Cloud Computing: Uma das tendências para 2009

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

Cloud Computing!Estive fazendo algumas leituras e achei uma bem interessante para compartilhar com nossos queridos leitores, é sobre Cloud Computing, ou Computação em Nuvem. Este é um novo modelo de utilização de hardware e software que vem ganhando força com o passar dos dias, e em 2009 o tema deve ser ainda mais discutido. Peguei uma definição do Wikipédia sobre o que é a computação em nuvem:

“A computação em nuvem ou cloud computing é um modelo de computação em que dados, ficheiros e aplicações residem em servidores físicos ou virtuais, acessíveis por meio de uma rede em qualquer dispositivo compatível. Basicamente, consiste em compartilhar ferramentas computacionais pela interligação dos sistemas, semelhantes às nuvens no céu, ao invés de ter essas ferramentas localmente (mesmo nos servidores internos). O uso desse modelo (ambiente) é mais viável do que o uso de unidades físicas. (Segundo os defensores da CC).

Um problema originado dentro das corporações é o alto custo com Tecnologia da Informação (TI). “As organizações de TI gastam hoje 80% de seu tempo com a manutenção de sistemas e não é seu objetivo de negócio manter dados e aplicativos em operação. É dinheiro jogado fora, o que é inaceitável nos dias de hoje”, defende Clifton Ashley, diretor do Google para a América Latina.

Dentro desse contexto, o PC será apenas um chip ligado à internet, a “grande nuvem” de computadores. Não há necessidade de instalação de programas, serviços e armazenamento de dados, mas apenas os dispositivos de entrada (teclado, mouse) e saída (monitor) para os usuários.

Uma arquitetura em nuvem é muito mais que apenas um conjunto (embora massivo) de computadores. Ela deve dispor de uma infra-estrutura para gerenciamento, que inclua funções como provisionamento de recursos computacionais, balanceamento dinâmico do workload e monitoração do desempenho.”

Resumindo a definição da Wikipédia, a computação em nuvem nada mais é do que utilizar hardware e software hospedados em um datacenter, que pode estar em um ou vários lugares do mundo. Neste caso, você paga pela quantidade de utilização dos serviços (hardware e software), sem se preocupar em instalação, configuração e manutenção, o que fica por conta dos próprios datacenters.

Diferente do que uma empresa hospedar seu servidor em um datacenter, você utiliza hardware e software próprios do datacenter, para dar um exemplo, o servidor onde está hospedado seu banco de dados, pode estar hospedando mais 2 ou 3 em algum lugar do mundo.

Acredito que atualmente a computação em nuvem é uma boa pedida para serviços não muito críticos como mensageiros eletrônicos, e-mail entre outros, porém, softwares de utilização críticas como ERP ainda devem aguardar um pouco, além disso, isso requer uma boa estrutura de links e redundância.

A computação em nuvem ainda é uma tendência, já bastante utilizada é verdade, mas aguardar um pouco os primeiros resultados de quem já está utilizando acredito ser prudente e o mais indicado no momento.

Caso tenham alguma contribuição sobre o assunto, fiquem á vontade!!!

Um grande abraço!

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

Emerson Dorow

Mais artigos deste autor »

Experiência de 10 anos na área de TI. Coordenador de suporte de serviços de infraestrutura e cloud computing. Mantenedor do site http://www.governancadeti.com.

Certificado em ITILv3 Intermediate, Cobit v4.1 Foundation, HDI-SCM, Linux Professional Institute (LPI) Nível 1 e IBM Tivoli Monitoring Deployment V6.2 Professional. É graduado em Sistemas de Informação pela Uniasselvi Blumenau e pós-graduando em Governança de TI pelo Senac Florianópolis e MBA em gestão de TI pelo INPG.

Entusiasta de assuntos relacionados a gestão de serviços em TI, governança de TI, Gestão de Projetos, liderança, gestão de equipes e negócios.


7 Comentários

Glass
2

Poxa, acho computação nas nuvens tão 2008, com aquele monte de reportagem, até no Fantástico! Mas brincadeiras a parte, o que falta pra Cloud Computing é só pegar no meio corporativo mesmo, porque os usuários finais da Web 2.0 já tão com os dois pés lá.

Mas é só uma questão de tempo (e questão de novas ferramentas de desenvolvimento aparecerem).

Já as consequências serão bem mais divertidas. Será que o fim do Microsoft Office e das ferramentas dependentes de plataformas específicas trará também o fim da supremacia do Windows?

Emerson
3

Isso mesmo Glass….agente já vem utilizando a computação em nuvem há muito tempo mesmo….porém os sistemas corporativos como você mencionou ainda não estão muito nessa….na parte de ERPs, CRMs entre outros….é esperar pra ver….

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos com * são obrigatórios!

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">