10 habilidades indispensáveis para um/a profissional de TI

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

O mercado de TI (tecnologia da informação) é um dos que mais cresce no Brasil e no mundo. Diante dos avanços tecnológicos que vivenciamos todos os dias, é difícil discordar dessa afirmação. Porém, todas as mudanças não impactam apenas o cotidiano e a vida comum dos brasileiros. Acima de tudo, elas produzem transformações na vida dos Profissionais de TI.

Essa classe geralmente é a primeira a experimentar as inovações e mudanças trazidas pela tecnologia. Seja para desbravar o novo, seja para aplicá-lo no dia a dia do trabalho, os profissionais de TI praticamente respiram as revoluções tecnológicas que somente mais tarde afetam o resto da população.

Mas como se manter vivo diante desse cenário extremamente desafiador? Para nós, existe um conjunto de habilidades que são essenciais para os profissionais de TI da nova era. São skills imprescindíveis para se manter alinhado com o crescimento e desenvolvimento tecnológico, e não ser passado para trás por quem já domina essas habilidades.

Quer saber mais? Então continue a leitura! E depois, compartilhe com a gente: em qual dessas habilidades você vai focar para desenvolver?

1. Domínio do inglês (e quem sabe um 3º idioma)

1-habilidades-essenciais

Já faz muito tempo que a globalização é um fenômeno que produz efeitos visíveis em nossa sociedade. Cada vez mais temos contato com produtos, serviços e cultura de outros países. Algo que simplesmente era inimaginável há algumas décadas, acontece todos os dias em nossa vida. Como resultado, temos a presença constante de novos idiomas, em especial o inglês.

Essa provavelmente não é a primeira vez (e não será a última) que você ouviu o conselho de que é bom dominar o inglês. Afinal, o idioma do mundo está presente em diversas situações do nosso dia a dia. Um breve navegada em nosso site o fará perceber que não são poucas as oportunidades de usar o conhecimento da língua inglesa a seu favor.

Contudo, exatamente porque já faz tempo que esse conselho é sugerido, ele acaba perdendo a característica de diferencial. Hoje, dominar o inglês não vai te destacar da multidão. Aprender o idioma é obrigatório para os profissionais de TI. Diante disso, cada vez mais surge a necessidade de dominar até mesmo um 3º idioma, algo que realmente fará o seu currículo brilhar diante de tantos outros.

Mas qual idioma aprender? E em que profundidade? De acordo com esse estudo do site Mosalingua (que se transformou em um belíssimo infográfico), há 7 línguas importantes para nós, brasileiros, aprendermos a dominar. Isso sem contar o inglês, que, para eles, também é obrigatório. Estamos falando do espanhol, francês, japonês, alemão, italiano, chinês e árabe. E aí, topa esse desafio?

2. Capacidade de se adaptar rapidamente (adaptabilidade)

2-habilidades-essenciais

A segunda habilidade essencial para os profissionais de TI é a capacidade de se adaptar rapidamente frente às mudanças – o que pode ser resumido pela palavra adaptabilidade. Como estamos em um mundo em que a tecnologia avança rapidamente, é preciso saber moldar-se diante das evoluções e aprender constantemente a lidar com o que é novo.

Quer um exemplo? Então pense simples: você sabia que há 10 anos não existiam as redes sociais como às conhecemos hoje? De lá para cá, Facebook, YouTube, Instagram e Twitter simplesmente explodiram e hoje protagonizam diversos acontecimentos em escala mundial (inclusive relacionados a tecnologia). É inconcebível que um profissional que vivenciou essa revolução não tenha aprendido a usar minimamente essas ferramentas para proveito próprio ou de seu negócio/empresa.

Eu sei que esse parece um exemplo leviano, mas pense nas revoluções tecnológicas que estão tomando forma neste exato momento. Inteligência artificial, big data, aprendizagem computacional (machine learning), blockchaincomputação em nuvem (cloud computing), virtualização, internet das coisas… E esses são apenas alguns exemplos.

3. Capacidade de trabalhar em equipe

3-habilidades-essenciais

Já faz tempo que foi derrubado o estereótipo de que o profissional de TI é aquele cara que trabalha isolado do resto do time. Com a tecnologia invadindo cada vez mais setores das empresas, aumenta-se ainda mais a interação com os profissionais de TI. Por consequência, saber trabalhar em equipe se transforma em uma necessidade para quem atua na área.

