Ubuntu 9.10 – Considerações acerca da nova versão

Olá  meus caros!

Sou amante do projeto Ubuntu. Utilizo-o desde sua versão 5.10, e desde então acompanho cada novidade e cada release deste produto. Já comentei num outro post sobre a dificuldade de usuários leigos tem de utilizar “Linux para Desktop”.  Mas este post irá se concentrar na utilização do Ubuntu pela minha pessoa, que trabalha na área de TI, e a partir disso colocarei minhas considerações.

Instalação

A opção de você poder testar o produto antes de instalar (Live CD) é  ótima. Som, vídeo, rede (inclusive wifi) e outros drivers foram detectados e configurados corretamente antes da instalação. O mais bacana é a possibilidade de você poder utilizar os aplicativos, acessar a internet enquanto faz a instalação. O instalador detectou o Windows 7 que tenho instalado em outra partição, e criou o dual boot que funciona perfeitamente.

Cloud Computing

Esta versão do Ubuntu já vem “híbrida” se assim podemos dizer. Vou explicar porque. Há um recurso chamado Ubuntu One, que nada mais é do que um espaço de armazenamento de 2 GB que você tem disponível gratuitamente na Nuvem. Basta fazer um simples cadastro. Caso queira mais espaço, precisará claro pagar por isso. Na versão Ubuntu Server, há um aplicativo chamado Eucalyptus, que é um projeto que inclusive vem sendo utilizado pela NASA. O Eucalyptus é um aplicativo que se utilizando da virtualização e cluster permite criação de nuvens privadas, sendo compatível com a Nuvem da Amazon.com. Mais informações sobre este projeto teremos em outro post.

Utilização

O visual do Ubuntu vem melhorando a cada atualização. Sendo bem configurada, como todos os efeitos possíveis configurados, me atrevo a dizer que o visual fica bem melhor que o Aero da Microsoft. Não tive problemas durante a instalação e utilização do Ubuntu.

Instalei facilmente através do “Central de Programas Ubuntu” um aplicativo que fizesse minha webcam funcionar perfeitamente. Também neste aplicativo consigo instalar qualquer programa no modo gráfico, sem precisar recorrer ao bom e velho “apt-get”. Algo que me chamou a atenção, foi a quantidade de jogos disponíveis para instalação. Inclusive vários deles sendo 3D. Destaco o “Nexuiz”, que é da mesma linha do Counter Strike, que permite jogar single player ou on-line. Não cheguei me aprofundar nele, mas parece ser muito interessante.

Problemas

Os “problemas”  que destaco são referente os drivers e arquivos proprietários, tais como filmes e MP3. Isso não deveria se considerar um problema, já que pirataria é crime. Mas vendo pela atual conjuntura, muitos podem considerar isto um problema, principalmente quem não está “ligado” nestas questões.

Resumindo , esta versão 9.10 é muito boa, e vem fazer frente ao Windows da Microsoft. Há muitos outros recursos interessantes que não comentei aqui. Vale muito apena ao menos dar uma olhada, mesmo para quem é um ferrenho “Microsoft user”. Para não dizer que estou puxando sardinha para meu lado, abaixo um link da PC World falando justamente sobre o Ubuntu 9.10:

http://pcworld.uol.com.br/dicas/2009/11/05/cinco-razoes-que-fazem-o-ubuntu-9-10-melhor-que-o-windows-7/

E você, amante da tecnologia, já utilizou o Ubuntu 9.10? Gostou? Não? Compartilhe conosco sua experiência!

Um abraço!

Emerson Dorow

Mais artigos deste autor »

Certificado em ITILv2 Foundation, Cobit v4.1 Foundation, Linux Professional Institute (LPI) Nível 1 e IBM Tivoli Monitoring Deployment V6.2 Professional. É graduado em Sistemas de Informação pela Uniasselvi Blumenau e pós-graduando em Governança de TI pelo Senac Florianópolis, e atua como Administrador de Sistemas Tivoli e suporte Linux/UNIX na Senior Sistemas na área de Infra-Estrutura. Estudioso de assuntos referentes Gestão de Serviços de TI e Governança de TI e tecnologia em geral.

8 Comentários

Cleiton MIttmann
1

Olá Emerson e pessoal do PTI.
Muito bom artigo. Uso Ubuntu há 2 anos, junto com outras distros, como o Arch Linux.
Quanto aos problemas de codecs proprietários, realmente, os desavisados vão questionar como uma falha. Mas se possuírem o espírito Linux, irão logo perceber em uma pesquisa na web que é mais fácil resolver do que se imaginava.
Quanto a produtividade nem se fala, é muito mais eficaz ( a não ser que use ferramentas muito específicas pra Windows ).

Abraços.

Emerson Dorow
2

Olá Cleiton!
Tambem acho o Linux mais produtivo, a não ser que este esteja situado em um ambiente todo Microsoft dependendo das ferramentas que a pessoa mais utliza. utilizava na minha empresa o Ubuntu no Desktop, mas tive que trocar para windows, pois os aplicativos que uso requerem ter o windows.

Um grande abraço!

Fred Chevitarese
5

Comecei com Kurumin, depois fui pro Debian e agora estou com o Ubuntu… E vou te falar… Não largo dele.
Rápido, produtivo, estável, enfim… Tudo que se pode esperar de um sistema operacional o Ubuntu te oferece.

É uma pena, pena mesmo que ainda tenhamos fabricantes de hardware que não se importam com o usuário final e
disponibilizam seus drivers somente para Windows.
Em casa também estou utilizando Linux, mas tenho ainda que utilizar o Windows pois uma grande variedade de jogos
que gosto não tem nem de longe um similar pra Linux…
Mas nem tudo são rosas ;)

Abraços!

Tio Istivi
6

Emerson

Gosto muito do alto grau de personalização do Ubuntu, mas, há alguns meses, da última vez que o instalei, percebi que não conseguia ver partições hpfs, do mac os x. Pesquisei e não pude encontrar nada que me ajudasse a ter essa capacidade. Foi essa a única decepção que tive com a distribuição. Será que pode me ajudar?

Abraço!

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos com * são obrigatórios!


cinco × = 40

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>