado pelo André Luis Costa.
A empresa na qual trabalho também foi notificada, preenchi a PUA e recebi um contato da Microsoft pedindo para regularizar as 11 máquinas que temos, mais 1 server.
Deram um prazo de 1 semana para isso (regularizar 11 máquinas e 1 server em 1 semana!!!).
Vou ter que fazer orçamento para fazer a tratativa. Mas estou preocupado pois não temos condições de adquirir assim todas essas licenças.
Alguém sabe o que acontece depois de passar o prazo para a regularização? Seria melhor neste caso migrar tudo para software livre?

André
27

Roberto, você pode pedir mais tempo, porém uma hora eles vão parar de conversar com você e encaminhar para a assessoria jurídica ( Fase que estou ).

Flavio
28

Estou com uma auditoria nos tramites que relatou acima. Minha dúvida é se o auditor quando fizer a visita em minha empresa, tem motivos para mexer em uma maquina com sistema operacional ubuntu, alguém que ler vai falar “que idiota o SO é linux o que eles tem haver com essa maquina” correto, mas quero saber se eles mexem nesta maquina e se posso não permitir o acesso a ela, visto que o SO não é deles? Obrigado

Diogo
29

Bom dia amigos, sou analista de sistemas, possuo uma empresa de tecnologia em minha cidade, e um dos clientes que temos contrato recebeu o telefonema citado nos posts acima, seguido do email com a tal PUA para avaliação do parque tecnológico da empresa. Confesso que me pegou de surpresa, porque estava planejando colocar um server nesta empresa e as salas iriam utilizar todos Thin Clients da Ncomputing. Porém, minha surpresa foi descobrir que mesmo com um ambiente de virtualização de mult-usuários utilizando Thin Clientes, cada Thin Client deveria possuir uma licença de Terminal Service. Sendo assim, prefiro colocar máquinas convencionais e adquirir as licenças individuais para cada uma, já que o custo do Thin Client com a Licença, sai praticamente o mesmo. Minha maior dúvida é, já que a Microsoft fez maior propaganda dizendo que quem possuísse software pirata e baixasse o win10, poderia utilizá-lo. O que aconteceria se eu migrasse todas as máquinas para Win10, adquirisse a maldita Licença do Office e informasse na PUA que todas as máquinas estão rodando o win10 porque foram atualizadas? Na verdade não pretendo responder nenhuma PUA, pretendo legalizar o ambiente, e futuramente caso a empresa venha receber a visita de algum fiscal acompanhado dos partners da Microsoft, não teria como multar o cliente, porque este estaria em dia.

Wagner
30

Boa noite!!!

Gostaria de uma orientação se possível.

Sou da área de TI e atendo uma empresa que tem 3 computadores.

Foi feita uma denúncia e recebemos um telefonema da Microsoft como vc falou.

Eles me mandaram um e-mail pedindo para eu informar o inventário online(PUA).

As três máquinas são windows piratas e apenas uma roda o office, as outras duas roda um sistema de PDA comprado e original.

Como eu deveria agir, posso comprar 3 licenças de caixa e informar os seriais no relatório?

Penso em comprar o windows 7 e ativar em uma das máquinas o office starter edition.

Ou você acha que devo logo informar que tudo é pirata e comprar direto com eles.

Agradeço muito se puder me orientar.

Atenciosamente,

Wagner

Paulo R L B
31

Recebi o contato tb na empresa. Ja enviei a PUA e me ligaram dizendo que estão analisando as NF. Alguem sabe o valor da Licença?

Sobre a dúvida do OFFICE. Recomendo usar o LIBRE OFFICE.

Elsimar Alves da Cruz
32

recebi a notificaçao da microsoft, uso o server 2003, instalei a 6 meses, mais so da erro e foi invadido, enviei o relatorio de erros e a microsoft me notificou, mais nao quero mais usar o server 2003, quero o 2012, como resolvo isso

Max Weber
33

Infelizmente estamos passando pela mesma situação que as de Paulo e Wagner com uma diferença. A atendente manteve contato com uma pessoa que não faz parte da empresa e coletou algumas informações equivocadas e mesmo depois de enviarmos todas as notas ela insiste em querer vender licenças para equipamentos 100% DELL. Se ela continuar insistindo eu vou acionar a DELL para eles resolverem. EU JÁ ESTOU PUTO COM ESTE CONTATO.