Outra característica que demanda essa habilidade social é o tamanho dos problemas que surgem. Como hoje eles são muito maiores, é difícil encontrar um profissional que é um verdadeiro “canivete suíço” – aquele que é capaz de lidar com diferentes situações. As dificuldades são mais específicas, o que demanda a atuação de vários profissionais para sanar o problema.

4. Comunicação eficaz

4-habilidades-essenciais

Se o profissional e TI vai trabalhar com várias pessoas diferentes, precisará aprender a se comunicar efetivamente com elas. E esse geralmente é um ponto subestimado por quem atua na área.

O que geralmente acontece é o seguinte: ao interagir com outras equipes, o profissional de TI age como se estivesse falando para um colega da área (ou para si mesmo). Acontece que o setor de tecnologia (assim como outras áreas) possui termos técnicos e uma linguagem que pode dificultar a comunicação.

Não adianta dizer que “o servidor de banco de dados detectou um ataque hacker e reforçou o sistema de segurança do firewall”. Ou falar que “a linguagem de programação utilizada pela empresa é ineficiente pois não é orientada a objetos”. O profissional de TI precisa ter a capacidade de transformar a sua linguagem para que outras pessoas entendam.

5. Autodidatismo

5-habilidades-essenciais

Uma das maravilhas da tecnologia foi a democratização do acesso a informação. Hoje, através da internet, as pessoas podem facilmente aprender sobre diferentes assuntos em pouco tempo. Porém, o que muitos não consideram é que esse aprendizado é, muitas vezes, autodidata, o que resulta em uma outra habilidade essencial para o profissional de TI.

Ser autodidata é muito mais do que ter a capacidade de aprender sozinho. Significa ter a disciplina necessária para se aplicar e desenvolver, quem sabe, habilidades que demandem um pouco mais de tempo. Cursos longos, realizados através da internet, podem muito bem ser abandonados sem a devida dedicação. O profissional de TI não pode querer aprender o seu conhecimento somente através das salas de aula.

Um bom exemplo é a aprendizagem de um novo idioma. Não faltam plataformas que ensinam e aprimoram uma nova língua para aqueles que desejam se aperfeiçoar. Embora o método de ensino adotado pela instituição possa ajudar, cabe ao profissional de TI desenvolver a capacidade de aprender independentemente da metodologia utilizada.

6. Foco e concentração

6-habilidades-essenciais

Quem trabalha com um computador com acesso livre à internet, sabe como é difícil se manter focado. Redes sociais, mensagens, plataforma de vídeos, sites de notícias, jogos… as distrações são praticamente infinitas. E é bem fácil se deixar levar por alguns cliques que não estão relacionados com a atividade profissional.

Diante disso, o foco e a concentração figuram como outra habilidade essencial do profissional de TI. É preciso desenvolver a capacidade de se manter direcionado para a atividade em questão sem se desviar para outras atividades. E essa é outra skill subestimada pelos profissionais da área – na verdade, por todo mundo.

Afinal, ninguém gosta de admitir que se distrai facilmente quando está realizado uma atividade. É normal assumir que somos focados e temos a capacidade de nos concentrarmos em uma única tarefa. Contudo, no íntimo cada um sabe o quanto precisa melhorar e abandonar de uma vez as distrações que prejudicam a produtividade e o crescimento profissional e do negócio.

7. Flexibilidade

7-habilidades-essenciais

Já falamos que o profissional de TI precisa ter adaptabilidade e saber trabalhar em equipe. Porém, isso é bem diferente de ser flexível ao realizar as suas atividades. Como a área de tecnologia trabalha muitas vezes de forma reativa – reagindo diante das situações e dificuldades -, ter a capacidade de se ajustar diante dos problemas é essencial.

Costuma-se dizer que algumas áreas da TI são como o corpo de bombeiros. Enquanto não há incêndio, não há trabalho. Porém, se há vários princípios de fogo, é preciso ser flexível e entender qual deles é o mais urgente e direcionar os esforços para eliminar aquela chama primeiro.

