O Crescimento do Mercado de Games em 2016

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

Já pensou na possibilidade de desenvolver games?

Se você vive ligado, provavelmente já reparou que esse mercado tem crescido nos últimos anos, talvez só não saiba o quanto exatamente.

Em 2016, o faturamento do mercado bateu a marca de 99 bilhões de dólares. Isso mesmo, BILHÕES.

É um mercado que, em meio a crise, conseguiu atingir números astronômicos e que vai continuar crescendo segundo a projeção apresentada do infográfico abaixo.

Alguns números do mercado em 2016:

  • 8,5% de crescimento se comparado com 2015;
  • 32,67% da população da América Latina joga algum jogo (em qualquer uma das plataformas disponíveis);
  • 54,7% dos gamers brasileiros preferem jogos de estratégia.

Se você estava na dúvida se valia realmente a pena desenvolver um projeto nessa área, talvez esses dados sejam tudo o que você precisa para tomar a decisão certa.

Esse mercado está em crescimento e sedento por profissionais capacitados e que ofereçam jogos e conteúdos de qualidade. Confira o infográfico sobre o crescimento do mercado em 2016:

mercado-de-games-no-brasil-1

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

Rafael Querido

Mais artigos deste autor »

24 anos, consultor de marketing, noivo da Lenise e dono do Segredo dos Games! :-)

No Segredo dos Games, meu objetivo é trazer os melhores conteúdos e guias para os jogadores se desenvolverem, como por exemplo, o Dragon City Dicas até fazer análise de quais são as melhores lojas do Brasil.

Atuo também como colaborador no www.BlogdoCFTV.com.

Acompanhe o meu site para ficar por dentro do crescimento e expansão do mercado de games no Brasil. É um mercado fantástico.


1 Comentários

Renato Oliveira
1

O mercado de games vem crescendo e é impressionante como o governo brasileiro não aproveita a oportunidade para incentivar o investimento e o crescimento da área gerando mais empregos e criando um ‘novo ramo’ de negócios para o pais. Ao invés disso taxam absurdamente os jogos, que aqui são considerados como jogos de azar, deixando grande parte da população com acesso limitado, ou mesmo sem acesso, a esta tecnologia.

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos com * são obrigatórios!

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">