Como se tornar um Engenheiro de Software?

A profissão de Engenharia de Software é um segmento em constante crescimento no país. Como a área de tecnologia está cada vez mais demandada na sociedade, a utilização de novas aplicações e a consolidação da transformação digital fez com que essa profissão ganhasse muito destaque e procura por sua especialização. 

Para quem tem familiaridade com a programação e procura por novas oportunidades no mercado, essa é uma opção bastante interessante no mercado de TI. Mas você sabe exatamente o que é um Engenheiro de Software? São eles que lidam com a criação de plataformas em que o software é constituído. 

Porém, é muito comum confundirem esses profissionais com os Desenvolvedores de Software. A diferença básica é que o engenheiro pode ser um desenvolvedor de software, ao passo que os desenvolvedores, na maioria das vezes, não são engenheiros de software. Ao longo deste conteúdo você verá mais sobre essa profissão e como ela está em crescimento no mercado. Boa leitura!

profissional-engenheiro-software-carreira-ti

O que é engenheiro de software?

 Trata-se do profissional responsável por gerir e projetar o desenvolvimento de sistemas, programas e aplicativos. O software é a junção de instruções lógicas de um sistema de processamento de informações ou computador, que busca instruir as ações que a máquina deve fazer. Assim, esse especialista atua no desenvolvimento de aplicações em geral. 

Com o avanço da tecnologia e o surgimento da indústria 4.0, existe cada vez mais setores de trabalho para esse profissional, sendo que ele pode atuar em diversos ramos da inovação:

  • Robótica;
  • Inteligência Artificial;
  • Big Data;
  • Telemedicina;
  • Realidade aumentada e virtual;
  • Nanotecnologia, entre outros. 

Ou seja, o Engenheiro de Software conta com um leque de oportunidades no mercado, como o desenvolvimento de plataformas, softwares, aplicativos de celular, jogos, segurança da informação etc. 

Para trabalhar nesse ramo, seu foco deve ser no desenvolvimento e na manutenção dessas aplicações. Sendo assim, veja agora quais são as funções que esse profissional pode desempenhar em sua carreira. 

O que faz um engenheiro/a de software?

Nosso país está entre aqueles que mais investem em desenvolvedores, fabricantes e distribuidores de soluções no mundo. Assim, o Brasil é responsável por movimentar um grande volume de investimentos feitos no segmento.

Esse panorama ocorre por conta da maior inclusão digital da população, principalmente pela disseminação de dispositivos móveis com acesso à internet que se tornaram comuns na sociedade brasileira.

Dessa forma, a necessidade de especialistas que desenvolvem soluções tecnológicas para a utilização do dia a dia das pessoas e dos negócios apenas cresce, o que abre um caminho favorável para quem deseja investir na profissão de engenheiro de software.

Entre os diversos meios de atuação nessa profissão, pode-se mencionar:

  • o gerenciamento de projetos em organizações de computação e aplicações;
  • estruturação de design e funcionalidade de programas;
  • desenvolvimento de softwares, aplicativos, games e outros tipos de sistema para computadores ou dispositivos móveis;
  • testes e ajustes em sistemas já existentes.

É fundamental apontar que há muitas diferenças entre o Cientista da Computação e o Engenheiro de Software. Este está mais direcionado para o desenvolvimento de hardware, ou seja, a parte “física” da tecnologia. Aquele trabalha com a teoria, isto é, a criação de modelos matemáticos, algoritmos e desenvolvimento lógico de processos que serão utilizados em componentes eletrônicos e mecânicos.

Além do mais, você não pode confundir esses dois campos de atuação, uma vez que o Engenheiro de Software é quem está incumbido em desenvolver sistemas para garantir um desempenho sólido, como também será o responsável pela produtividade dos processos.

Qual perfil um Engenheiro de Software deve ter?

É interessante entender como é o perfil do profissional desse ramo, visto que é necessário identificar quais são as principais habilidades que devem ser trabalhadas a fim de alcançar destaque no mercado de trabalho. Veja, a seguir, quais são elas!

Ser uma pessoa analítica

Um especialista de sucesso deve ter um olhar analítico não apenas sobre a solução em si, mas também sobre o modo de elaborar suas atividades e sobre o mercado. Isso permite que o profissional seja capaz de sanar potenciais problemas e saiba identificar as formas existentes de resolver essas questões.

