Consequência da vida moderna: tudo é culpa do TI

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

Computador de última geração, notebook, smartphone, tablet... equipamentos modernos que atraem a sensação de prazer nas pessoas mais consumistas quando falamos de novidades tecnológicas.

Quem nunca teve um desejo de ter um equipamento moderno desde a data de seu lançamento no mercado?

Desse modo, percebemos a evolução de vários dispositivos eletrônicos que acabaram virando sucata em um curto espaço de tempo devido a novos lançamentos de produtos mais avançados e atraentes. Isso aconteceu com as extintas fitas K-7, VHS e outras mídias que não são mais utilizadas devido ao grande momento que estamos passando sobre tecnologia.

culpa-profissional-ti-carreira-trabalho

Hoje, você compra um equipamento que em pouco tempo já não é mais novidade e pior, a qualidade em torno de sua durabilidade está ficando a desejar. Antigamente, os fabricantes se preocupavam com a durabilidade dos produtos tecnológicos, pois era importante no mercado uma certa qualidade do produto. Não que hoje os produtos não possuem qualidade, mas a durabilidade dos equipamentos de hoje não são equivalentes aos fabricados no passado.

Não é a toa que as televisões de nossos avós, que foram fabricadas no século passado, funcionam até os dias atuais. Quando compramos a nossa de LCD, Plasma ou LED, percebemos que dificilmente a televisão passará dos 5 anos de vida. Tudo culpa da tecnologia.

Mas o que isso tem a ver com a TI? Simples, quem já não recebeu uma reclamação no Setor de TI quando a energia na empresa simplesmente acaba? O primeiro setor que é acionado pela diretoria é o Setor de TI com a mesma pergunta de sempre: “o que aconteceu? Qual a previsão de retorno?”. Eu não entendo essa relação de energia com o TI (logicamente naquelas empresas que não tem um setor de elétrica, por exemplo, como um funcionário eletricista).

Ainda fosse só a energia, até que dava para levar, mas com a evolução dos equipamentos eletrônicos temos até vinculação do funcionamento das televisões de LED na empresa com o Setor de TI. Se a televisão para de funcionar, é aberto um chamado reclamando do funcionamento para o TI?! Eu fico pasmo com essa relação que tudo é problema do TI.

Nesses vários anos de mercado de TI, tive chamados abertos para resolver problemas em aparelho de telefone fixo, conserto de luz de emergência, tomadas de energia, rádio de comunicação, aparelho de celular, enfim, equipamentos longe de serem de competência do profissional de TI. No máximo, um certo apoio para indicar quem ou para onde deve ser redirecionado esse atendimento que definitivamente não é atividade fim do responsável por Tecnologia da Informação.

Entretanto, vejo esse pensamento de dependência dos profissionais de TI em tudo que se relaciona tecnologia, pois, querendo ou não, os equipamentos modernos possuem tecnologia e com isso o usuário (incluindo o chefe) vislumbra “Tecnologia = Setor de TI”, simples assim. É como se o TI fosse responsável por tudo na empresa.

O pior disso tudo é que o profissional de TI sofre duas vezes com essa teoria que tudo é culpa do TI. Se você termina o expediente de trabalho e quando chegar em casa o controle remoto do portão eletrônico, o ferro de passar, o chuveiro elétrico, a televisão ou se a máquina de lavar roupa não funcionar, adivinha a quem será atribuída a culpa? Ou pelo menos será a primeira pessoa a tentar consertar porque a(o) companheira(o) vai logo dizendo: oras, você não é de TI, então conserta!

Até a próxima!

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

Roney Médice

Mais artigos deste autor »

Coordenador de Segurança da Informação do Terminal Retroportuário, no Porto de Vitória, com mais de 17 anos de experiência na área. Consultor de Segurança da Informação do Grupo Otto Andrade. Perito em Computação Forense. Membro Fundador do CSA - Cloud Security Alliance, Membro do Comitê ABNT/CB-21 em Segurança da Informação. Graduado em Ciência da Computação, Direito e MBA em Gestão de Segurança da Informação.


