Scrum: A “fórmula mágica” para o sucesso em sua aplicação

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

Neste artigo gostaria de falar sobre algo que vem me intrigando muito. Nos meus treinamentos e workshops voltados para Scrum, vejo que cada vez mais as pessoas buscam respostas prontas, “fórmulas mágicas” de como aplicar o Scrum dentro de suas empresas, e se decepcionam demais comigo quando muitas vezes respondo: “Esquece, nessas condições você não consegue aplicar o Scrum dentro de sua empresa.”

Alguns agilistas tem sua parcela de culpa, pois vendem a “fórmula mágica” através de um guia simples de pouco mais de 10 páginas, chamado Scrum Guide. Segundo eles, basta ler e sair aplicando de forma xiita que tudo dará certo. Minha opinião ? Equívoco e utopia.

formula-magica-implantacao-agile-scrum

O que costumo dizer para as pessoas é que eles devem seguir o conceito do Shu-Ha-Ri (termo japonês de artes marciais), onde:

  • Shu (Seguir a regra) – Tentar aplicar o Scrum de sua forma pura e ver no que dá
  • Ha (Quebrar a regra) – Começar a adaptar o Scrum de acordo com a estrutura de sua empresa
  • Ri (Ser a regra) – Encontrar o ponto ideal onde o Scrum funcione dentro da sua empresa
Alistair-Cockburn-s-Latest-Presentation-3

Definição de Shu-Ha-Ri de acordo com Alistair Cockburn

Outra recomendação que dou para meus alunos é seguir um checklist de verificação. Cada um destes pontos foram abordados em artigos no PTI, são eles:

1) Antes de qualquer coisa veja se o fator humano da sua empresa está alinhado com os valores do Manifesto Ágil:

2) Verifique se você corre riscos de cair em uma das 10 armadilhas mencionadas neste artigo.

3) Lembre-se que uma boa visão de produto nasce do Product Owner. Verifique se você possui as pessoas certas para ocupar este papel.

4) Verifique se a química Scrum Master x Product Owner é boa. Veja o estrago neste artigo se você não tiver as pessoas certas para ocupar os papéis.

5) Entenda se seu Time Scrum tem autonomia e controle sobre todas as variáveis do projeto. Se não tiver, não seja xiita e não acredite no falso mantra do “auto-gerenciamento”, traga um Gerente de Projeto.

6) Foque na na construção de uma equipe auto-organizada. (Já falei que não acredito em auto-gerenciamento  )

7) Não se esqueça que a entrega final do projeto não é para o time e sim para os stakeholders. Tenha as pessoas certas na arte de gerenciar suas expectativas.

8) Se seu projeto é voltado ao desenvolvimento de software, não se esqueça de aplicar os 7 princípios de desenvolvimento Lean.

9) Invista em certificações voltadas para métodos ágeis.

10) Por último, entenda que agilidade é diferente de correria. Fuja do “fazejamento” como o diabo foge da cruz. Agora se você for um “fazejador” profissional, fuja do Scrum como o diabo foge da cruz, pois ele não vai resolver seus problemas :-)

Resumindo, não existe resposta pronta, muito menos “fórmula mágica”. É tentando adaptar o método à realidade da sua empresa, errando, identificando a melhoria, tentando novamente, até atingir um ponto de maturidade.

Meu checklist proposto está longe de ser a cartilha definitiva, são apenas pontos que procurei observar durante minhas experiências e compartilhá-los com os leitores do PTI.

Abraços e um ótimo 2014!

AGRADEÇA AO AUTOR COMPARTILHE!

Vitor Massari

Mais artigos deste autor »

Profissional com mais de 15 anos de experiência em projetos de software. Sócio-proprietário da Hiflex Consultoria, profissional PMP e agilista, acredita no equilíbrio entre as várias metodologias e frameworks voltados para gerenciamento de projetos.
Lema: "Agilista convicto sempre, agilista obcecado jamais"


2 Comentários

Bruno Gomes
1

Que ótimo este artigo! Diria mais, que ele está mais para um “mapa do tesouro” bem detalhado do caminho a trilhar, pretendo acompanhá-lo com os links postados na matéria.
Queria te perguntar algo Vitor, sou programador e me interessei por me certificar em Scrum paralelamente à minha carreira e para isto usar um bom tempo livre que desperdiço todos os dias: o ônibus. Você tem algum livro para me indicar?

Muito obrigado e parabéns pelo artigo!

Att.

Bruno Gomes.

Vitor MassariVitor Massari
2

Olá Bruno,

Primeiramente muito obrigado pelo feedback !
Recomendo muito o Agile Project Management With Scrum do Ken Schwaber e o Agile Estimating and Planning do Mike Cohn !

Abraços,
Vitor Massari

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos com * são obrigatórios!

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">