Buscar aprendizado contínuo

O setor de TI se modifica constantemente. Isso faz com seja preciso que os profissionais do segmento se atualizem sobre tudo que ocorre de novo no mercado, como novas tendências, protocolos, linguagens de programação, entre outras questões que auxiliam nos melhores métodos de desenvolvimento, planejamento, testes e manutenção das aplicações criadas.

Contar com uma boa comunicação interpessoal

Profissionais da Engenharia de Software devem atuar em conjunto com outras pessoas, como clientes ou mesmo pessoal da sua equipe de trabalho. Isso vai exigir uma maior cautela quando o assunto é comunicação interpessoal.

Quanto mais direta, objetiva e sem gargalos for essa comunicação, mais eficaz será o desempenho laboral da pessoa engenheira e da equipe como um todo, alcançando melhores resultados, diminuição de erros e melhor harmonia no cotidiano.

Apresentar proatividade

Como o setor de TI precisa superar as expectativas de consumidores e disponibilizar a melhor resolução de problemas, o Engenheiro de Software deve ser dinâmico em busca de reduzir potenciais problemas que sejam capazes de gerar conflitos para quem está usando o serviço.

Por exemplo, é preciso que haja uma verificação de falhas em soluções que venham a representar um perigo de segurança. Se isso acontecer, é preciso promover uma atualização para procedimentos de intervenção, para reduzir os riscos da ação de criminosos virtuais sobre essa vulnerabilidade.

Saber trabalhar em equipe

Geralmente, o Engenheiro de Software atua com um time ao seu lado. Cada um é responsável por uma fase, seja das operações, seja do desenvolvimento, concepção, planejamento, teste etc. Por conta disso, o profissional deve ter a competência para lidar com as equipes e alcançar os melhores resultados possíveis.

Ser uma pessoa detalhista

O Engenheiro de Software precisa ter atenção em todos os pontos relacionados a um projeto, como sua concepção e planejamento, levando em conta questões como cronograma, orçamento, necessidades, trabalhadores envolvidos no processo etc.

Uma falha no desenvolvimento ou no planejamento é capaz de provocar danos em todo o processo. Dessa forma, é essencial que a pessoa seja minuciosa em suas tarefas, analisando todos os aspectos importantes, averiguando linha por linha de programação, entre outros, a fim de possibilitar a entrega da melhor aplicação para os consumidores finais.

Ter uma escuta ativa

O profissional desse segmento precisa ser capaz de ouvir e entender quais são as principais demandas dos usuários de suas aplicações, suas expectativas, como funciona o cotidiano de quem faz uso do software, por exemplo. Somente dessa forma será possível disponibilizar um resultado efetivo.

Com uma atuação de escuta ativa, torna-se mais fácil saber quais são as dúvidas, problemas e inseri-las em um documento a ser repassado no início do trabalho — cativando de maneira positiva a pessoa que contratou o serviço.

Ter seu lado criativo 

A criação de soluções está se tornando bastante comum hoje no mercado e ter um lado criativo no desenvolvimento desses projetos é fundamental para que o profissional mantenha um bom nome quando o assunto é a TI. Assim, conquistar melhores resultados exige maior criatividade!

É possível criar vários modelos de softwares ERP (Enterprise Resource Planning), por exemplo. Cada profissional responsável pelo projeto terá um panorama diverso. Em determinadas situações, pode-se ter variadas versões dessa solução, mas que tenham os mesmos requisitos, o que acaba atrapalhando experiência de clientes.

Um Engenheiro de Software de sucesso e com criatividade introduzirá questões relevantes em seu projeto. Um exemplo disso é quando o profissional acrescenta novas funcionalidades na criação do software, aplicando um design único, entre outras ideias.

Como se tornar um engenheiro de software?

Existem três grandes fatores que são fundamentais para um profissional se especializar e estar apto como engenheiro de software no mercado. 

Formação

A formação é o aspecto mais importante quando se trata de atuar nesse setor. Após concluir o ensino médio, o caminho mais comum é se matricular em uma faculdade. É preciso optar por um curso que seja relacionado a esse segmento, como a Ciência da Computação, Matemática ou mesmo Engenharia de Software

No decorrer da sua graduação, é preciso direcionar sus esforços nos estudos sobre o tema a fim de alcançar bons resultados o mais rápido possível. Várias pessoas se perguntam quanto tempo é necessário para estar pronto como Engenheiro de Software no mercado de trabalho.