34 Comentários

Rodrigo
1

Legal, parece até que foi eu quem escreveu as reclamações. Já trabalho com TI a algum tempo e acrescento a lista do Roney (Fax, lanterna..rsss, lampada, fio de energia solto…rsss e tudo mais que usa energia….)

Bruno Esteves
4

No meu caso é pior ainda! Tem uma menina aqui que acha que eu tenho que consertar tudo! Um dia ela foi tentar ligar o ar condicionado, ele não ligava nem por reza braba! Vai direto onde reclamar! TI! rsrs No final das contas alguém tinha desligado os disjuntores do ar!
Pior ainda! Um belo dia chuvoso o dono da empresa chega em para o Celta da empresa na garagem, que fica de frente para o setor desta bendita menina, tinha uma goteira na calha e como chovia muito a goteira estava muito forte e estava batendo no capô do carro. Não se passaram 3 minutos que o patrão havia chegado na empresa e ela vem reclamar que a goteira no carro estava fazendo barulho e incomodando!! WTF!!! Oq eu tenho haver com isso?! Se o carro ainda fosse elétrico tudo bem, mas nem trava elétrica o carro não tem!!
É isso que temos que aturar amigos!! rsrssr

Analista de TI
6

Só falta concentrar os salários de todas essas áreas as quais respondemos e agregar tudo ao nosso, cabendo assim pelo menos a brecha para ouvir as reclamações. rsrsrsrs Isso sim seria importante.

Marcos Dollis
7

Na empresa onde trabalho, que não é uma empresa pequena, tem essa típica cultura de atribuir responsabilidade a TI sobre tudo aquilo que possa parecer mais complexo do que um carimbo.

Alguns usuários se gabam da própria ignorância, como se isso fosse um “passe livre” para cometer erros e terceirizar a responsabilidade sobre qualquer assunto que exija algum conhecimento tecnológico ou não.

Pois bem, nesta empresa existiam algumas ovelhas e carneiros, que viviam em um parque dentro da área da industria. E em um dia como qualquer outro, uma desta ovelhas deu a luz a um filhote, e o responsavel pela manutenção predial correu até a TI, pois o mesmo não sabia lidar com a situação e entendeu que nos seriamos as pessoas mais adequadas pra lidar com assuntos que ele desconhecia.

Já acostumado a situação e de certa forma resignado com a missão, fui até o local e passei as orientações básicas a respeito dos cuidados com o filhote, que obviamente extrai da internet.

Pablo Castro
9

… em uma empresa que trabalhava a responsabilidade do nobreak também era da TI, mas um dia um usuário ligou pra TI e eu atendi. Ele reclamava que estava cheirando queimado e pediu que alguém da TI desse uma olhada pra ele. Então respondi: não se preocupe, o bairro inteiro está cheirando queimado.
Essa falta de discernimento poderia ser minimizada com uma melhor divisão de responsabilidade e com treinamento para conscientização dos usuários.

Diego Arantes
12

Muito interessante! , parece que quem escreveu é um T.I. como eu, as mesmas reclamações aplicam-se a mim, aqui na empresa onde trabalho “tudo o que é eletrônico” = T.I. … incluindo sirene (kkkk), entre muitas outras coisas até triturador de papel entra na lista.

Leandro de Oliveira
14

Pensem pelo lado positivo! Fiquem com a intensão positiva… E sinal de que a TI e quem tem competência para resolver os problemas do mundo. Vamos aproveitar e nos capacitarmos melhor,aproveitar a inteligência e competência que temos. Sera que aproveitamos as oportunidades que aparecem? Abraços.

Vagner Alexandre
15

Se pensar que o setor de Tecnologia da Informação hoje é bem ampliado, e muitos especialistas trabalham com sistemas automatizados, inclusive com a “internet das coisas”, no final, o profissional de TI acaba abrangendo de tudo um pouco.

