MEV para Todos Profissionais de TI

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

Trabalho frequente fora do horário normal, projetos com prazos apertados, atualizações de sistemas realizadas à noite para minimizar os impactos, problemas em equipamentos sem hora para ocorrer, concorrência alta, plantões durante o final de semana, necessidade diária de se manter atualizado sobre novas tecnologias, entre outras características, criam um ambiente perfeito para a expansão do estilo de vida imperfeito e desqualificado dos profissionais de Tecnologia da Informação.

O advento da comercialização desenfreada dos serviços de TI, aumentaram enormemente os lucros e a presença, hoje necessária, da Tecnologia em todo e qualquer negócio existente; porém, o principal prejudicado com esta situação, como sempre, é o profissional da área de TI.

Imagem via Shutterstock

Imagem via Shutterstock

Alimentação desregrada, abastecida pela infinidade de deliveries e fast foods que entregam no escritório, ausência de tempo para a prática esportiva, dificuldade para tirar férias, atestados médicos frequentes, distanciamento da família e amigos, são algumas consequências encaradas face a face pelos “caras” da informática, em nome de lucros, prazos e sucesso nos negócios.

Não é à toa, que o grande desafio das Áreas de RH das empresas de TI é criar e implementar formas de melhorar a qualidade de vida dos colaboradores. Mas cá entre nós, quem é da área sabe que é muito discurso pra pouco resultado.

Esta situação cria algumas situações preocupantes como esta que vou contar:

Vítima desta nova ordem da baixa qualidade de vida, com sintomas como cansaço, excesso de peso, picos de pressão alta, dores de cabeça, problemas de visão e algumas coisinhas mais, resolvi me preocupar mais comigo. Parti para a realização de um check-up. Baterias de exames e consultas em mãos encaminhei-me para o cardiologista, após interpretação dos dados o vi prescrever, em letras quase ilegíveis (marca registrada dos nobres portadores de estetoscópios) e papel timbrado da clínica, a seguinte recomendação médica: “MEV – Todos os dias da semana” – ao ler a receita, no alto de minha inocência, perguntei que remédio era esse que nunca ouvira falar e por quanto tempo eu teria que tomá-lo. Entre sorrisos comedidos ele me respondeu: “MEV é Mudança de Estilo de Vida e o faça rápido e todos os dias para todo o sempre, se não quiser encurtar sua participação na história.”

Saí do consultório até feliz por não ter que comprar remédios, mas logo comecei a analisar tudo que teria que fazer para cumprir aquela bendita prescrição médica trabalhando nesta área… entre risos, cheguei a conclusão que tomar vários comprimidos ao dia seria mais fácil de cumprir.

Após uma noite de sono revigorante, repensando minha vida, vi que o primeiro passo para executar essa MEV era arregaçar as mangas, esquecer os obstáculos e criar metas para minha vida pessoal, assim como coloco para a profissional.

Coloquei aqui algumas dicas e pensamentos que julgo necessário para uma mudança desse tipo:

  • Esqueça o Mac Donalds, leve sua comida de casa, capriche nas frutas, saladas e diminua o consumo das frituras e doces.
  • Mantenha sempre um colaborador a par do que está fazendo e o mostre como fazer. Isto facilitará, além de uma promoção profissional, suas férias e os plantões do final de semana podem ser repartidos.
  • Saiba delegar tarefas, desapegue e deixe de tentar abraçar todas atividades.
  • Saia com seus amigos e família; vá a cinemas, bares, teatros e museus, em companhia daqueles que nos querem bem.
  • Viaje sempre que possível, mesmo que por pouco tempo, ela serve para esquecer os problemas e renovar seu espírito para a luta diária de cada dia.
  • Durma pelo menos 8h por dia. Sei que é difícil, mas você vai notar a diferença no dia seguinte.
  • Leia livros técnicos, mas nunca se esqueça dos romances e épicos, eles levam sua imaginação a lugares e épocas que, fisicamente, você provavelmente nunca poderá ir.
  • Pratique exercícios físicos, qualquer que seja. Eles melhoram sua respiração, seu coração, sua concentração, seu sono, aumentam sua imunidade e ajudam organizar seus pensamentos.
  • Faça amor; nem preciso comentar os benefícios desta prática, não é? :)

Lembre-se que os negócios da empresa continuarão sem você, por mais doído que seja esse fato, e finalmente entenda: O sucesso profissional de nada vale se você não estiver apto para colher os frutos.

Mude sua vida, enquanto é tempo!

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

Rafael Sá Oliveira

Mais artigos deste autor »

Gestor de TI, com 12 anos em TI, adequado e certificado nas boas práticas da ITIL® , CobiT®, ISO 20000 e Balanced Scorecard , com conhecimento em Gerenciamento de Projetos, Gerenciamento de TI, Administração Estratégica, Gestão de Pessoas e de equipes de alto desempenho, treinamento e capacitação de equipes.