Isso depende da dedicação de cada um e do percurso escolhido para se especializar na carreira de Engenheiro de Software. O caminho tradicional exige em média 3 a 4 anos de graduação para se equipar para o mercado de trabalho. Contudo, existem também a possibilidade de pessoas autodidatas que se tornaram profissionais do ramo por conta própria.

Para as pessoas que pularem o caminho tradicional, há diversos recursos online que facilitam o aprendizado, como tutoriais, cursos, entre outros. Existem diversos métodos para isso, já que a Engenharia de Software é considerada uma especialidade bastante abrangente. 

Existem vários pontos que são precisos dominar para se tornar um profissional qualificado e isso pode se tornar uma tarefa difícil. Haverá mais complexidade ainda para as pessoas que querem aprender por conta própria e grande parte das empresas preferem contratar quem possui um diploma. Em resumo, a formação correta é muito importante para as pessoas que desejam saber como se tornar um Engenheiro de Software. 

Experiência

Para quem já finalizou seus estudos, é provável que ainda essa pessoa não tenha a devida experiência em campo. A prática é um requisito importante da Engenharia de Software e, para quem está iniciando, pode ser difícil encontrar uma empresa no setor por conta da competitividade existente no mercado.

É fato que quando se está aprendendo existem diversas maneiras de ganhar experiência. Projetos individuais, seminários, workshops, se tornar membro ativo em uma comunidade voltada para esses profissionais, tudo isso faz parte da otimização de sua prática e preparação para o mercado de trabalho. 

Projetos pessoais, por exemplo, são excelentes por que você não apenas coloca em vidência suas habilidades, mas também constitui um portfólio que servirá de complemento para o seu currículo.

É preciso ressaltar que os empregadores estão mais flexíveis quando se trata de contratar pessoas com baixa experiência. Diversas organizações contam com programas de treinamento voltados para os recém-contratados. Assim, se você realmente deseja se tornar um profissional de excelência, você deve sempre se especializar e buscar novas experiências no mercado. 

Motivação

É comum que as pessoas pensem que a motivação só é importante quando você vai para uma entrevista de emprego. Contudo, essa motivação deve ser algo que você aplica rotineiramente, seja em atividades universitárias, projetos próprios ou em trabalhos reais.

Além do mais, motivação quer dizer que você realmente investe tempo e esforço para estudar o assunto, mesmo quando isso não seja necessário. Assim, para realmente se destacar no mercado, você tem que aproveitar seu tempo disponível aprendendo tudo sobre a Engenharia de Software. Contudo, se houver falta de motivação, é fato que tudo isso será muito difícil de fazer acontecer.

Você pode pensar que tudo isso é muito subjetivo, mas acredite, é algo bastante importante. Haveria pessoas tentando conseguir a mesma vaga para a qual você está se candidatando. Ou seja, por isso é importante dar o seu melhor para se destacar e sair à frente da sua concorrência.

Enfim, como você pôde ver neste texto, existe uma crescente demanda para profissionais formados em Engenharia de Software, uma vez que a evolução da tecnologia e modernização das soluções para aspectos rotineiros é uma constante na perspectiva em que a sociedade vive. 

A pessoa que se profissionalizar nesse setor deve otimizar suas habilidades com exatas e se manter por dentro de tudo que surgir de novo no mercado tecnológico. É fato que a Tecnologia da Informação é uma área em ascensão e vai se manter em alta por muito tempo. 

O engenheiro de software tem um campo de atuação bastante amplo, podendo atuar tanto em empresas de tecnologia quanto em ambientes direcionados para o empreendedorismo. As organizações necessitam de soluções customizadas e adequadas para suprir suas necessidades e esse profissional pode fazer isso acontecer. 

E aí, este guia sobre a carreira de Engenheiro de Software foi útil para você? É um/a Engenheiro/a de Software e quer compartilhar suas experiências? Deixe seu comentário abaixo!

Redação PTI

Mais artigos deste autor »

Portal dedicado ao compartilhamento de conteúdos relacionados a carreira em Tecnologia da Informação. Siga-nos nas redes sociais acima e acompanhe publicações diariamente :)


Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos com * são obrigatórios!

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">