É lógico que há exceções a essa regra. Muitas equipes de TI trabalham ativamente também, mas mesmo elas precisam ter flexibilidade ao realizar suas tarefas. Ao desenvolver um sistema, por exemplo, o time precisa saber balancear as demandas do cliente com os custos e tempo disponíveis para o projeto. Portanto, flexibilidade é outra habilidade essencial para quem trabalha na área.

8. Organização

8-habilidades-essenciais

Essa é uma habilidade que praticamente deriva da necessidade de saber trabalhar em equipe. Afinal, quem nunca ouviu (ou deu) aquela desculpa de que “eu me acho na minha bagunça”? Você pode até ter a capacidade de se encontrar em meio a desorganização, mas essa não é uma obrigação do resto do time.

Portanto, a organização é outra habilidade essencial para os profissionais de TI. Se você é um programador, por exemplo, precisa aprender a criar códigos limpos e facilmente entendíveis. Se você trabalha com manutenção de máquinas, precisa deixar a sua estação de trabalho e o inventário bem organizados. Se você é gerente da área de TI, precisa deixar claro as obrigações e atividades de cada integrante da sua equipe.

Não subestime a necessidade de se manter organizado. Isso facilita o seu trabalho e o da sua equipe.

9. Criatividade

9-habilidades-essenciais

Como os profissionais de TI geralmente são considerados os “solucionadores de problemas”, é preciso ter a capacidade de encontrar as melhores soluções possíveis. Para isso, é necessária muita criatividade. “Pensar fora da caixa“, como costuma-se dizer no mercado, é a habilidade de enxergar as possibilidades que os outros não estão vendo.

E existem diversas formas de desenvolver essa habilidade. Uma delas, talvez a mais efetiva, é ter contato com diferentes áreas do conhecimento. Não se limite apenas às matérias do seu setor ou disciplinas que envolvam a sua área de atuação. É na ligação de conhecimentos diferentes – e às vezes totalmente opostos – que encontramos as maiores soluções criativas.

E não se permita cair na mediocridade. Pode parecer tentador entregar a solução mais fácil e menos eficiente, mas o preço dessa atitude será cobrado. Seja através da falta de reconhecimento, seja através da ausência de uma habilidade não desenvolvida, não colocar a criatividade para funcionar definitivamente tem o seu preço.

10. Comportamento ético

10-habilidades-essenciais

Por fim, mas não menos importante, temos o comportamento ético como a habilidade final e essencial para os profissionais de TI. Mas é realmente certo colocar essa como uma skill a ser desenvolvida entre aqueles que atuam na área? Afinal, ética não é algo que deriva da nossa moral e da nossa capacidade de fazer o certo?

Sim, é verdade. É por isso que chamamos essa habilidade de “comportamento ético” e não simplesmente “ética”. Em um país onde a cultura do “jeitinho brasileiro” impera, é fácil encontrarmos casos em que agir de forma antiética é normal. Seja nas pequenas coisas, seja nas grandes, alguns profissionais podem ter o seu conceito de ética um pouco distorcido por conta dessa realidade.

Porém, isso não pode acontecer no ambiente corporativo/profissional. Possuir um comportamento ético – mesmo que você não seja ético em sua essência – é primordial para o negócio e, em última análise, para se manter empregado. Como alguns profissionais de TI trabalham com informações sensíveis de pessoas e corporações, é importantíssimo ter consciência das consequências de uma conduta antiética nesses casos.

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

3 Comentários

Aparecido
1

Muito legal, o problema é que querem todas essas qualidades no profissional de TI pra pagarem R$2.000,00 por mês e olha lá, até estou sendo generoso no salário visto algumas vagas bizarras que vemos por aí.

Bruno
3

O problema dos salários é devido a falta de regulamentação da área, não encontramos isso com advogados, médicos, farmacêuticos.
Na área de TI, temos profissionais que aprenderam tudo de forma autodidata e que ganham mais que profissionais com nível superior e pós. Que fique claro que não estou desmerecendo os profissionais que se encaixam nesse perfil, pois em alguns casos são melhores mesmo e merecem, mas precisamos melhorar a qualidade do ensino nas universidades.

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos com * são obrigatórios!

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">