Thiago
34

Olá Wagner,

Para questões de auditoria Microsoft, as versões HOME e STARTER do Windows, não são elegíveis para regularização. O melhor a se fazer é alinhar tudo com a atendente MICROSOFT que estiver em contato contigo, afim de que você não compre nada errado e tenha que fazer a recompra, pois isto é algo que acontece com frequencia nestes casos. ;/

@Max Weber,

No caso das licenças para equipamentos DELL, se for Windows, basta encontrar as NF e nelas ter a informação de que os harwares vieram com o sistema operacional OEM, caso não conste esta info nas notas, infelizmente eles solicitarão a compra da licença.

Caso necessitem de auxílio, posso deixar meu e-mail de contato. Apenas me informem se houver necessidade.

Abs,

thiago

Simone
35

Se alguém sabe ajudar: foi notificada e estão pedindo de preencher a PUA online, mas não temos nenhum software “pirata” instalado. Mesmo assim querem que seja preenchida a PUA elencando todos os computadores mesmo aqueles rodando software livre, de todas as filiais!

Acho um abuso, o que faço aciono os nossos advogados? Oué melhor preencher e evitar custos?

Obrigada!

Thiago
36

Simone, boa tarde!

Tudo bem?

O Mais indicado é preencher a PUA com toda a atenção possível, elencando o que vocês realmente tem e a Microsoft provavelmente solicitará suas NF.

Caso necessite de auxílio, deixo meu e-mail pessoal: [email protected].

Fico ao dispor.

Abs,

Leandro
37

Boa noite, também fui notificado mas nem preenchi a PUA pois tenho até dia 25, tenho 8 pcs e 1 servidor, todos com win xp, office 2007 e server 2003 no servidor, porém comprei esses computadores a muitos anos visto pelo programas que possuem e não tenho mais essas NFs, o servidor temos pois nosso programa que roda na empresa usa ORACLE que está tudo legal e tem 3 usuários em SP que acessam remoto esse servidor. Hoje correndo atrás desse programas para legalizar a empresa que possuímos o programa agora tem banco de dados nas nuvens e nos ofereceu essa mudança, ou seja, não precisaria mais do servidor pois programa irá ser acessado online. Posso mudar meu servidor para Linux para uso interno e usar open office neles e na PUA depois de tudo isso feito colocar que uso servidor Linux é open office e na verdade somente os wins xp que não tenho mais as nfs por serem bem antigos? E ver com eles de legalizar esses wins xp?

Hephaminondas
38

Nunca recebemos ligações de nenhum representante da Microsoft, até porque na empresa onde trabalho só utilizamos software livre, então se ligarem pra nós, vindo de uma “denúncia anônima”, simplesmente não vou responder. Sem um mandado, ninguém vai mexer em nenhum computador nosso.

Pra quem se interessar, um lugar excelente para se adquirir um SO é http://centos.org

Gilberto
39

Eu não entendo o seguinte: A Microfosoft tem o direito dela mesmo fazer uma auditoria nas empresas? Isso não teria que ser feito por um órgão competente como a ABES por ex.? Essa notificação feita por e-mail me parece muito sem fundamento. É muito fácil dizer que receberam uma denúncia, mas essa denúncia não tem um registro? Foi feita por onde? Se você entrar no site http://www.denunciepirataria.org.br/ poderá notar que não há como fazer uma denúncia de um software específico, você só denuncia a empresa dizendo que ela tem software piratas, então porque só a Microsoft notifica os consumidores? Porque a Oracle, Symantec, Citrix não fazem a mesma coisa?
Pra mim é claro que a chega um período do ano em que a Microsoft vê que não alcançou a meta das vendas e sai por aí dizendo que recebeu uma “denúncia” só para fechar o “caixinha do natal”.

Lima
40

Prezados, boa tarde…Recebemos o mesmo contato, primeiramente via telefone com alguém se dizendo ser da Microsoft, que recebeu uma denuncia e solicita comprovação das licenças. Em nossa rede trabalhamos com softwares livres ( Servidor com CentOS, e Debian). No contato me deram até dia tal senão seria encaminhado para justiça, não passamos nada e ignoramos…Isso foi ano inicio do passado ( 2015) e até hoje não recebemos qualquer tipo de auditoria. Essa semana foi novamente acionado via telefone, mas dessa vez referente a outra loja da nossa rede. Fico me perguntando, e se for picaretagem? Caso tivéssemos os softwares com licenças validas, elas não poderiam ser usadas por eles? Acredito que se trata de empresas interessadas em vender o produto, visto que a maioria dos PCs trabalham com Windows (nem todos legalizados, dado a facilidade do acesso)…Eles criam a doença e vendem a cura…(( Minha opinião ))..Obrigado.