7 Comentários

Fábio Cabral
1

Rafael, bom dia. Bacana seu post, mas depois de 12 anos (conforme sua descrição) na área de TI, você percebeu isso? Sou profissional e gestor de TI, há quase 15 anos. Passei por infra e desenvolvimento. Posso lhe afirmar, isso não é uma característica exclusiva de profissionais de TI, mas também de RH, Finanças, Enganheiros, Médicos… Esse último sim tem de fato do que reclamar. Creio que a ambição, o desejo de se tornar o melhor a qualquer custo (aceitando cargas extremas sem o devido reconhecimento FINANCEIRO), estudo de práticas e metodologias que não são usadas nem 20%, e a má gestão da vida pessoal. Isso sim leva a sérios problemas emocionais, psicológicos, e físicos. A vida é como uma grande engrenagem, para que funcione bem, todas devem estar girando em sincronia, e na mesma direção. Não adianta ser um Profissional de Sucesso, e não ter uma pessoa a quem amar, um amigo para compartilhar momentos de alegria e tristeza, momentos de prazer. Não adianta ser O CARA da sua turma, o gente boa do bairro, ter a mais bela mulher da cidade, e não ter nem 1 centavo para leva-la ao restaurante, para beber com os amigos. Isso é a engrenagem… Não adianta focar em apenas 1, tudo tem que estar em sincronia, e da melhor forma possível. Ahhh, e para finalizar, isso não é um PROBLEMA DA PROFISSÃO, não seja covarde atribuindo uma má gestão da sua vida, sobre a PROFISSÃO de milhares de pessoas. Como gestor que você é, sabe do que estou falando. Abraços, e boa sorte!

Fábio Cabral
2

Fazendo uma breve pesquisa sobre o tópico escrito, para minha decepção, descobri que ele já foi publicado em 07 de abril de 2011, no site TIEspecialistas. E para aumentar ainda a minha decepção, não há nenhuma referência nesse post, como “há 4 anos atrás, escrevi…”, o que me deixa ainda mais cético com relação a credibilidade do site, dos autores, e do post. Não mudou nem uma vírgula se quer… Foi realmente o COPIA E COLA.

Redação PTIRedação PTI
3

Olá Fábio,

Aqui é Jackson, responsável técnico e pela redação do PTI.

Realmente vimos que o autor já havia publicado o artigo em outro site, no entanto, não vemos nenhuma perda de credibilidade, nem do portal, nem dos autores e muito menos do artigo em questão. O Rafael, autor do artigo, apenas optou por replicar sua opinião no PTI, nada mais que isso.

Assim como você não o havia lido há 4 anos atrás, data original da redação – tal como mencionou, milhares de outros leitores do PTI podem não ter lido também.

Sinceramente, não entendi o por que da “decepção”, visto que o Rafael pode enviar o artigo em quantos portais de TI ele desejar. Mas, entendo seu ponto de visto por conta da “cópia”.

Atualmente temos diversos autores que publicam seus artigos somente no PTI, mas eles são livres para enviarem os mesmos para quaisquer outros locais que acharem interessantes para suas carreiras.

Se o artigo é atemporal, tal como este, não vemos o por que não publicar.

Enfim, agradeço pelos comentários. O primeiro com certeza é bastante crítico e contribui para a discussão :)

Abraço!

Ronan Diniz
4

Gostei da postagem feita pelo Rafael. Penso ser desnecessário as argumentações sobre outras profissões sendo este site um local destinado aos profissionais de TI, assim como o nome do site deixa explícito.

Se o texto for utilizado para uma reflexão íntima de cada um, trará mais benefício e acredito que atingirá o intuito do texto. Cuidar da saúde, saber gerenciar melhor o tempo, buscar valorizar mais os relacionamentos interpessoais são dicas que sempre devem ser lembradas tanto para os que estão na área há alguns anos quanto os que estão iniciando.

Parabéns ao Rafael e a Redação do PTI, acompanho o site a algum tempo e gosto dos conteúdos publicados.

Um abraço!

Rafael Sá Oliveira Autor do Post
5

Boom diaaa!

Agradeço a todos pelos comentários… eles só validam a boa ideia de republicar alguns artigos haja vista a grande visibilidade do portal. Faço isto principalmente com os artigos que sempre obtive grande volume de feedbacks e este continuamente é lembrado muito por sua abordagem despojada frente a um assunto sério análogo à vida de muitas pessoas.

Nem sempre agradamos mas se atingimos positivamente uma pessoa que seja já temos motivos para comemorar e é o que nos move; por isto continuem prestigiando o Portal Profissionais de TI e todos os Articulistas!

Aguardem que estão no forno também alguns artigos inéditos.

Grande abraço e até breve!

Gustavo
6

Rafael, parabéns pelo artigo. Crítica totalmente desnecessária do nosso colega Fábio, mas somos livres para expressar nossa opiniões (felizmente).
Na empresa onde trabalho existe alguns profissionais que estão passando por sérios problemas de saúde, justamente por quererem abraçar tudo há vários anos.
Seu artigo foi repassado ao RH da empresa e foi muito bem recebido.

Mais uma vez parabéns!

Douglas
7

Parabéns Rafael.

Acompanho frequentemente o portal e sempre tiro algum proveito.
Se foi postado anteriormente em algum outro local, sinceramente, pouco me importa, já que sou um dos profissionais retratados no texto, tento aproveitar meu tempo da melhor forma possível.
De qualquer modo é um tema que continuar em evidência, porém, vemos que algumas pessoas não sofrem desse mal, pois tem tempo de sobra pra sair pesquisando e achando defeito onde não há necessidade…
Enfim, opinião é que nem Nariz, cada um tem o seu.

Novamente, obrigado pelas contribuições.

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos com * são obrigatórios!

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">