Samuel Lopes
16

Já fui responsável pela manutenção de cafeteira pelo simples fator de que ela era conectada na tomada…

É, como sempre digo, ligou na energia e tem botão é responda da TI…

João Ferreira
17

Embora o texto esteja legal, não existe nada de anormal em cobrar-se a T.I pela falta de energia pois se o texto foi escrito por uma pessoa que é especialista em segurança da informação deveria saber que um dos pilares da segurança da informação é a disponibilidade, assim sendo termos energia elétrica em nossos computadores é uma tarefa clara da T.I. O pessoal da elétrica tem conhecimento sobre quadros de energia, lâmpadas, manutenção preventiva, etc. não tem conhecimento para fazer uma avaliação com todo conhecimento de equipamentos que façam com a qualidade necessária o suprimento quando há falta de energia na rede elétrica. A compra e instalação de nobreak’s, geradores, entre outras formas de garantir um dos itens mais importantes da empresa é sim da T.I.
Lembremos que existem uma convergência a digitalização onde todos os nossos equipamentos serão em muito pouco tempo digitais, se já não o são, então a concentração de nossas atribuições serão maiores.
A Tecnologia veio para facilitar a vida das pessoas. A vai cada vez mais pedir profissionais com competências diferenciadas.

Roney Medice
18

João,

Respeito o seu comentário mas acredito que a CAUSA da falta de energia e o PRAZO para que a mesma retorne, não é de competência do TI. A grande maioria das empresa, que possuem no-break, não tem recursos para manterem o seu parque tecnológico em atividade por mais de 15 minutos, no máximo 20 minutos.

No artigo eu fiz a relação da responsabilidade do TI em responder quanto a causa da falta de energia e quando ela vai voltar. Se você trabalha em uma empresa, assim como eu, que tenho disponível um No-break de 34 Kva e um gerador de 150 Kva… é a exceção da exceção da exceção. Por isso que somos profissionais em segurança da informação. Mas volto a dizer, esse cenário é a exceção.

O salutar da discussão nem foi o principal quanto a energia mas sim, uma ampla reflexão que onde tem energia, é coisa do TI. Mas não é bem assim, como dei o exemplo da Tv, portão eletrônico, etc…

Felipe Stein
19

Rapaz eu já recebi chamado sobre cadeiras e mesas quebradas porque existe um desktop em cima dela. E inúmeras de ar-condicionado com defeito.

Daniel
21

Concordo plenamente com o artigo do Ronney, o pessoal das outras áreas terminam relacionando tudo o que se liga na tomada como responsabilidade do TI.
Energia, controle remoto, TV, não são de responsabilidades do TI, assim como demais setores dependem do dos equipamentos (computadores, roteadores, impressoras etc…) para fazerem seus trabalhos, nós do setor de TI também necessitamos da energia para para que possamos manter esses equipamentos funcionando de forma correta e executando suas funções para resolver os problemas e dos demais setores. Portanto, falta de energia não compete ao setor de TI resolver e sim à alguém que realize manutenções prediais o qual qualquer empresa séria deve ter contratado.
Mesmo que não seja o assunto central deste artigo, volto numa questão que sempre debato com
meus colegas, o grande causador dessa generalização de função para o TI é devido a falta de regulamentação da profissão. Até na hora da contratação o setor de RH fica perdido ao buscar um profissional de TI, por não saber exatamente qual a especialidade que estão precisando, e terminam colocando nos requisitos das um calhamaço de qualificações humanamente impossível, e no fim das contas precisam apenas de alguém para formatar computadores.

Luis Fernando
22

Concordo plenamente, as empresas tem essa visão cega de que o TI é responsável por tudo, desde aparelhos telefônicos, câmeras, a tomadas de energia. O que falta para a maioria das empresas e uma norma clara de quem é quem, e quem faz o que, dentro das organizações. Com isto poderíamos evitar as entradas embaraçosas de gerentes e diretores nas salas de TI com aquela pergunta que nos desconcerta totalmente…

Luis Amaral
23

No meu trampo já abriram chamado até para trocar o aparelho de telefone e a estação de trabalho de lugar!!!