Jean
41

Muito bom o artigo, recebi essa notificação em um cliente, só que não cumprimos o prazo determinado pelo email, e a microsoft acionou o juridico, como faço? o que vc. me orienta fazer? comprar licenças agora amenisa o problema?

Chico
42

Boa noite, sou coordenador de TI a mais de 8 anos em uma empresa com 150 computadores sendo win xp, 7 e 8, com 6 servers sendo 1 Linux e 5 win.
Recebo todo ano a mesma denúncia… Não passa de uma empresa oportunista. Essa ultima denúncia não respondi nenhum e-mail e não preenchi nenhuma PUA.
Encaminharam uma carta com ofício falso solicitando que entrasse em contato no prazo de 48 horas… Acionei o advogado da empresa que irá entrar com processo contra essa empresa que se diz da “Microsoft”.

Obs: Todos computadores e servidores da empresa são licenciados.

Paulo Monteiro
43

Srs. Boa tarde.
As informações passadas pelo Gustavo são verdadeiras.
Errada é a cultura do Brasileiro, de sempre procurar tirar alguma vantagem… Mas nesse caso, de licenciamento, tem um dificultador. O mundo do licenciamento é bastante complexo. Ou seja, muitas vezes encontramos empresas que estão ilegais mas nem sabem. Estão fora de conformidade por puro desconhecimento.
Mas é claro, como em qualquer setor e situação, podem aparecer aproveitadores e gente querendo tirar vantagem.
Ao receber tal notificação, procurem sempre a ajuda de revendas de sua confiança, e que sejam parceiras da Microsoft. Quando falo em parceria, que elas sejam autorizadas e capacitadas para lhes atender e oferecer sempre a melhor, e correta, solução.
Sou Partner Microsoft e possuo certificado em licenciamento para pequenas e médias empresas, e também em licenciamento para grandes empresas…
No meu atendimento busco o melhor para meu cliente, dessa forma terei sempre a recorrência no atendimento.
Boa sorte para todos e bons negócios!

Paulo Monteiro
MCP | MCTS
81-99818-5339 | 81-3352-7440

Roberto
44

Picaretagem pura. A Microsoft foi multada por abuso de fiscalização. Não preenchem a pua e caso aconteça o absurdo de uma fiscalização , entrem com danos morais que o ganho é certo.

Silvio Andrade
45

O abuso passa do limite do bom senso. Em um cliente que está passando por isto, ele tem um Notebook Dell com Windows 7 e Office Starter, aquele básico que vem “de graça” nos computadores, para promover a compra do 2010.
Na NF da Dell aparece o SO, mas não fala do Office Starter. Agora eles querem uma NF que prove a compra deste Starter.
E quanto ao segundo computador, um MacBook que não tem microsoft instalado, eles querem a NF comprovando a compra! Abuso total!

Marcelo
46

Recebi o contato de um representante da Microsoft no dia 02/05. Preenchi o PUA tudo direitinho e enviei todas as notas.
No dia 08/06 uma Gerente de Conformidade entrou em contato por e-mail informando que faltavam as comprovação de algumas licenças. Redigitalizei as notas e enviei. Hoje essa mesma gerente entrou em contato informando que ainda faltava a comprovação de 5 Licenças Office 2010 Home & Business. E que estava passando meu caso para outro setor (acredito que jurídico). Recontei as licenças e estão todas corretas, mas notei uma coisa a nomenclatura do Office 2010 H&B em algumas notas aparecem como T5D00407 – Office (quando coloco no google essa nomenclatura aparece realmente o Office 2010 H&B), informei a ela antes sobre essa nomenclatura para que ela passasse para o setor de analise dela, mas ele “cagou” para mim.

