Linux no Windows: Como acessar USB, disco local e instalar programas úteis

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

Opa pessoal!

No artigo anterior, demonstrei como instalar e configurar o Linux como subsistema no Windows.

Neste artigo, irei demonstrar como acessar os diretórios do Windows, montar e acessar dispositivos USB e também a instalar aplicativos úteis. 

Ao iniciar o Linux no Windows, iremos estar dentro do diretório do usuário. Para demonstrar detalhadamente, iremos para a raiz do subsistema Linux. Para isso poderemos utilizar “cd ..” duas vezes para chegarmos à raiz como é demonstrada na imagem abaixo, ou podemos ir direto para a raiz utilizando apenas “cd /” que vai fazer o mesmo em uma linha de comando só. Lembrando de apertarmos a tecla <enter> ou <return> (dependendo do teclado) no final de cada linha de comando.

Na sequência digitaremos “ls” para verificarmos todos diretórios e arquivos que se encontram no diretório atual e que aqui no caso é a raiz do sistema.

No Linux, existem dois diretórios padrões que podemos estar utilizando para montarmos e acessarmos outros dispositivos e que podem ser, por exemplo, diretórios do windows e dispositivos USB. Estas pastas de montagem são “media” e “mnt“.

LinuxNoWindows2_02

Ao verificarmos a pasta “mnt”, iremos ver o disco local C, que se refere ao windows já está montado automaticamente. Isso acontece por estarmos acessando o Linux dentro do Windows. Se o Linux estivesse instalado ao lado do Windows no HD, teríamos que montá-lo para utilizar. Poderíamos deixar como montagem automática também.

LinuxNoWindows2_03

Podermos entrar no diretório “C” e listarmos o que tem dentro com o comando “ls” ou apenas executarmos o comando “ls c” dentro do diretório “mnt” ou “ls mnt/c” estando na raiz do sistema.

Poderemos verificar que muitos diretórios do disco local C estão dando como permissão negada. Para verificar o que tem dentro destes diretórios teremos que usar “sudo” antes do comando, depois digitarmos o usuário e senha e assim teremos permissões administrativas como foi demonstrado na segunda imagem abaixo.

LinuxNoWindows2_04

Reparem que com sudo não teremos problemas de permissões.

LinuxNoWindows2_05

Agora, iremos criar um ponto de montagem dentro de “mnt” para montarmos o dispositivo USB.

Então, como estávamos no disco local c do Windows, iremos utilizar o comando “cd ..” para voltarmos um nível do diretório, que no caso aqui é o diretório “mnt“.

Então iremos criar uma pasta chamada “usb” dentro de “mnt”. Para isso iremos utilizar o comando “sudo mkdir usb“. O sudo será utilizado, pois necessitamos de permissões administrativo dentro de “mnt”. O utilizarmos “ls“, iremos verificar que a pasta “usb” foi criada.

LinuxNoWindows2_07

Com o pendrive conectado no computador, iremos verificar qual letra de unidade ele estará utilizando. Conforme a imagem abaixo, o pendrive está como “D:“.

LinuxNoWindows2_08

Para montarmos este dispositivo dentro do Linux iremos utilizar o comando “sudo mount -t drvfs D: /mnt/usb“, onde sudo para permissões administrativas, mount para montar o dispositivo, -t drvfs para o tipo do dispositivo, D: a letra da unidade correspondente ao Windows e /mnt/usbmque é o local onde será montado. Se quiséssemos fazer todo o processo dentro da pasta media, precisaríamos só trocar o mnt por media.

Se tivermos o Linux como um sistema operacional principal, o comando poderia ser “sudo mount -t ntfs /dev/sdb1 /mnt/usb”, onde “/dev/sdb1″ que se refere ao dispositivo usb e “/mnt/usb” para o ponto de montagem.

LinuxNoWindows2_09

Se listarmos o diretório criado para a montagem com o comando “ls /mnt/usb”, iremos verificar todos arquivos que estão dentro do pendrive e pronto para ser utilizado caso queiramos fazer backups ou simplesmente copiar arquivos para dentro dele.

Depois que utilizar o pendrive, podemos desmontá-lo do Linux com o comando “sudo umount /mnt/usb“.

LinuxNoWindows2_10

Se acessarmos o Linux com interface gráfica através da conexão de área de trabalho remota, conforme demonstrado no artigo anterior, poderemos acessar os diretórios do Windows através do “File System”. Aqui na demonstração, a interface gráfica utilizada é o XFCE. Em outra interface, é só acessar o gerenciador de arquivos ou instalar outro. 

LinuxNoWindows2_11

Dentro de File System, acessaremos o diretório “mnt”.

LinuxNoWindows2_12

E dentro de mnt, podemos acessar o disco local C ou USB para podermos utilizar.

LinuxNoWindows2_13Ao acessarmos o ponto de montagem “C” iremos ver todos os diretórios do Windows da mesma forma que via terminal. É claro que aqui dentro da interface gráfica precisamos abrir com permissões administrativas os diretórios com cadeado.

LinuxNoWindows2_14

Continuando dentro da interface gráfica, ao acessar o menu de aplicativos, iremos ver o que tem instalado para utilizarmos.

Agora irei demonstrar como instalar alguns aplicativos úteis para o uso na interface gráfica. Não tem como abrir, por exemplo, pacotes Office por linha de comando, pois necessita de interface gráfica. Como a linha de comando aqui está separada da interface gráfica, não serão executados os softwares que necessitam de visual gráfico.

LinuxNoWindows2_15

Retornando ao terminal do Linux, iremos instalar ao mesmo tempo dois programas de desenho e edição gráfica que são o Gimp e o Inkscape. Para isso iremos utilizar o comando “sudo apt-get install gim inkscape“.

LinuxNoWindows2_16

Se aparecer para confirmar, é só digitar “y” que prosseguirá com a instalação.

LinuxNoWindows2_17

A tela foi limpa com o comando “clear” para demonstrar a instalação do pacote office Libre Office. Da mesma forma usaremos o comando “sudo apt-get install libreoffice“. 

LinuxNoWindows2_18

Clicaremos em “y” para confirmar as instalações do pacote.

LinuxNoWindows2_19

Retornando a interface gráfica e ao acessarmos o menu de aplicativos, iremos notar que o LibreOffice foi instalado.

LinuxNoWindows2_20

E no submenu Graphics, o Gimp (GNU Image Manipulation Programa) e o Inkscape foram devidamente instalados.

LinuxNoWindows2_21

Ao clicar na aplicativo Inkscape, este software será aberto para o uso assim como os outros programas instalados.

LinuxNoWindows2_22

Tem software que não está no repositório do Linux, então não vai baixar e instalar através do apt-get, neste caso, poderá ser baixado direto pelo site do desenvolvedor e instalar via linha de comando ou através do gerenciador de pacotes na interface gráfica.

Espero ter ajudado a acessar dispositivos USB, disco local e instalar apps úteis no Linux instalado dentro do Windows.

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

Luciano Gusso

Mais artigos deste autor »

Formado em Analise e Desenvolvimento de Sistemas, com MBA em Gestão de Projetos.
Trabalhando há mais de 20 anos na área de TI, prestando suporte técnico e consultoria à empresas e usuários finais.


2 Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos com * são obrigatórios!

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">