Fabio
24

João e Roney, boa tarde.

É uma linha bem tênue essa, não?? O que é da TI e o que não é?? Em partes penso como o João, mas não deixo de ter alguns pensamentos do Roney,

Minha visão é a seguinte, hoje tudo é a TI, até a água que acaba na empresa, o TI poderia ter ajudado.

O maior pecado da área de TI hoje é dedicar mais tempo explicando tecnicamente para um usuário leigo a função de um no-break, qual o fator de tolerável entre terra e neutro, arrumamos mil maneiras de deixar o usuário louco com o nosso “parecer técnico”. Sabendo que basta uma simples ligação para o 0800 da operadora de energia, solicitar o reparo e ter pelo menos uma visão geral do ocorrido e uma previsão mesmo que superficial.

TI não quer dizer a solução de tudo, mas pelo menos tem que ser o caminho da solução. Se soubéssemos usar essa dependência que existe para o nosso favor, nosso departamento seria visto como uma solução indispensável, mas façamos uma introspecção, como você é visto em sua empresa? Parte da solução ou arte do problema?

Pessoal, isso não é pra gerar uma discussão, mas para refletirmos. Esse é o “meu” ponto de vista e não a verdade absoluta sobre o tema.

SneepS
25

Roney Medice, não diga “do TI”, a sigla é tecnologia da informação, logo não cabe dizer que a culpa é “do tecnologia da informação” e sim “da tecnologia da informação”, assim como não existe “presidenta” é um titulo assim como todos são “estudantes” e não há/existe “estudantas”, também não há um masculino para tecnologia, do demais excelência no desabafo que a classe “da” TI vive.

Gean
26

Isso tudo é falta de um catálogo de serviços bem definido pela TI. Com ele que é possível identificar o que faz e o que não faz parte do escopo de atendimento.

Priscila
28

Cmg é celular, ar condicional, antena WiFi, programa IR, tomada, home . e todo profissional de t.i é obrigado a formatar o micro dos parentes de graça

José
30

O que nos interessa é o salario.
Quero ver essas intituições pagarem um salário digno para o profissional assumir a responsabilidade por tudo.
Kkk na verdade querem economizar em tudo e jogar para cima do TI.
Só falar na cara do cidadão que vem com essas conversas arrumar outro para se folgar.

Gustavo Bueno
31

“percebemos que dificilmente a televisão passará dos 5 anos de vida. Tudo culpa da tecnologia.”

Não é culpa da tecnologia e sim do sistema econômico capitalista.
temos tecnologia de sobra para produzir tudo mais durável, mas esse não é o interesse da indústria.
vide obsolescência programada etc..

No mais bom artigo, reflete exatamente o pensamento das empresas que não se adaptaram ao século XXI provavelmente devido a diretoria ainda ser do século XX com mentalidade do XIX.

Félix
33

Excelente texto, infelizmente essa rotina faz parte da minha vida, não somos valorizados como deveríamos, você tem que ser fera em excel, AutoCad, pai de santo, controle dos aparelhos de ar, garoto do tempo… Mesmo que você tenha postura as pessoas não entendem, outras não permitem que você pare para analisar ou pensar, fora as perguntas que te fazem por segundos “e aí?”, ” a energia volta que horas?”, “seu nobreak não fica dias?”, ” acabou a água, veja com o TI”, “qual é a minha senha?”, ” porque fulano não veio hoje”?

marcelo
34

Realmente é difícil, o pessoal confunde o pessoal de TI com o pessoal de manutenção geral, zelador, oficina, e por aí vai !!!
Onde trabalhava com TI qdo ligavam no setor tinha um colega q já perguntava “é um computador, tem cabo de rede ligado à ele, não então não é aqui ” qdo alguém ligava para reclamar,
E em caso de queda de energia os telefones não funcionavam no nosso setor, ainda bem!!!

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos com * são obrigatórios!

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">