Ai Gustavo eu te pergunto, devo me preocupar com isso?
Possuímos 38 PCs, 5 notes e 5 servidores tudo legalizado inclusive Cal de acesso SQL e de Servidor (que muita gente não sabe que tem que comprar) e os caras fazendo questão de 5 licenças de Office de R$ 800 e pior que estão legalizadas. O que passa na cabeça deles? Gastei ja quaser R$ 30,000,00 de licenças mas não vou gastar R$ 3.000,00. ta de sacanagem né?
Mas deixa vir algum auditor aqui com oficial de justiça, farei o que o amigo Roberto acima falou, entrarei com Danos Morais.
Porque a gente já não paga barato essas licenças (cal principalmente que eu acho cumulo comprar) e ainda tem que provar!!!

Mauricio
47

Boa noite!
A empresa que trabalhava tem 340 computadores com Windows 7. Um funcionário conseguiu um CD de instalação do office 2010 starter (uma porcaria, totalmente limitado, recursos básicos), e instalou em vários computadores.
O departamento de conformidade da Microsoft enviou a tal planilha PUA solicitando o preenchimento de licenças utilizadas, e foi informado a utilização do office starter. Não existe nota fiscal, a instalação está irregular.
Desinstalamoa o office starter de todos os PCs, porém a Microsoft não acatou, ela impõe que temos que comprar uma licença de office equivalente ao irregular (starter).
Somos obrigados a comprar as licenças???
Já que querem que comprem a licença, pedi pra nos vender o starter, mas eles querem que compre o 365, qual a opção que temos neste caso? Até uma tranqueira dizendo que é advogada já ligou me dando o prazo de dois dias.

Juliana
48

Olá Maurício,

Realmente se foi identificado a instalação dos produtos será necessário a aquisição, pois o software estava instalado e disponível para uso.

Com relação a aquisição do O365 para regularizar o ambiente atual, entendo que você pode regularizar com o Office Standard em OPEN.

O Office Standard é uma versão superior do Office Starter e o fabricante deve aceitá-lo já que você está adquirindo uma versão superior do produto e através de uma modalidade recomendada para empresas de médio porte.

O O365 não permite realizar downgrade, portanto, se você tem esta necessidade esta modalidade não o atenderá.

Já o Office Standard permite o downgrade para versões anteriores. Você só não poderá fazer downgrade, por exemplo, para o Office Enterprise (versão mais antiga) e o Office Pro Plus, pois são versões superiors ao Standard (produto adquirido).

Muito cuidado ao realizar a compra, existem várias empresas de software emitindo NFs “frias” onde você paga mais barato pelo produto, mas na realidade você não tem o direito de uso do produto.
Estas empresas muitas vezes encaminham somente a chave de ativação para instalação. Já vi casos inclusive, de empresas falsificando contrato MS.

O benefício de adquirir a licença em contrato de volume é que você consegue gerenciá-las no portal VLSC da Microsoft (acesso restrito), ou seja, somente as pessoas cadastradas pela empresa terão acesso ao download e chaves.
Outro benefício é que fica mais fácil você rastrear se caiu num golpe. Basta pegar as informações do contrato e registrá-lo no VLSC ou entrar em contato com o 0800 761 7454 da Microsoft.
Recomendo sempre efetuar o pagamento depois de validar se realmente a licença do software foi registrado em nome de sua empresa.
Licenças em contrato de volume geralmente são fornecidas pelos distribuidores autorizados (Ingram Micro, Intersmart, SND e Westcon) que em muitos casos fazem o faturamento direto, ou seja, rastrear a procedência do software fica ainda mais fácil.

Muitas empresas tem pago para caloteiros valores altos e continuam irregulares.

Eduardo
49

Bom dia.
Passados 2 anos de uma auditoria da Microsoft recebemos novamente e-mail solicitando preenchimento de planilhas e envio de documentação.
Respondemos que já havíamos passado por processo semelhante em 2014 que ao final resultou em um “de acordo” deles em relação ao nosso licenciamento.
Desde então adquirimos 5 notes e enviamos NF dos mesmos com respectivas licenças de SO e Office.
Ainda assim eles pediram para enviar tudo novamente alegando que eles tem direito a revisar a cada 18 meses.

Não localizei nenhuma documentação que permita essa verificação e também nenhuma que proíba…

Então a pergunta é, dado o cenário econômico atual creio que existam muitas empresas em situação semelhante, sem novas aquisições nos últimos dois anos, ainda assim é necessário reenviar tudo novamente?

Grato

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos com * são obrigatórios!

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">